Partilhar

Meu cachorro está com um caroço na costela: causas

Por Carolina Costa, Médica Veterinária. 3 setembro 2019
Meu cachorro está com um caroço na costela: causas

Ver fichas de  Cachorros

Os caroços são pequenas formações na pele ou estruturas circundantes que, quando começam a ser vistas, suscitam muitas dúvidas e muitos medos nos tutores.

Enquanto certos caroços podem ser benignos e inofensivos, outros podem ser malignos e muito invasivos. Por essa razão, você não deve ignorar quando observar ou sentir um caroço novo no corpo do seu cachorro.

Nesse novo artigo do PeritoAnimal para quem está pensando "meu cachorro está com um caroço na costela", vamos explicar quais as suas causas e quais os tratamentos mais adequados. Continue lendo!

Caroço em cachorro

Os caroços, massas ou nódulos, são formações salientes que podem variar de dimensão, consistência, coloração, aspecto, localização, gravidade e é essencial que sejam detectadas e avaliadas o mais rápido possível.

A natureza e estado avançado do caroço ditam o tipo de tratamento e podem informar sobre o prognóstico. Estas estruturas podem surgir ao longo de toda a vida do animal, sendo que quanto mais idoso for o animal, mais provável é o aparecimento de massas tumorais. Enquanto as massas benignas apresentam crescimento lento e invasão mínima, as malignas apresentam crescimento rápido e invasivo, podendo ser letais.

Caroço na costela de cachorro: o que pode ser?

É importante você conhecer o seu animal, como é o corpo e como funciona o organismo, para que sempre que surja alguma alteração você saiba identificar bem o problema. Como já dissemos, as causas de caroços que surgem perto das costelas podem ser várias, únicas ou a combinação de vários fatores.

A seguir, vamos explicar quias são as causas mais comuns de cachorro com caroço na costela.

Caroço na costela de cachorro por carrapatos

Estes ectoparasitas perfuram e se instalam na pele dos animais sendo muitas vezes confundidos com pequenos caroços moles na pele. Não têm localização específica e por isso você deve inspecionar todo o corpo do animal, dando particular importância aos locais onde o cachorro está se coçando.

Se você identificar algum carrapato é urgente removê-lo, uma vez que causam lesões na pele e podem transmitir doenças através da sua picada. Ao removê-lo, tenha especial atenção se está retirando todo o parasita, incluindo a boca. Se ela não for removida pode causar um nódulo, denominado granuloma, derivado de uma reação e que pode ser doloroso ao toque.

Meu cachorro está com um caroço na costela: causas - Caroço na costela de cachorro por carrapatos

Caroço na costela do cachorro por verrugas

São lesões, múltiplas ou isoladas, arredondadas que se assemelham a uma couve-flor e que são causadas por um papilomavírus. Geralmente são nódulos benignos que regridem ao fim de uns meses mesmo sem qualquer tipo de tratamento.

Os filhotes ou os cachorros mais idosos são mais afetados com esta condição, uma vez que possuem um sistema imunológico mais debilitado. Em jovens, a sua localização habitual não é nas costelas e sim nas mucosas, como gengivas, céu da boca, língua, focinho e membros. Já em cachorros idosos, podem aparecer em qualquer região do corpo, sendo mais comum nos dedos e na barriga.

Caroço na costela do cachorro por injeções ou vacinas

"Meu cachorro tomou injeção ficou um caroço" é um dúvida que surge muito entre tutores preocupados. Estes caroços podem surgir consequentes de injeções de medicamentos ou vacinas. Normalmente surgem no dia seguinte à inoculação e podem crescer e ficar dolorosos, mas não se trata de má administração ou de condições menos higiênicas. Trata-se de uma reação local ao produto que é inoculado e, muitas vezes, basta aplicar gelo diariamente que o caroço vai desaparecer em uma a duas semanas. Caso não desapareça no final desse período, consulte o veterinário.

Como os locais mais utilizados para administração destas substâncias são o pescoço e os membros, esses são os locais onde costumam aparecer. No entanto, podem surgir onde for dada a injeção.

Caroço na costela do cachorro por dermatite alérgica

A dermatite canina se caracteriza por uma inflamação dos constituintes da pele associada a vermelhidão e coceira, sendo que podem existir bolhas, pápulas, caroços e alopécia (perda de pelo).

Muitos cachorros têm reação alérgica à picada de pulga e outros insectos, como abelhas, mosquitos ou aranhas. Certas plantas também podem provocar esta mesma reação surgindo no local de contacto.

Caroço na costela do cachorro por hematoma

Mais uma das causas da questão "meu cachorro está com caroço na costela" são os hematomas. Os hematomas são acumulações circunscritas de sangue que surgem após um traumatismo. Podem ter sido consequência de uma briga, uma pancada contra um objeto ou uma queda.

Coloque um pouco de gelo na região para aliviar a dor e o inchaço. Os hematomas podem regredir naturalmente ao fim de alguns dias ou, pelo contrário, pode ser necessário medicar o animal e drenar o hematoma, como é feito o tratamento de um abscesso.

Caroço na costela do cachorro por abscessos

Os abcessos em cães são acumulações encapsuladas de pus sob a pele causadas por agentes infecciosos e que advêm de infeções que foram causadas por uma infeção interna ou externa, como mordidas ou ferimentos mal curados.

Geralmente, quando há um abscesso você pode notar um aumento da temperatura local, edema dos tecidos circundantes e, se não for iniciado tratamento quando são detectados, podem aumentar de tamanho e ser muito dolorosos para o animal. Em alguns casos eles acabam por abrir uma fissura para drenar o seu conteúdo para o exterior e aliviar a tensão, outros é mesmo necessário sedar o animal para drenar e retirar toda a cápsula.

Caroço na costela do cachorro por cistos sebáceos

As glândulas sebáceas são glândulas encontradas perto do pelos que produzem uma substância oleosa, o sebo, que lubrifica a pele. Quando ocorre um bloqueio numa dessas glândulas se formam umas massas rígidas, macias e sem pelo, que se assemelham a uma espinha ou caroços pequenos. Geralmente são massas benignas, não causam incômodo ao animal e, por isso, raramente é necessário tratamento, à exceção dos que estão infectados e que causam dor.

Muitos arrebentam naturalmente e expelem uma substância pastosa branca, o sebo. Os cachorros mais velhos são os mais afetados e é comum ver um caroço na costela do cachorro e também nas costas.

Caroço na costela de cachorro por histiocitoma cutâneo canino (HCC)

Os HCC são massas benignas avermelhadas de etiologia desconhecida, ou seja, não se sabe a causa do surgimento destas massas. Surgem mais em filhotes de cachorro e se caraterizam por pequenos nódulos solitários, rígidos, alopécicos (sem pelo) que podem ulcerar.

Geralmente, se instalam na cabeça, orelhas ou membros, no entanto podem surgir por todo o corpo, como nas costelas, costas e barriga.

Se o seu problema é "meu cachorro está com um caroço na garganta", "minha cachorra está com um caroço na barriga", "caroço na cabeça de cachorro filhote ou adulto", nesse artigo te explicamos tudo sobre caroço em cachorro.

Caroço na costela de cachorro por tumores

Os tumores malignos geralmente são machucados que não curam nem respondem a nenhum antibiótico ou anti-inflamatório. Apresentam crescimento rápido e são localmente invasivos, aderindo aos tecidos circundantes. Em casos graves pode acontecer metástase e se espalhar por outros órgãos e tecidos do organismo.

É muito importante que o animal seja visto o mais rápido possível pelo médico veterinário, para que ele possa avaliar e diagnosticar se se trata de um tumor ou não. Caso seja uma massa tumoral, quanto mais cedo se começar tratamento, maiores as chances de cura.

Os tumores mais comuns nos quais o cachorro apresenta um caroço na costela são como sinal clínico são:

  • Carcinoma mamário (câncer de mama): alguns tumores de mama podem se difundir e se sobrepor às costelas confundindo quem tocar na região. Este é um tumor das glândulas mamárias muito comum em cadelas mais velhas e não esterilizadas, no entanto o machos também podem ser afetados e, geralmente, é muito mais agressivo e invasivo.
  • Fibrossarcoma: tumores invasivos que crescem depressa, mas que podem ser confundidos com acumulações de gordura, por isso tão muito importante fazer o diagnóstico diferencial.
  • Melanoma: tumor cutâneo que se manifesta sob a forma de caroços escuros.
  • Osteossarcoma: tumores ósseos que se manifestam através de caroços duros, causando saliências junto aos ossos. Podem surgir nas costelas, membros e ao longo da colina cervical.
Meu cachorro está com um caroço na costela: causas - Caroço na costela de cachorro por tumores

Lipoma em cachorro

Por último, o lipoma em cachorro pode ser mais uma das causas que fazem um tutor concluir "meu cachorro está com um caroço na costela". Eles são pequenos depósitos de gordura acumulada que formam caroços de consistência macia, textura lisa, móveis e não dolorosos. São mais frequentes em gatos e cachorros idosos ou obesos.

Os locais mais comuns são o peito (costelas), abdômen e membros. O seu tamanho pode variar de um simple caroço de alguns centímetros a caroços enormes que podem assustar qualquer tutor. No entanto, geralmente o lipoma em cachorro é uma condição inofensiva e trata-se apenas de uma questão estética, a não ser que a localização afete a vida do animal. A cirurgia somente é necessária se esses caroços estiverem causando algum tipo de incômodo ou desconforto ao animal, se crescerem de forma rápida, ulcerarem, ficarem infecionados ou se o seu cachorro lamber ou mordê-lo constantemente.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Meu cachorro está com um caroço na costela: causas, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Griffin, C.; Kwochka, K.; Macdonald, J. (1993) Current Veterinary Dermatology. Mosby Publications. Linn, MO
  • Paterson, S. (1998) Skin Diseasesof the Dog. Blackwell Science Ltd. London, England
  • Scott, D. W.; Miller, W. H.; Griffin, C. E. (1996) Tumores neoplásicos e não neoplásicos. In: Dermatologia de pequenos animais. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Interlivros. 1996, Cap.19, p.926- 1054.

Vídeos de Meu cachorro está com um caroço na costela: causas

1 de 3
Vídeos de Meu cachorro está com um caroço na costela: causas

Escrever comentário sobre Meu cachorro está com um caroço na costela: causas

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
3 comentários
A sua avaliação:
Fernanda
Ele anda sempre a brincar com outro cachorro e agora apareceu lhe isto o que sera? O que devo fazer?
A sua avaliação:
Carlos Cassiano
Ótima explicação
Yasmim
A minha cachorrinha está sangrando muito na região das partes íntimas dela o que pode ser isso
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Yasmin! Sem ver a sua cachorrinha não conseguimos passar nenhum diagnóstico. No entanto, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!

Meu cachorro está com um caroço na costela: causas
1 de 3
Meu cachorro está com um caroço na costela: causas

Voltar ao topo da página