Partilhar

Evitar que o cachorro coce uma ferida

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. 20 setembro 2016
Evitar que o cachorro coce uma ferida

Ver fichas de  Cachorros

Compartilha a sua casa com um cachorro? Então de certeza que já se deu conta do quão complexa pode chegar a ser a saúde do seu pet, uma vez que os nossos amigos peludos são suscetíveis a inúmeras condições, tal como acontece conosco.

É importante que o dono tenha alguns conhecimentos básicos sobre os primeiros socorros nos cachorros, no entanto, devemos saber que estes estão destinados a realizar uma intervenção rápida e urgente, mas não a substituir a atenção veterinária. É muito importante que o cachorro vá ao veterinário sempre que precisar, assim como é importante você realizar um seguimento adequado em casa.

Se o seu cachorro sofreu de alguma lesão tópica, então saber como evitar que o seu cachorro coce a ferida é essencial. Para isso, continue lendo este artigo do PeritoAnimal no qual lhe vamos explicar tudo o que precisa de saber.

Também lhe pode interessar: Evitar que o meu gato coce uma ferida

Coçar e lamber a ferida

De certeza que depois de ter sido picado por um mosquito coçou a picada sem parar, mas esse coçar sem parar pode causar uma ferida leve. Mas coçar uma ferida ou lesão que nos incomoda e causa dor é um ato instintivo em todos os seres vivos, especialmente nos nossos animais de companhia, que conservam os seus instintos em maior grau que nós.

O principal problema é que este ato instintivo pode ser contraproducente para a adequada cicatrização da ferida, além disso, coçar e lamber em excesso provoca a liberação de substâncias que são agradáveis para o nosso cachorro, o que converte este mau hábito num círculo vicioso. Este mesmo mecanismo de lamber-recompensa-lamber é um fator causal do granuloma acral.

Evitar que o cachorro coce uma ferida - Coçar e lamber a ferida

Colar elizabetano

O colar elizabetano ou colar isabelino é muito utilizado sobretudo após intervenções cirúrgicas, para evitar que o cachorro retire os pontos antes do tempo.

Trata-se de um cone de plástico altamente estressante para os cachorros, pois priva-os de uma adequada visão e faz com que o controle sobre o ambiente seja menor. Um cachorro com um colar isabelino pode manifestar o seguinte comportamento:

  • Choca contra os objetos cotidianos
  • Não quer caminhar
  • Rosna e mostra os dentes se alguém se aproximar
  • Não pode comer nem beber água

Apesar do uso deste cone não ser nada agradável para o nosso cachorro, às vezes é a melhor opção, sobretudo quando estamos perante uma ferida pós-cirúrgica.

Mas podemos tornar esta experiência mais agradável para o cão, ao nunca se aproximar dele de surpresa, falar para ele antes de perceber que está se aproximando, ficar à frente dele para o incentivar a caminhar, retirar os móveis que são um obstáculo para o pet e elevar o seu comedouro e bebedouro para poder se alimentar e hidratar sem dificuldade.

Evitar que o cachorro coce uma ferida - Colar elizabetano

Bandagem

O uso de uma bandagem como ferramenta para prevenir que o cachorro coce e lamba a ferida vai depender do tipo de ferida, do tipo de bandagem e do comportamento do cachorro. Vamos ver de seguida com mais detalhe estes fatores:

  • Ferida: Nem todas as feridas podem ser tapadas com bandagem. Geralmente aquelas derivadas de uma intervenção cirúrgica levam a bandagem antes de dar alta ao animal, mas em contrapartida outras mais leves, como cortes, podem ser beneficiadas pelo contato com o ar livre.
  • Bandagem: Uma bandagem leve pode não parar os efeitos nocivos de lamber e coçar a ferida. Enquanto que uma bandagem grossa e compressiva já pode ajudar, mas isto deve ser definido pelo veterinário.
  • Comportamento: Um cachorro firmemente disposto a coçar e lamber a ferida pode ser capaz de destruir inclusive a mais complexa bandagem, por isso promover a tranquilidade no cachorro e vigiá-lo será determinante para optar por um método ou outro.
Evitar que o cachorro coce uma ferida - Bandagem

Protetor de feridas

Para proteger aquelas feridas mais leves esta pode ser uma excelente opção, ao mesmo tempo que muito cômodo para o nosso pet. Tratam-se de produtos em forma de spray ou loções que criam uma película protetora sobre a ferida, permitindo assim uma adequada cicatrização da mesma.

Podem ser adquiridas facilmente em farmácias, mas é muito importante que se trate de um produto para uso veterinário, neste sentido a melhor opção é comprá-lo em uma loja de animais.

Evitar que o cachorro coce uma ferida - Protetor de feridas

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Evitar que o cachorro coce uma ferida, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Evitar que o cachorro coce uma ferida

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
jair guilherme da silva
tenho um maltês, ele tem muita coceira, nas axilas diantira e traseira,chegando a formar feridas, já levei em vários veterinários, todos medicam, e sem resolver o problema, cada um fala uma coisa, diferente, gostaria de ter apoio de alguém experiente no assunto,quanto medicação e protetor, para evitar que ele se coce e morda o local ferido.
A sua avaliação:
Américo
O meu cachorro está com uma ferida na pata traseira e estas dicas estão ajudando muito. Obrigado!

Evitar que o cachorro coce uma ferida
1 de 5
Evitar que o cachorro coce uma ferida

Voltar ao topo da página