menu
Partilhar

Como interpretar o exame de sangue de um cachorro

 
Por Maria Besteiros. 6 julho 2021
Como interpretar o exame de sangue de um cachorro

Ver fichas de  Cachorros

Em algumas ocasiões, como quando o cachorro fica doente ou quando faz aniversário, é necessário e recomendável realizar diferentes exames entre os quais se destaca o hemograma. Este exame de sangue permite termos acesso a muita informação em pouco tempo e de maneira econômica.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos explicar como interpretar o exame de sangue de um cachorro. Para isso, contaremos com os parâmetros mais importantes que se valorizam neste exame, assim como as doenças que podem indicar determinadas alterações.

Também lhe pode interessar: Cuidados de um cachorro Rottweiler

A importância de um hemograma completo em cachorros

A coleta de sangue para análise é uma técnica muito comum e importante em todas as clínicas veterinárias. Normalmente a amostra é retirada da perna dianteira, mas em alguns casos, o sangue pode ser retirado das pernas traseiras ou mesmo do pescoço.

Muitas clínicas já possuem o equipamento necessário para analisar o sangue na própria clínica, podendo assim obter os resultados dos parâmetros básicos em poucos minutos. Um exame de sangue do cachorro permitirá que o tratamento seja iniciado rapidamente. Nas seções seguintes, veremos os elementos mais importantes que são analisados.

Quando forem necessárias mais informações ou parâmetros mais específicos, como, por exemplo, vitaminas ou hormônios da tireóide, o veterinário enviará a amostra para um laboratório externo. Além disso, existem kits no mercado que permitem, a partir de uma gota de sangue, detectar a presença de doenças como o parvovírus canino. O hemograma do cachorro também é feito antes de uma operação, caso haja algum risco adicional a ser levado em conta, especialmente em relação à anestesia, que será eliminada pelo fígado e rins.

Em um hemograma realizado em cachorros, quais são os valores normais?

Finalmente, para avaliar os resultados, deve-se levar em conta os valores de referência oferecidos pelo laboratório, já que pode haver algumas variações entre eles. Nas seções seguintes, explicaremos como interpretar o exame de sangue de um cachorro.

Como interpretar o exame de sangue de um cachorro - A importância de um hemograma completo em cachorros

Exame de sangue em cachorros: o hemograma

Se tivermos acesso ao exame de sangue do cachorro, veremos que a análise será dividida em diferentes seções. O primeiro será o hemograma, onde podemos encontrar as hemácias, os leucócitos e as plaquetas. A seguir explicaremos o hemograma canino e sua interpretação:

As hemácias são responsáveis pelo transporte de oxigênio no sangue. Sua falta é um indicativo de anemia em cães, que pode ser regenerativa ou arregenerativa. No primeiro caso, a medula óssea produzirá reticulócitos, que são glóbulos vermelhos imaturos, tentando compensar a deficiência, já que se perdem mais hemácias do que se regeneram. Este tipo de anemia terá um prognóstico melhor do que a anemia arregenerativa, onde a deficiência ocorre porque não há produção. A quantidade dessas células sanguíneas é rapidamente medida no hematócrito, e quanto menor o hematócrito, maior é o risco para a vida do animal.

Os glóbulos brancos ou leucócitos estão relacionados com a defesa do corpo contra as doenças. Um aumento em seus valores geralmente indica que o cão está sofrendo de uma infecção. Por outro lado, se seus valores forem diminuídos, o animal poderia estar imunossuprimido.

O hemograma também inclui a contagem de plaquetas que, em números baixos, pode significar problemas de coagulação e hemorragias. Por outro lado, um número elevado favorece o aparecimento de trombos. Na próxima seção daremos mais informações sobre como interpretar um exame de sangue em cães de acordo com os leucócitos.

Exame de sangue em cachorros: os leucócitos

No sangue encontramos diferentes tipos de leucócitos que também fornecerão informações sobre como interpretar um exame de sangue em cachorros. Destacam-se os seguintes:

  • Neutrófilos: são células sanguíneas que vão atuar na primeira linha de defesa do organismo. Geralmente são ativadas por infecções bacterianas mas, quando o patógeno se trata de um vírus, seu número diminui.
  • Eosinófilos: seu número aumenta em casos de alergias ou infestações parasitárias.
  • Linfócitos: existem vários tipos de linfócitos, tais como linfócitos B ou T. Às vezes eles podem aparecer em grande número, como nos casos de leucemia, mas é mais comum que seus valores diminuam, como acontece nos estágios iniciais das doenças virais.

Exame de sangue em cães: a bioquímica

Esta seção do exame de sangue do cachorro inclui a contagem de várias substâncias como glicose, ureia ou, o que é muito importante, proteínas. Para explicar como interpretar um exame de sangue em cães, vamos agora olhar para os parâmetros bioquímicos mais importantes que nos darão informações sobre o funcionamento dos vários órgãos:

  • Proteínas: a proporção de proteínas no sangue nos dá informações muito valiosas. As imunoglobulinas e a albumina são medidas. Alta proteína pode significar desidratação. Sua diminuição é indicativa de várias condições que serão diagnosticadas levando em conta o quadro clínico e o restante das análises.
  • Glicose: este é o açúcar que circula no sangue. Os valores elevados podem indicar que o cachorro tem diabetes. A glicose também pode aumentar se o animal estiver muito estressado, embora esta alteração seja mais frequente em gatos. Uma diminuição deste elemento está relacionada com fraqueza, convulsões ou, menos frequentemente, insulinoma.
  • Creatinina: os valores elevados estão relacionados à insuficiência renal, tanto aguda quanto crônica.
  • Ureia: este é um produto residual da degradação proteica e é eliminado através dos rins. É outro dos valores que aumentam quando o corpo sofre de distúrbios renais, que podem ter causas diferentes.
  • ALT e AST: estas são transaminases, parâmetros que nos darão informações sobre o funcionamento do fígado. Sua elevação indica que está ocorrendo um problema hepático.
  • Bilirrubina: é outro parâmetro que está relacionado ao fígado. É o produto residual resultante da quebra das hemácias. Se não for eliminada adequadamente, uma tarefa que corresponde ao fígado, acumula-se no corpo, portanto sua elevação implica problemas hepáticos, mas também pode ser devida a anemia hemolítica na qual os glóbulos vermelhos são destruídos a um ritmo mais rápido do que o normal.
Como interpretar o exame de sangue de um cachorro - Exame de sangue em cães: a bioquímica

Análise clínica e sua interpretação

Apesar de todas as informações fornecidas por um exame de sangue no cachorro, para saber como interpretar seus resultados também é necessário observar o quadro clínico, ou seja, aos sintomas apresentados pelo animal. Além disso, a alteração de um único parâmetro não indica necessariamente uma patologia em todos os casos.

O exame, portanto, deve ser interpretado como um todo e levando em conta as condições particulares do cachorro,como sua idade ou seu histórico médico. Você também deve saber que explicamos os parâmetros básicos, mas o veterinário, com o objetivo de alcançar o diagnóstico mais preciso, pode solicitar a análise laboratorial de elementos como o cálcio, que pode parecer elevado pela presença de tumores; o fósforo, que é alterado na insuficiência renal, fructosamina, que serve para confirmar um diagnóstico de hiperglicemia (diabetes) ou hormônios da tireóide, que nos informará se há ou não hipo ou hipertireoidismo.

A observação do sangue sob o microscópio também pode fornecer informações interessantes, sendo capaz de interpretar o tamanho, forma ou número de células. Finalmente, embora a quantidade em que os valores normais parecem elevados ou diminuídos nos informe sobre a gravidade do dano, isso não implica um prognóstico melhor ou pior. Portanto, será sempre o veterinário, valorizando todas as informações disponíveis, que chegará a um diagnóstico e tratamento. Uma vez estabelecido isto, os testes analíticos serão repetidos periodicamente para manter o controle.

Agora que você já sabe como interpretar o exame de sangue de um cachorro e viu em detalhes partes como o hemograma canino, talvez possa te interessar nosso artigo sobre cachorro vomitando sangue: causas e tratamentos.

Como interpretar o exame de sangue de um cachorro - Análise clínica e sua interpretação

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como interpretar o exame de sangue de um cachorro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados básicos.

Bibliografia
  • COPPO, José Antonio. Interpretación de análisis clínicos en perros y gatos. Ediciones Universidad Católica de Salta, 2019. Disponível em: <https://books.google.es/books?hl=es&lr=&id=57apDwAAQBAJ&oi=fnd&pg=PT9&dq=an%C3%A1lisis++sangre+perro&ots=Ng13ImCCuT&sig=Yacuz7C3UvpjZEyn-3ElYePTesU#v=onepage&q=an%C3%A1lisis%20%20sangre%20perro&f=false>. Acesso em 30 de junho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Como interpretar o exame de sangue de um cachorro
1 de 4
Como interpretar o exame de sangue de um cachorro

Voltar ao topo da página