Partilhar

Cuidados de um cachorro idoso

Por Nídia do Carmo, Editora e redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 15 fevereiro 2018
Cuidados de um cachorro idoso

Ver fichas de  Cachorros

Os cachorros com mais de 10 anos podem ser considerados cachorros idosos, ou seja, um cachorro que ultrapasse essa idade (especialmente se é de porte grande) é um cachorro idoso.

Os cachorros idosos possuem uma certa ternura, e se alguma vez teve um, certamente sabe disso: os cachorros idosos fazem lembrar, de certa forma, um cachorro bebé, quer pelas suas necessidades, cuidados ou pela sua delicadeza.

Nesse artigo de PeritoAnimal, oferecemos os melhores conselhos para melhorar a qualidade de vida de cachorros idosos e proporcionar um maior conforto. Continue lendo para descobrir os cuidados de um cachorro idoso, o guia completo de tudo o que deve saber.

Também lhe pode interessar: Como cuidar de um gato idoso

O cuidado de um cachorro idoso requer dedicação e vontade

Como afirmado anteriormente, os cachorros com mais de dez anos são considerados cachorros idosos, cachorros velhos. Ainda assim, deve saber que os cachorros de tamanho pequeno são, geralmente, tendem a viver mais tempo, mas isso depende de cada caso.

Durante essa etapa final da sua vida (não se assuste, em alguns casos é muito longa!) o cachorro experimenta mudanças de comportamento, dorme muito mais tempo e pode até desenvolver doenças pois o seu sistema imunológico é comprometido caso você não preste atenção. A sua missão deve ser combater os efeitos da idade, tendo em conta três fatores básicos:

  • Energia
  • Alimentação
  • Dor
Cuidados de um cachorro idoso - O cuidado de um cachorro idoso requer dedicação e vontade

A alimentação de um cachorro idoso

A alimentação do cachorro idoso ou sênior é muito importante, pois ele possui necessidades diferentes de um cachorro adulto. Para isso, o tutor apenas necessita de seguir esses conselhos:

  • Um cachorro idoso deve ser proporcional e não obeso. manter a figura ideal é muito benéfico, já que evita que o seu cachorro carregue peso excessivo nos seus ossos e músculos.
  • Para garantir que o seu cachorro é bem alimentado, é importante consultar o veterinário a cada 6 meses para fazer uma análise e revisão geral, descartando anemia e outros problemas.
  • Se o seu cachorro se encontra em boa forma física e come sem problema, deve mudar a sua alimentação para uma ração light ou sênior. Estas rações possuem menos calorias e são específicas para essa fase da vida do cachorro. Não se esqueça que deve apostar em um alimento de qualidade.
  • Se, pelo contrário, o seu cachorro sênios se encontra demasiado magro, o ideal é que tente fazer com que ganhe peso através de comida para filhotes, rica em gorduras.
  • Se verificar que o seu cachorro não bebe água com frequência, pode tentar adicionar caldo de galinha ou peixe à ração (caso ele o aceite). Também pode aumentar o consumo de patês e comida úmida, ricas em água.
  • O seu cachorro deve ter sempre água limpa e fresca com abundância.
  • Nesta fase da sua vida, os seus dentes podem ser prejudicados. Evite oferecer ossos para o cachorro roer, é preferível usar uma maçã para isso.
  • Pode acontecer o cachorro não comer e cuspir a sua comida, ou que simplesmente não queira comer. Nesses casos, aconselhamos que encontre uma ração de maior qualidade e que prepare dietas caseiras de forma ocasional. Se ele não comer, recorra ao veterinário.
  • Pode adicionar vitaminas à dieta do seu cachorro se considerar que necessita de energia extra. Consulte o veterinário ou uma loja de animais para saber como administrá-las.
  • Se o seu cachorro idoso come demasiado rápido e você receia que ele sofra uma torção gástrica, pode espalhar a ração sobre uma superfície limpa e desinfetada. Dessa forma, vai ajudar o cachorro a ustilizar o olfato e a comer mais devagar.
  • Não esqueça que, em alguns casos, os cachorros de idade avançada e com problemas como a demência senil podem perder a consciência enquanto comem (esquecendo que estão comendo). Nesses casos, recomendamos que supervisione as refeições.
  • Também é possível que o cachorro idoso que sofre de surdez ou perda de visão não queira comer se você estiver perto dele, o que é normal. Deixe que ele fique confiante que você estar perto é uma boa ideia.

Se não alimentar ou hidratar corretamente o seu cachorro idoso, podem aparecer problemas graves como a insuficiência renal ou problemas cardíacos. É importante vigiá-lo e comprovar que o cachorro se alimenta de forma adequada.

Cuidados de um cachorro idoso - A alimentação de um cachorro idoso

Como devem ser os passeios de um cachorro idoso

O cachorro idoso dorme mais horas do que um cachorro adulto, mas não fique confuso como isso: ele necessita de passear e socializar como qualquer outro cachorro. Para isso, é importante que adapte o exercício físico à sua situação concreta, já que os cachorros que são muito velhos possuem uma atividade física reduzida, mas que deve ser mantida.

Recomendamos que os passeios sejam mais frequentes, mas mais curtos (nunca superiores a 30 minutos), e que sejam feitos de manhã cedo, ou à tarde ao pôr do sol. Se se encontrar sob sol direto de meio dia, o cachorro pode sofrer de um calor excessivo e desnecessário. Passear com o cachorro ajuda a manter a sua musculatura e a controlar a obesidade, um fator de risco nessa fase. Pode praticar muitas atividades com um cachorro idoso.

Não esqueça que deve ter um cuidado especial caso o seu cachorro sofra de carências auditivas ou visuais. É mais sensível ao ambiente e, por isso, você deve ouvir ou ver por ele.

Por fim, é fundamental acrescentar que o tutor deve estar atento e entender que o seu cachorro de idade avançada pode mostrar comportamentos diferentes nessa nova fase. Não puxe a sua trela nem o trate de forma desproporcionada, seja paciente como ele durante os passeios mesmo que ele caminhe de forma mais lenta ou, em alguns casos, não queira caminhar. Leve sempre umas guloseimas no bolso para motivar o seu companheiro.

Cuidados de um cachorro idoso - Como devem ser os passeios de um cachorro idoso

Afeto constante

O cachorro idoso pode mudar de comportamento, se mostrando mais independente, apegado ou podendo até chorar quando o tutor sai de casa: possui necessidades de afeto maiores.

Um dos problemas mais comuns que acontecem com cachorros idosos é que, por dormirem muito, as suas famílias pensam que devem deixá-los sozinhos. É certo que devemos deixar o cachorro repousar e não interromper as suas horas de sono. Contudo, é importante dar afeto ao cão com regularidade, incentivá-lo a brincar e se divertir com o cachorro idoso. Caso contrário, a apatia, a tristeza e um comportamento isolado da família podem surgir.

Brinque e trate o cachorro de forma especial, não esqueça que pode ser difícil ele se alegrar com o seu estado mais delicado. Deixe brinquedos ou jogos de inteligência com comida quando sair de casa para que o cachorro se possa distrair.

Cuidados de um cachorro idoso - Afeto constante

Em casa

É normal que o cachorro idoso mude de comportamento ou de atitude dentro do lar. Talvez repare que ele segue o tutor de forma exagerada: pode ser consequência de carências nos seus sentidos, tendo medo de estar só. Recomendamos que procure aumentar a sua confiança e que sempre conte com a sua companhia para ir para a cozinha ou para a sala, ele agradece.

Se o seu cachorro tem demência senil, é importante tentar manter a ordem dentro de casa para que não fique desorientado.

Além disso, alguns cachorros começam a ter dores no corpo devido à idade, nos ossos e na musculaturas. Também é mais difícil regularem a sua temperatura corporal. Por esse motivo, é essencial que disponham de uma cama grande, quente, confortável e acolchoada onde possam repousar, uma vez que os cães idosos dormem muito.

Cuidados de um cachorro idoso - Em casa

Doenças dos cachorros idosos

Os cachorros idosos podem sofrer de todo o tipo de doenças próprias do passar do tempo. É importante que dedique um pouco do seu dia a apalpar a pele do seu cachorro e a acariciá-lo para descobrir se tem pontos doloridos. Ninguém melhor do que você pode fazer isso.

Além disso, é importante que realizar o esvaziamento das glândulas anais, um problema comum nos cachorros de idade avançada. Se não se considerar apto para fazer isso, pode levá-lo a um veterinário ou centro de estética canina.

Algumas das doenças mais comuns do cachorro idoso são:

  • Tumores
  • Surdez
  • Cegueira
  • Incontinência (pode necessitar de uma fralda para cachorro)
  • Cistos
  • Perda de dentes
  • Torção gástrica
  • Displasia de anca
  • Câncer
  • Cirrose
  • Artrite
  • Doença renal
  • Cálculos
  • Doenças de coração
  • Anemia
  • Hipotiroidismo
  • Hiperadrenocorticismo

É importante consultar o veterinário com mais regularidade do que o habitual para manter a saúde de um cachorro de idade avançada. Também recomendamos que sejam feitas análises a cada seis meses, no mínimo, para garantir que tudo está funcionando corretamente.

Cuidados de um cachorro idoso - Doenças dos cachorros idosos

As casa de acolhimento, uma opção maravilhosa

Em vários abrigos ou centros de acolhimento de animais, é realizada uma ação chamada de casa de acolhimento, uma opção diferente: Consiste em adotar um cachorro idoso de forma temporária, uma vez que são o grupo de cachorros abandonados que atrai menos atenção.

O centro em questão oferece os serviços veterinários de forma gratuita, tudo para que o cachorro possa ter um final digno em um lar. Procure se informar se existe algum centro perto de si que ofereça essa possibilidade e se converta em uma casa de acolhimento.

Cuidados de um cachorro idoso - As casa de acolhimento, uma opção maravilhosa

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cuidados de um cachorro idoso, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Geriatria.

Escrever comentário sobre Cuidados de um cachorro idoso

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
3 comentários
Mario Cabanas
O meu cao idoso ja tem dificuldade em andar com as patas traseiras. Ao fim do dia vamos dar um passeio na praia. Sera isso aconselhavel ou seria melhor andar em terremo mais duro???
Obg
Cpts
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Mario! Efetivamente, o cachorro precisa de fazer um maior esforço na areia do que num piso mais duro. Se ele apresenta dor ao caminhar nesse solo é importante evitar.
Heloisa Moreira
Boa tarde, meu cachorrinho está com 17 anos e meio e está muito magrinho, comia bem, mas agora está sem apetite, estamos dando água, vitamina de frutas e sopinhas de legumes na seringa,para ele se alimentar, também damos biotônico pra ele, tem alguma outra vitamina que possamos dar a ele para ele engordar um pouco, pois está mto magro.
Marcos
Aqui um vídeo que fizemos com o que a Shelly nos ensinou (Springer Spaniel de 16 anos). Divulgamos para ajudar aoutras pessoas a melhorar a qualidadede vida de nossos irmãos velhinhos e muito fofos... https://youtu.be/0h-Q1Qprko0

Cuidados de um cachorro idoso
1 de 8
Cuidados de um cachorro idoso

Voltar ao topo da página