menu
Partilhar

Pododermatite em gatos - Sintomas e tratamento

 
Por Laura García Ortiz, Veterinária especializada em medicina felina. 24 junho 2021
Pododermatite em gatos - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

A pododermatite felina é uma doença rara que afeta os gatos. É uma doença imunomediada caracterizada por um inchaço suave das almofadas das patinhas, às vezes acompanhado de úlceras, dor, manqueira e febre. É um processo inflamatório composto por um infiltrado de plasmócitos, linfócitos e células polimorfonucleares. O diagnóstico é feito pela aparência das lesões, amostragem e exame histopatológico. O tratamento é longo e baseia-se no uso do antibiótico doxiciclina e imunossupressores, deixando a cirurgia para os casos mais difíceis.

Continue lendo este artigo do PeritoAnimal para aprender sobre pododermatite em gatos, suas causas, sintomas, diagnóstico e tratamento.

O que é a pododermatite em gatos

A pododermatite felina é uma doença inflamatória linfo-plasmática do metacarpo e do metatarso de gatos, embora as almofadas metacarpianas também possam ser afetadas. Caracteriza-se por um processo inflamatório que faz com que as almofadas se tornem macias, rachadas, hiperqueratósicas e esponjosas causando dor.

É uma doença pouco comum que ocorre especialmente em gatos independentemente da raça, sexo e idade, embora pareça ser mais comum em machos castrados.

Causas da pododermatite em gatos

A origem exata da doença não é conhecida, mas as características da patologia mostram uma possível causa imunomediada. Estas características são:

  • Hipergammaglobulinemia persistente.
  • Intensa infiltração tecidual de células plasmáticas.
  • A resposta positiva aos glicocorticóides indica uma causa imunomediada.

Em outras ocasiões, tem apresentado recidivas sazonais, o que pode indicar uma origem alérgica.

Alguns artigos relacionam a pododermatite ao vírus da imunodeficiência felina, relatando a coexistência em 44-62% dos casos de pododermatite felina.

A pododermatite plasmática em alguns casos aparece junto com outras doenças de nomes bem difíceis, tais como amiloidose renal, estomatite plasmocítica, complexo de granuloma eosinofílico ou glomerulonefrite imunomediada.

Sintomas da pododermatite felina

As almodas mais comumente afetadas são as almofadas metatarsais e metacarpianas e raramente as almofadas digitais. Geralmente a pododermatite e mgatos afeta mais de um membroo.

A doença geralmente começa com um leve inchaço que passa a amenizar, passando por esfoliação, causando abscessos e úlceras em 20-35% dos casos.

A mudança de cor é muito perceptível em gatos com pelagem clara, cujas almofadas ficam num tom violeta com estrias escamosas brancas com hiperqueratose.

A maioria dos gatos não terá sintomas, mas outros terão:

  • Manqueira
  • Dor
  • Ulceração
  • Sangramento
  • Inchaço das almofadas
  • Febre
  • Linfadenopatia
  • Letargia

Diagnóstico da pododermatite em gatos

O diagnóstico da pododermatite felina é feito por exame e anamnese, diagnóstico diferencial e amostragem citológica e análise microscópica.

Diagnóstico diferencial de pododermatite em gatos

Será necessário diferenciar os sinais clínicos apresentados pelo gato com outras doenças que causam sinais similares relacionados à inflamação e ulceração das almofadas, como por exemplo:

  • Complexo de granuloma eosinófilo.
  • Pemphigus foliaceus
  • Vírus da imunodeficiência felina
  • Dermatite de contato irritante
  • Pioderma
  • Micose profunda
  • Dermatofitose
  • Eritema multiforme
  • Epidermólise bolhosa distrófica

Diagnóstico laboratorial de pododermatite em gatos

Os exames de sangue mostrarão um aumento nos linfócitos, neutrófilos e uma diminuição nas plaquetas. Além disso, a bioquímica mostrará hipergammaglobulinemia.

O diagnóstico definitivo é feito através da coleta de amostras. A citologia pode ser utilizada, onde serão vistas células plasmáticas e polimorfonucleares em abundância.

A biópsia diagnostica a doença com muito mais precisão, com análise histopatológica mostrando acantose da epiderme com ulceração, erosão e exsudação. No tecido adiposo e na derme há um infiltrado composto de células plasmáticas que altera a arquitetura histológica do bloco. Alguns macrófagos e linfócitos e células Mott, e até mesmo eosinófilos, também podem ser vistos.

Tratamento da pododermatite felina

A pododermatite plasmática em gatos é idealmente tratada com doxiciclina, que resolve mais da metade dos casos da doença. O tratamento deve ser de 10 semanas para restaurar a aparência normal das almofadas e é utilizada uma dose de 10 mg/kg por dia.

Se após este tempo a resposta não for a esperada, podem ser utilizados imunossupressores como glicocorticóides como prednisolona, dexametasona, triancinolona ou ciclosporina.

A excisão cirúrgica do tecido afetado é realizada quando a remissão ou melhoria esperada não ocorre após o término do tratamento.

Agora que você já sabe tudo sobre pododermatite em gatos, confira o vídeo a seguir em que falamos sobre as doenças mais comuns em gatos:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Pododermatite em gatos - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • A. Dalmau, M. Bardagí. (2016). La dermatología del día a día, AVEPA formación continuada. Disponível em: <https://www.avepa.org/pdf/proceedings/DERMATOLOGIA_2016.pdf>. Acesso em 17 de junho de 2021.
  • R. Porto, C. Vich. (2005). Pododermatitis Plasmacítica Felina. Caso clínico. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/636/63612654032.pdf>. Acesso em 17 de junho de 2021.
  • A. Pérez. Diagnóstico y tratamiento en un caso de pododermatitis plasmocitaria felina. Disponível em: <https://www.imveterinaria.es/uploads/2018/11/diagnostico_tratamiento_caso_2093_20181122013603.pdf>. Acesso em 17 de junho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Pododermatite em gatos - Sintomas e tratamento
Pododermatite em gatos - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página