menu
Partilhar

Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento

 
Por Maria Besteiros, Auxiliar técnica veterinária. 28 abril 2023
Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

As pantas traseiras e dianteiras são uma parte delicada da anatomia canina, pois estão em contato contínuo com o chão, o que pode causar lesões. Neste artigo do PeritoAnimal, falaremos de uma das doenças que pode afetá-los com mais frequência, conhecida como pododermatite em cachorros. Veremos que ela pode ser causada por diferentes motivos e que o sucesso do tratamento dependerá de um diagnóstico preciso. Por isso, a visita ao veterinário é imprescindível.

O que é a pododermatite em cachorros?

A pododermatite consiste na inflamação dos espaços interdigitais das patas traseiras e dianteiras de cães e outros animais devido a diversas causas. Frequentemente, o gatilho é um impacto na área ou a presença de um corpo estranho que cause lesão. Portanto, é mais comum em animais que frequentam áreas de floresta ou realizam atividades como caça, corrida ou salto, que podem danificar suas patas. Por corpo estranho, entendemos qualquer objeto que possa causar lesões, como vidros, espinhos ou pedras, por exemplo.

Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento - O que é a pododermatite em cachorros?

Causas de pododermatite em cães

Além de um impacto ou presença de corpo estranho, a pododermatite em cachorros pode ter outras causas, como:

  • Ação de substâncias irritantes responsáveis por dermatite de contato
  • Alergias
  • Presença de parasitas, como os ácaros da sarna ou pulgas
  • Desenvolvimento de fungos.
  • Doenças de origem endócrina, como as autoimunes, hipotireoidismo, cistos interdigitais, etc.,
  • Problemas psicológicos também podem fazer com que o cão lamba excessivamente a área, causando dermatite.

Sintomas de pododermatite em cachorros

Em todos os casos, seja nas patas traseiras ou dianteiras, já que a pododermatite canina pode afetar todas as extremidades, apresentará as seguintes características:

  • Eritema (vermelhidão);
  • Edema ou inflamação, que pode se estender para as patas;
  • Nódulos ou pequenos inchaços;
  • Feridas, fístulas ou bolhas;
  • Exsudato serosanguinolento;
  • Inchaço;
  • Claudicação;
  • Se o cão lamber a área, o pelo pode escurecer;
  • Alopecia;
  • Dor e lambida frequente, agravando o quadro.
Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento - Sintomas de pododermatite em cachorros

Meu cachorro está com as patas inchadas, é pododermatite?

Se um cachorro está as patas inchadas, avermelhadas ou sem pelo, pode ser um caso de pododermatite. No entanto, essa não é a única causa desses sinais. Como mencionado, a pododermatite em cães, gatos, coelhos e outros animais é a inflamação das áreas interdigitais, portanto, se as almofadinhas estiverem inchadas, podemos pensar na ação de algum corpo estranho ou que o animal fez exercício por um tempo mais longo do que o recomendado ou com uma intensidade muito forte. Assim, não necessariamente precisa ser um caso de pododermatite.

Por outro lado, um cão pode ter as patas inchadas devido a algum trauma ou problema circulatório. Por isso, é fundamental visitar o veterinário para realizar uma avaliação física e determinar a causa.

Diagnóstico de pododermatite em cachorros

Como podemos ver, são muitas as causas que podem desencadear uma pododermatite em cães, por isso é importante que o veterinário acerte no diagnóstico. Quando apenas uma pata está afetada, é mais provável que a origem esteja num traumatismo ou num dano provocado pela ação de um corpo estranho. Por outro lado, se a pododermatite for localizada em mais de uma extremidade, ganha força um diagnóstico orientado para algum problema autoimune, uma alergia ou sarna. Examinando o pelo e a pele da área, o veterinário pode encontrar parasitas ou ácaros. Nos casos em que não se detecte uma causa, pode-se recorrer à biópsia. Indica-se também o pedido de exames de sangue.

A pododermatite é uma inflamação, o que favorece o aparecimento de complicações, como as infeções, dando lugar à pododermatite bacteriana em cães, que também pode ser denominada de piodermite interdigital, porque pressupõe uma infeção nos espaços entre os dedos.

Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento - Diagnóstico de pododermatite em cachorros

Como curar a pododermatite em cães? - Tratamento

Nesta seção, novamente, enfatizamos a importância de um diagnóstico correto, pois, para que o tratamento da pododermatite em cães seja bem-sucedido, é necessário tratar a causa subjacente. Além de abordar esta causa, a pododermatite em si pode ser curada com tratamento tópico. Em pododermatites infecciosas em cães de origem bacteriana, o veterinário também nos prescreverá o antibiótico mais adequado. Se houver fungos, ele prescreverá antifúngicos e, se houver parasitas, prescreverá o vermífugo correspondente de acordo com a espécie detectada. A área costuma ser higienizada com desinfetantes, como clorexidina, por exemplo.

Assim, se houver um corpo estranho encravado, o veterinário terá que removê-lo. A sarna ou qualquer outra doença sistêmica vai exigir seu tratamento específico e medidas adequadas para manter a qualidade de vida do cão. As alergias não podem ser curadas, mas podemos seguir estratégias para aliviar seus sintomas. Para o diagnóstico, podem ser necessários testes de alergia a alérgenos ambientais ou uma dieta de eliminação. Também é importante um controle rigoroso das pulgas.

Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento - Como curar a pododermatite em cães? - Tratamento

Remédios caseiros para pododermatite em cachorros

Os remédios caseiros, nesses casos, devem focar-se em manter a área limpa. No entanto, qualquer limpeza deve ser feita após um exame veterinário para não dificultar o diagnóstico nem piorar o quadro.

  • Se precisarmos aplicar um tratamento tópico, podemos cortar o pelo ao redor da área afetada.
  • Com gaze ou algodão embebido em solução salina, fazemos a limpeza da área antes de aplicar o medicamento.
  • Ressalta-se que qualquer desinfetante ou medicamento deve ser aplicado de acordo com a orientação do veterinário.
  • Se não tivermos solução salina disponível, podemos usar qualquer sabão neutro que tenhamos em casa, desde que sem fragrância. Além disso, para aliviar a coceira e o desconforto, podemos aplicar uma compressa fria na área inflamada.

A pododermatite em cães é grave?

A pododermatite não é uma doença grave em si. No entanto, é importante procurar ajuda veterinária rapidamente para que ela não evolua para uma infecção bacteriana ou que o cão possa agravar as lesões ao morder ou lamber a área dolorida. Uma pododermatite causada por um corpo estranho ou trauma geralmente é facilmente resolvida, mas devemos saber que seu diagnóstico e tratamento podem ser complexos. Em alguns casos, o problema pode ser a dificuldade em encontrar e tratar a causa subjacente, adiando assim a cura. Por exemplo, se a pododermatite é causada por uma doença autoimune ou uma alergia, o tratamento terá que ser prolongado ou por toda a vida.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Pododermatitis. Boletín de Dermatología Veterinaria, Nº6, 2018.
  • AVEPA. La dermatología del día a día. Asociación de Veterinarios Españoles Especialistas en Pequeños Animales.
  • (2008). Remedios caseros para perros y gatos. Barcelona: Libros Cúpula.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento
1 de 5
Pododermatite em cachorros - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página