Partilhar

Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida

Por Nelson Ferreira, Redator do Perito Animal. Atualizado: 6 junho 2017
Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida

Ver fichas de  Cachorros

Algo próprio e instintivo dos cachorros é lamber as suas feridas. A primeira coisa que devemos ter em conta é porque é que eles fazem isso. Temos animais que o fazem por problemas fisiológicos como dermatites, alergias ou irritação da pele por agentes externos, também temos os que o fazem por entediamento ou por estresse. Por último, e como o título indica, pela presença de uma ferida, acidental ou cirúrgica.

Fisiologicamente devemos dizer que existe um motivo pelo qual lambem as suas feridas, sem importar a procedência. Trata-se do ácido ascórbico da saliva que reage com os nitratos da pele dando como resultado o monóxido de hidrogênio, esto é conhecido como sialoterapia, uma vez que favorece a cicatrização. Infelizmente, também favorece a proliferação de germes e aumento das feridas. Mas não devemos esquecer que a saliva tem uma certa quantidade de micróbios que vivem e proliferam, pacificamente, na boca do nosso cão, ao encontrar-se em um terreno novo e lábil, começam com a colonização.

Vejamos no artigo do Perito Animal como evitar que o nosso cão lamba uma ferida, que consequências pode trazer e como o podemos ajudar.

Também lhe pode interessar: Evitar que o cachorro coce uma ferida

Linguagem canina

Para compreender um pouco mais os nossos companheiros de quatro patas, devemos dizer que os cães que vivem na natureza, quando têm uma ferida, a única forma de se limparem é através da lambida. Não existe desinfecção ou uma pomada sanadora que os ajude. Assim sendo, devemos dizer que os maiores agentes contaminantes normalmente são eliminados. Mas isso só se deve admitir em casos em que vivam no seu habitat natural e sem poderem ter uma desinfecção com água e sabão.

Como adiantamos na introdução, os cachorros podem lamber as feridas por diferentes motivos. Muitas vezes é a sua forma de comunicar com outros, de pedir alimento e de interagir com o mundo que os rodeia. Mas muitas vezes observamos que o nosso cachorro provocou uma ferida em ele mesmo. Depois de uma lambida excessiva, principalmente nas patas dianteiras e pontualmente entre os dedos, observamos a falta de pele na região, vermelhidão e muitas vezes existe até sangramento. Quando descobrimos isto corremos para o veterinário, onde nos informam que, na maioria dos casos, estas feridas são provocadas por estresse ou entediamento, ou seja, voltamos a casa mais decepcionados que no início porque estão nos dizendo que o nosso cão está sofrendo. O nosso amigo peludo dá-nos alguns sinais que sem querer não os percebemos e acabam com estas marcas na sua pele.

Para os ditos casos podemos recorrer à Homeopatia, procurando um medicamento que o ajude a levar estas mudanças na sua vida com mais tranquilidade e sem tanto estresse. Também pode recorrer a outras terapias naturais como o Reiki e as Flores de Bach mas não nos devemos esquecer de as combinar com passeios mais longos, jogos intensos e muitos mimos, que regra geral é o que estão pedindo.

No fundo há que observar que um animal que se lambe, também gera endorfinas que lhe acalmam o ardor ou coceira da ferida, gerando assim algum alívio. O melhor que podemos fazer é estar atentos ao nosso amiguinho para o poder ajudar se assim for preciso.

Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida - Linguagem canina

Recursos à mão

O ideal é tentar averiguar corretamente qual é a causa da lambida frequente. Se foi por uma ferida devido a uma intervenção cirúrgica. Mas nos casos de não saber porque isso acontece e cada integrante da família tem uma opinião diferente, recorra ao veterinário para ouvir uma voz especialista.

Junto com o diagnóstico será aplicado um tratamento de acordo com a avaliação feita pleo veterinário e certamente algum creme para lhe colocar a cada 12 ou 24 horas segundo a indicação do profissional.

Existem várias ajudas para evitar que continue lambendo as feridas. Algumas podem ser:

  • Colar Elizabetano ou de plástico para que não chegue à região lesionada. A nosso ver, e pela nossa experiência, os cachorros sofrem muito com estes colares. Alguns ficam deprimidos e não querem comer, brincar nem passear. É muito importante que o tenham por períodos curtos, talvez só ficarem sozinhos em casa.

  • Tratamento homeopático ou algum tratamento natural que goste.

  • Mais brinquedos, jogos, passeios e distrações ao ar livre. Toda a família estará disposta a ajudar neste ponto.
Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida - Recursos à mão

Se deseja ler mais artigos parecidos a Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidado da pele.

Escrever comentário sobre Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Elmo Cabral
Eu gostaria de saber como tratar as feridas das patas do meu cachorro. Já me disseram que é stress, acredito que sim, agora estamos com dificuldades para leva-lo para sair , passear, ele fica apenas no espaço do quintal. Já gastei muita grana com antibioticos, pomadas, shampoo, que em certo momento deu resultado, mas não gosto de por funil ou focinheira porque ele fica agressivo quando vamos tirar. Envio fotos e preciso de orientações para tratar, agora as feridas estão passando para as patas dianteiras, ele se lambe todo momento, será que arde? será que dói, não sei. As feridas apareceram após os 8 anos, hoje esta com 10 anos.
Marcos Rangel
Olá, minha cachorra lambeu tanto a perna esquerda que formou uma feridinha e apliquei pomada indicada pelo veterinario e assim que a ferida cicatrizou , para evitar que ela lambesse novamente e voltasse o problema , comprei um spray anti mutilação vendido no mercado livre que por ser muito amargo ela não gostou e parou de lamber . Acho que deveria testar porém não indicado em feridas ainda não cicatrizadas. Boa sorte.
Marianne
Olä Elmo! Uma possibilidade pouco analisada pelos veterinärios é a intolerância alimentar. p. ex. Gluten, Galinha, Carne Bovina e etc...
Experimente massagear a região acima da pata e verificar se ele apresenta dor, nódulo ou algum reflexo que chame sua atenção.
Cães mais idosos podem apresentar problemas como displasia, artrite, artrose, reumatismo e até osteossarcoma (câncer nos ossos).
Muitas vezes o diagnóstico é errôneo e acaba sendo tratado como apenas um fungo ou bactéria, porém esses são o resultado/consequência da lambedura e não necessariamente a origem da mesma.
Espero ter ajudado : )

Forte abraço!
Andréia
Meu cachorro fica lambendo um ferida no braco que náo sara o q faço?
Marcos Rangel
Olá, levei minha cachorra com ester problema também e foi medicada , passei pomada (coloquei o cone para não lamber) e após a ferida fechar passei um spray que encontrei no mercado livre (procure por spray antimutilação) ele é amargo e assim ela parou de lamber o local. Faça um teste e boa sorte.

Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida
1 de 3
Evitar que o meu cachorro lamba uma ferida

Voltar ao topo da página