Partilhar

Coronavírus felino - Sintomas e tratamento

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 30 janeiro 2020
Coronavírus felino - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

O coronavírus felino é uma doença que preocupa muitos tutores, por esse motivo é tão importante se informar adequadamente sobre sua transmissão, os sintomas que provoca e o tratamento indicado no caso de contágio.

O coronavírus recebe o nome devido ao seu formato, semelhante a uma pequena coroa. As suas caraterísticas especiais fazem do coronavírus um vírus especialmente perigoso, pelo que o tutor deve ter muito cuidado e estar atento caso o gatinho tenha entrado em contato com animais infetados.

Continue lendo esse artigo do PeritoAnimal para saber tudo sobre o coronavírus felino: sintomas e tratamento.

Também lhe pode interessar: Panleucopenia felina: sintomas e tratamento

O que é o coronavírus felino?

É um vírus que apresenta umas pequenas projeções no seu exterior, o que lhe confere a forma caraterística de uma coroa, à qual deve o seu nome. O coronavírus felino entérico é um vírus pouco resistente no meio ambiente, pelo que é facilmente destruído pelas altas temperaturas e por desinfetantes.

Tem especial predileção pelas células do epitélio do intestino dos gatos, provocando gastroenterites leves e crônicas. O vírus é expulso através das fezes, principal veículo de contágio. Uma das principais caraterísticas deste vírus é a sua capacidade para mutar, originando outra doença, conhecida como a peritonite infecciosa felina.

Coronavírus felino - Sintomas e tratamento - O que é o coronavírus felino?

Sintomas de coronavírus em gatos

O coronavírus entérico felino provoca uma leve gastroenterite do tipo crônico, provocando os seguintes sintomas:

  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Dor abdominal;
  • Letargia;
  • Febre.

Muitos gatos são bastante resistentes à doença, não desenvolvendo sintomas, passando a ser portadores e eliminando os vírus através das fezes. No entanto, como mencionado, o perigo do coronavírus é a sua mutação, o que pode provocar peritonite infecciosa, ma doença típica de gatos com menos de 1 anos ou de gatos idosos e fracos, imunodeprimidos e que vivem em grupo.

Coronavírus felino - Sintomas e tratamento - Sintomas de coronavírus em gatos

Sintomas da peritonite infecciosa felina

A peritonite infecciosa felina é uma doença causada por uma mutação do coronavírus entérico felino. Pode se manifestar de formas diferentes, a forma seca e úmida.

Sintomas de PIF seca

No primeiro tipo, o vírus pode afetar múltiplos órgãos, provocando uma variedade de sintomas, como:

  • Perda de peso;
  • Anemia;
  • Falta de apetite;
  • Letargia;
  • Febre;
  • Depressão;
  • Acumulação de líquidos;
  • Uveíte;
  • Edema corneal.

Sintomas de PIF úmida

A forma úmida se caracteriza pela formação de fluidos nas cavidades corporais do animal, como o peritônio e a pleura (cavidade abdominal e torácica, respetivamente). Dessa forma, os sintomas seriam:

  • Abdômen inflamado;
  • Diarreia;
  • Febre;
  • Letargia:
  • Falta de apetite:
  • prisão de ventre;
  • Nódulos linfáticos inflamados;
  • Rins inflamados.

Em ambos os tipos, é possível observar febre, falta de apetite e letargia (o animal não está atento ao seu ambiente, demora muito para reagir a estímulos).

Saiba mais sobre a peritonite infecciosa felina nesse artigo.

Quanto tempo dura o coronavírus felino?

A esperança de vida de gatos com coronavírus felino varia de acordo com a gravidade da doença, embora em ambas diminua o tempo de vida do animal. Na PIF úmida, a forma mais grave do coronavírus em gatos, a doença pode matar o animal entre 5 e 7 semanas depois da produção da mutação.

No caso da PIF seca, a esperança de vida do gato passa a ser de pouco mais de um ano. Por tudo isso, é essencial consultar o veterinário o mais rápido possível.

Como se contagia coronavírus felino?

Sofrer e superar a doença gera nos gatos uma certa imunidade que não dura demasiado tempo, o que faz com que o animal possa voltar a se infetar de novo, voltando a repetir-se o ciclo. Quando o gato vive sozinho, o animal pode se auto contagiar, através da caixa de areia.

No caso de viverem vários gatos juntos, o risco de contágio aumenta bastante, devido a todos compartilharem a mesma caixa de areia, passando a doença uns aos outros.

Tratamento para coronavírus felino

Por ser uma doença viral, não tem qualquer tratamento. Normalmente, se busca realizar um tratamento dos sintomas e esperar a resposta imunológica do gato.

Recomendam-se os tratamentos preventivos, para evitar a propagação da doença. A vacinação seria o tratamento de eleição, assim como oferecer aos gatos várias caixas de areia, o que reduz as possibilidades de contágio entre eles.

Se você considera levar um novo gato para casa, é recomendável que esteja previamente vacinado.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Coronavírus felino - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças virais.

Escrever comentário sobre Coronavírus felino - Sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Conceição Bessa
Informação muito importante para pessoas que Amam os seus felinos.

Coronavírus felino - Sintomas e tratamento
1 de 3
Coronavírus felino - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página