Partilhar

Gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento

 
Por Carolina Costa, Médica Veterinária. Atualizado: 18 abril 2019
Gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

Cuidar de gatos filhotes exige muita dedicação e carinho principalmente se eles ainda estão em fase de aleitamento. ou na do desmame. Eles são seres tão sensíveis que a mudança mais simples na rotina deles pode originar que eles fiquem doentes subitamente. A diarreia é um sintoma muito comum em gatinhos bebês e na pediatria veterinária, suscitando muita preocupação aos tutores. Neste artigo do PeritoAnimal vamos te explicar como ajudar um gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento.

Diarreia em filhote de gato e outros sintomas

A diarreia em gatos ou em qualquer outro animal se caracteriza pelo aumento da frequência e volume das fezes do animal e resulta de uma ou várias doenças que afetam o trato gastrointestinal.

A diarreia não é uma doença, mas sim um sintoma de alguma doença que o filhote tem. Qualquer diarreia não controlada pode evoluir para uma diarreia com sangue e pode levar à desidratação e debilidade dos filhotes, e, infelizmente, muitas vezes levar à morte do animal se os fluidos corporais e eletrólitos não forem repostos a tempo.

Geralmente outros sintomas podem estar associados a diarreia, são eles:

  • Sujidade nos membros ou na cauda;
  • Vômitos;
  • Flatulência (barriga inchada);
  • Desconforto abdominal;
  • Diminuição do apetite;
  • Febre;
  • Letargia/apatia.

Causas de diarreia em gato filhote

Procurar um profissional é muito importante na hora do diagnóstico. O médico veterinário deve avaliar cada situação e tentar entender o que está causando gato com diarreia.

As causas para diarreia gato filhote com diarreia são muito variadas, podendo ser algo tão simples como uma mudança brusca na alimentação, vermes intestinais ou algo mais grave como uma doença infecciosa.

As possíveis causas de diarreia em gatos filhotes são:

Estresse

Por vezes, a separação muito precoce do filhote da progenitora, a mudança para uma nova casa, um simples susto, receber visitas em casa ou a introdução de um novo membro na família pode provocar stress ao animal e causar um distúrbio gastrointestinal. Os gatos são animais de hábitos e alterações à rotina deles é uma fonte de estresse.

Alteração da alimentação

Qualquer alteração ou acrescentamento de um alimento, seja na dieta principal, seja na medicação, como biscoito ou guloseima, pode desencadear um quadro de gato com diarreia ou de diarreia com sangue.

Esta situação pode acontecer em qualquer espécie e em qualquer idade, mas há que ter um cuidado redobrado com filhotes de gato ou de cão, pois eles apresentam um trato gastrointestinal mais sensível e ficam debilitados muito mais rapidamente.

A transição entre a lactação e o início de dieta à base grãos (o desmame) pode ser muito estressante para o animal e provocar diarreia.

Geralmente diarreia de origem alimentar é uma condição temporária e assim que o organismo do gato se ajuste ao novo alimento ou ingrediente, ele recupera. No entanto, se esta condição durar mais que dois dias, a situação já pode levar a outro tipo de sintomas mais graves que e você deve procurar um veterinário.

Alergias ou intolerâncias alimentares

Certos alimentos consumidos pelos seres humanos podem causar irritação à mucosa gastrointestinal e alguns são mesmo tóxicos e nocivos ao organismo do animal, por isso você deve saber muito bem quais os alimentos proibidos para gatos, incluindo frutas e legumes, que pode achar inofensivos e não o são.

Por exemplo, normalmente os tutores tendem a fornecer leite de vaca aos filhotes de gato por acreditarem que ele necessita dos nutrientes do leite. No entanto, o leite de vaca não é adequado para filhotes de outras espécies, a não ser os próprios vitelos, e muitos têm diarreias muito agressivas devido à intolerância a produtos com lactose (um açúcar presente no leite e nos seus derivados).

No caso do gato filhote ainda necessitar de leite, existem leites de substituição maternos específicos e adequados a cada espécie.

Intoxicações ou envenenamentos

Os gatos são animais muito curiosos e sendo jovens gostam de explorar tudo em seu redor, lamber, cheirar e comer tudo o que esteja ao alcance. Infelizmente existem plantas, produtos e fármacos tóxicos (como o paracetamol) que são muito perigosos e que podem levar à morte do animal.

Deficiência vitamínicas

O défice da vitamina B12 (cobalamina), vitamina essencial para a síntese de DNA e regeneração das mucosa intestinal, pode provocar diarreia em animais com falhas nutricionais.

Corpo estranho

Algo que o filhote comeu e que pode estar obstruindo o estômago ou intestino. Tenha muito cuidado com ossos, peças de brinquedos, objetos pontiagudos ou fios que o gato adore e queira morder e engolir.

Infeções bacterianas, fúngicas ou virais

Estes microrganismo provocam a inflamação do intestino e causam os distúrbios acima enunciados. Muitas vezes é difícil identificar que agente está provocando a diarreia a não ser que se realizem testes muito específicos.

Vermes intestinais

Podem originar gato com diarreia por causarem irritação na mucosa intestinal, e, em casos de infestação grave, pode ser acompanhada de sangue ou até ser possível observar os vermes nas fezes (semelhantes a pontos brancos).

Diagnóstico para filhote de gato com diarreia

A diarreia e/ou o vômito são dos sintomas mais comuns, mas também dos que têm mais diagnósticos diferenciais.
O historial médico é o primeiro impacto que o veterinário tem do caso e deve incluir o máximo de informação possível na hora examinar um gato filhote com diarreia:

  • Raça e idade;
  • Se o filhote está desparasitado interna e externamente;
  • Protocolo vacinal;
  • Doenças anteriores e se os irmãos têm alguma doença crônica diagnosticada;
  • Contato com outros animais;
  • Tipo de alimentação, frequência com que é fornecida, todo o tipo de alimentos extra que possa receber ou ter acesso, como alimentos que não sejam ração, objetos, brinquedos, ossos, detergentes e outros produtos químicos (o historial alimentar é particularmente importante pois é dos poucos fatores que não se pode confirmar nos restantes exames);
  • A evolução e as características da diarreia: com que frequência acontece, desde quando é que se iniciou e qual o aspeto da diarreia (cor e consistência);
  • Alterações de apetite e de comportamento.

Depois do histórico do animal, deve ser realizado o exame físico, seguido dos exames complementares iniciais que podem incluir análise sanguínea e bioquímica, recolha e análise de fezes, teste FiV e FelV ou técnica de PCR.

Gato filhote com diarreia: como tratar

Antes de mais é necessário repor os fluidos que o filhote perdeu e hidrata-lo o quanto antes, através de fluidoterapia. O tratamento para gato com diarreia deve ser dirigido à sintomatologia e à causa adjacente.

Antibioterapia com metronidazol pode ser uma hipótese na terapêutica do médico veterinário, aliado à administração de probióticos contendo Enterococcus faecium, Lactobacillus spp. ou Bifidobacterium bifidum, bactérias benéficas para a flora intestinal.

Em casos de:

  • Estresse, é muito importante que você reduza o nível de stress do animal e que o coloque num local calmo, livre de ruídos estrondosos e agitação. Se a diarreia tiver apenas origem nervosa, é muito provável que a eliminação da causa, faça desaparecer a diarreia.
  • Origem alimentar: dieta especifica e/ou de exclusão para entender que tipo de alimento está causando os problemas gastrointestinais. Pode ser necessário uma dieta específica ou uma dieta branca caseira, suave e de fácil digestão à base de água de arroz ou de arroz e frango cozido desfiado que vai acalmar a mucosa gastrointestinal. Atenção, lembre-se que as dietas caseiras não são completas nem equilibradas o suficiente e por isso o filhote de gato não deve ser alimentado por mais de 10 dias com apenas dieta caseira.
  • Intoxicações ou envenenamentos: em caso de envenenamento, é emergente tentar eliminar o veneno ou tóxico do corpo do animal. O veterinário pode iniciar fluidoterapia para diluir e aumentar a excreção do produto, lavagem gástrica se o incidente tiver ocorrido com menos de duas horas ou administração de carvão ativado. Pode ainda ser aplicado um remédio caseiro explicado no link.
  • Vermes intestinais: é muito importante a desparasitação regular, sendo que em filhotes até aos seis meses é recomendado a desparasitação interna e externa todos os meses. Existem também os remédios caseiros para vermes de gato.

Prevenção para a diarreia em gatos

Os próximos passos são muito importantes para tratar e prevenir diarreia em gatos filhotes:

  • Manter uma boa higiene do filhote e do seu ambiente. Em casos de vermes intestinais, os ovos e o próprios vermes podem estar no ambiente do animal ou podem entrar através dos nossos pés ou outros animais. Importante limpar toda a casa após aplicar vermífugo para evitar a reinfestação. Além recomenda-se sempre a desparasitação de todos os membros da família para estarem todos protegidos.
  • Evite compartilhar a sua comida com o gato, por mais que seja complicado.
  • Correta desparasitação com o vermífugo adequado, cumprindo a data de cada desparasitação
  • Plano vacinal atualizado.

Leia também: Meu gato está vomitando, o que fazer?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas intestinais.

Bibliografia
  • Hall, E. J., Simpson, J.W. e Williams, D.A. (2005) BSAVA Manual of Canine and Feline Gastroenterology. Second Edition, p334
  • Marks, S. L. (2016) Chapter 1 - Rational Approach to Diagnosing and Managing Infectious Causes of Diarrhea in Kittens. In: Little, S. E., August's Consultations in Feline Internal Medicine, volume 7, pp1-22, Elsevier

Escrever comentário sobre Gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento
Gato filhote com diarreia: causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página