Partilhar

Mudar a ração do gato - Passo a passo

 
Por Katja Polisseni. 19 abril 2018
Mudar a ração do gato - Passo a passo

Ver fichas de  Gatos

Muito provavelmente você já ouviu que os felinos domésticos possuem um paladar muito seletivo, o que transforma o processo de mudar de dieta em um verdadeiro desafio. É uma verdade inequívoca que devemos ter muito cuidado e prudência ao oferecer uma ração diferente ou incorporar um novo alimento à dieta de nosso bichano. Além disso, é imprescindível ter consciência de que os alimentos proibidos para gatos podem provocar quadros severos de intoxicação ou envenenamento.

Não obstante, também é importante ter em conta que, contando com dedicação, paciência e a devida orientação especializada de um veterinário, é possível adaptar o paladar de um gato a novos sabores, aromas e texturas.E para ajudar neste processo, Perito Animal, neste novo artigo, resume o passo a passo para mudar a comida de um gato sem prejudicar sua saúde. Pronto para começar?

Também lhe pode interessar: Porque mudou o caráter do meu cachorro
Passos a seguir:
1

Antes de realizar qualquer mudança na alimentação de um gato ou de qualquer animal de estimação, é indispensável consultar o veterinário de sua confiança. A primeira coisa a fazer é procurar saber se nosso felino está forte e saudável para encarar uma mudança em sua dieta. Além disso, é crucial contar com a orientação especializada de um veterinário para escolher uma nova ração que ofereça os níveis de nutrientes adequados e que agrade o paladar de nosso bichano. O mesmo é válido para os donos que elejam oferecer uma dieta crua ou BARF, em português dieta ACBA (Alimentação Crua Biologicamente Adequada) a seu felino doméstico.

Para além disso, as visitas periódicas ao veterinário e uma adequada medicina preventiva também são fundamentais para detectar qualquer alergia ou possíveis sintomas de doenças associadas a desequilíbrios alimentares como diabetes, obesidade ou insuficiência renal. Nestes casos, seu gato necessitará seguir uma dieta específica para impedir a evolução dos sintomas de cada uma dessas patologias e proporcionar uma melhora na qualidade de vida.

Mudar a ração do gato - Passo a passo - Passo 1
2

Mudar a comida de um gato deve sempre ser um processo lento e gradual, que respeite o tempo de adaptação de cada animal. Os felinos se aferram a sua rotina alimentar e a seu hábitos diários para sentirem-se seguros em seu lar e para não se exporem a contextos desconhecidos que podem representar um risco ao seu bem-estar. Ao obrigarmos o nosso gato a se submeter a uma mudança brusca em sua dieta, facilitamos o aparecimento de sintomas de estresse e também de alguns efeitos colaterais físicos como vômito e diarreias.

Os gatos idosos requerem uma atenção especial à mudança de sua dieta, já que necessitam dos nutrientes adequados, como um alto aporte de proteína e de certas vitaminas para compensar a perda natural de massa muscular e a diminuição do ritmo metabólico. Costumam ainda ser mais vulneráveis e desenvolverem transtornos digestivos diante de uma mudança brusca em sua dieta.

Por essa razão, jamais devemos substituir integralmente ou repentinamente sua refeição diária por uma nova ração. Para mudar a comida de um gato lenta e gradualmente, você deve começar a substituir um percentual muito baixo da alimentação tradicional de seu gato pela nova ração. Progressivamente você poderá ir ir aumentando gradualmente este percentual até que a nova ração represente 100% da dieta diária de seu bichano.

Passo a passo para mudar a alimentação de gatos:

  • 1º e 2ª dia: agregamos 10% do novo alimento, e completamos com 90% da ração anterior.
  • 3º e 4º dia: elevamos para 25% a quantidade da nova ração e adicionamos 75% da antiga.
  • 5º, 6º e 7º dia: misturamos proporções iguais, oferecendo 50% de cada ração ao nosso felino.
  • 8º e 9º dia: oferecemos 75% da nova ração e deixamos apenas 25% da ração anterior.
  • A partir do 10º dia: já podemos oferecer 100% da nova ração e ficamos atentos à reação de nosso bichano.
Mudar a ração do gato - Passo a passo - Passo 2
3

Adicionar alimento úmido ou patê à nova ração seca de seu bichano é uma boa alternativa para matizar sabores e estimular o seu apetite. Inclusive você mesmo pode fazer uma saborosa comida caseira úmida em casa para seu gato, sem conservantes ou produtos industrializados.

No entanto este é um método temporário, que deve ser utilizado apenas nos primeiros dias da transição alimentar. Caso contrário, seu gato poderá acostumar-se não ao sabor da nova ração, mas do alimento úmido. Além disso, a combinação de ração com comida caseira ou úmida pode provocar problemas digestivos, já que os alimentos têm tempos de digestão diferentes.

4

Os felinos, como autênticos carnívoros que são, gostam que sua comida tenha uma temperatura morna. Lembre-se que os animais que caçam para alimentar-se costumam ingerir a carne de sua presa recém abatida, quando ainda conservam sua temperatura corporal. Por isso, se observar que seu gato não demonstra interesse por sua nova comida, poderá utilizar o velho "truque" de amornar a comida para estimulá-lo a prová-la.

Para amornar ligeiramente a comida do seu gato, acrescente um pouco de água quente (mas não fervendo) na ração e deixe descansar até que atinja uma temperatura entre 35ºC e 37ºC (aproximadamente a temperatura corporal de um mamífero). Isso não apenas incrementará o sabor e o aroma do alimento, como também lhe dará uma textura mais agradável ao paladar de seu bichano.

5

Antes de afirmar que nosso bichano tem um paladar muito restrito, devemos ter em mente que, em geral, os próprios tutores costumam facilitar o aumento da seletividade ou a limitação do paladar de seus felinos. É que temos a tendência a oferecer uma única ração seca ou o mesmo sabor de alimento úmido a nosso bichanos durante grande parte de sua vida. E se um gato experimenta um só sabor, aroma ou textura por um tempo prolongado, será muito mais difícil que ele se adapte a uma nova proposta de alimentação, pois se acostumará a uma rotina alimentar muito restrita e pouco variada.

Para melhorar a capacidade de adaptação e a flexibilidade do paladar de nossos felinos, devemos investir em uma adaptação alimentar precoce. Todos os felinos desenvolvem seus critério de paladar e seus gostos pessoais durante os seus primeiros 6 ou 7 meses de vida. Durante este período, estão mais predispostos a provar diferentes aromas, sabores, texturas e formas de alimentos secos e úmidos. E se oferecemos essa variedade em sua dieta infantil, criaremos um felino adulto com maior tolerância alimentar e melhor predisposição a aceitar mudanças em sua rotina.

Mudar a ração do gato - Passo a passo - Passo 5

Se deseja ler mais artigos parecidos a Mudar a ração do gato - Passo a passo, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Escrever comentário sobre Mudar a ração do gato - Passo a passo

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Mudar a ração do gato - Passo a passo
1 de 4
Mudar a ração do gato - Passo a passo

Voltar ao topo da página