Partilhar
Partilhar em:

Dicas para evitar que meu cachorro cheire mal

Dicas para evitar que meu cachorro cheire mal

Ver fichas de  Cachorros

Está procurando dicas caseiras para evitar que seu cachorro cheire mal? Então veio ao sítio certo. No PeritoAnimal queremos oferecer-lhe alguns conselhos que irão melhorar bastante este problema e que lhe permitirão, finalmente, respirar melhor.

O mau cheiro pode dever-se a vários fatores incluindo o suor, a sujeira ou a presença de fungos entre outros. Embora na maioria das vezes se deva a causas que não afetam de todo a saúde do nosso cachorro, é importante descartar a hipótese de alguma doença da pele.

Não perca este fantástico fantástico para conseguir melhorar o cheiro do seu cachorro com remédios caseiros.

Também lhe pode interessar: Por que o meu cachorro cheira mal?

1. Escove regularmente o seu cachorro

A escovação é uma prática necessária na higiene diária dos cachorros. Com ela, conseguirá não apenas eliminar o pelo morto mas também ajudar a eliminar o pó e a sujeira que pode ficar agarrada da rua e inclusive da casa.

É importante que identifique o tipo de pelo do seu cachorro para que saiba com que frequência o deve escovar. Se dedicar algum tempo a esta prática, conseguirá evitar os nós e os emaranhados, pontos onde também se acumula sujeira. Descubra quais são os diferentes tipos de escovas segundo o pelo do seu cachorro para começar o quanto antes.

Além das vantagens que já referimos, escovar o seu cachorro irá ajudar a melhorar a ligação entre vocês e fará com que o seu pelo fique mais brilhante e cuidado.

2. Dê banho ao seu cachorro apenas quando precisar

Dar banho ao nosso animal de estimação é uma rotina muito importante para melhorar o cheiro dos cachorros, mas deve ter em atenção que não lhe deverá dar banho em excesso.

Isto porque os cachorros contam com uma gordura natural na pele que os protege e isola do ambiente, ao eliminar esta camada com demasiada frequência estamos fazendo com que, inconscientemente, o nosso cachorro fique cheirando pior. Ao invés de lhe dar banho, se se tiver sujado pouco, pode utilizar toalhitas para bebês centrando-se mais na zona suja.

Com que frequência devo dar banho ao meu cachorro?

  • Para cachorros de pelo curto será suficiente um banho a cada mês e meio.
  • Para cachorros de pelo comprido será suficiente um banho por mês. Neste caso deverá aplicar também um condicionador ou suavizante específico para cachorros para evitar os nós.
  • Para cachorros de pelo duro, como o Westie, será suficiente um banho a cada duas ou três semanas.
  • Por fim, para cachorros de pelo encaracolado será suficiente dar-lhe banho uma vez a cada 20 dias.

Um truque muito útil e que lhe incentivamos a experimentar é adicionar vinagre de maçã ao xampu habitual do seu cachorro, isto fará com que cheire melhor e durante mais tempo. A mistura deverá ser de 50% de xampu e 50% de vinagre de maçã. E os benefícios não acabam aqui, aplicar este produto totalmente natural fará com que o pelo do cachorro fique mais brilhante e saudável.

3. Seque e perfume

Deve saber que uma má secagem também faz com que apareçam maus cheios. Com a toalha não conseguimos secar por completo o nosso animal de estimação, mas por outro lado com o secador humano assustamos o nosso cachorro. O que devemos fazer? Encontrará à venda secadores específicos para cachorros, um aparelho silencioso e muito útil que os profissionais utilizam.

Além disso e, para melhorar o cheiro do seu cachorro pode fazer um perfume caseiro totalmente natural e rápido em sua própria casa:

  1. Utilize uma embalagem de plástico em spray nova
  2. Use uma base de água destilada
  3. Adicione uma colher de sopa de óleo de amêndoas
  4. Adicione uma colher de sopa de glicerina
  5. Por fim, dê um toque pessoal e adicione o suco de meio limão ou de laranja

Desta forma, terá um perfume único e que não irritará a pele do seu animal de estimação. Coloque todos os ingredientes na embalagem de plástico em spray nova, agite e está feito!

Não se esqueça que depois do banho é fundamental aplicar uma pipeta no pelo do seu cachorro para prevenir o aparecimento de pulgas, carrapatos e picadas de mosquitos.

4. Boca e ouvidos

Tanto a boca como os ouvidos são zonas que produzem mau cheiro, por esse motivo é fundamental que mantenhamos uma higiene correta e constante destas partes do corpo do nosso cachorro.

Para começar, devemos prestar atenção aos ouvidos, uma parte sensível e delicada. Se não sabe como limpar as orelhas do seu animal de estimação, saiba que pode ir ao seu veterinário para que este lhe faça uma demonstração prática.

  • Use uma gaze limpa e nova (esterilizada), à venda em qualquer farmácia.
  • Cubra o seu dedo com a gaze e introduza-o no canal auditivo do cachorro, é importante que não force a entrada nem aplique demasiada pressão.
  • Mexa o dedo lentamente e de forma circular.
  • Uma vez que acabe com uma orelha troque a gaze e utilize uma nova para o outro ouvido.

Deverá terminar o processo de higiene com a boca, uma parte que costuma cheirar especialmente mal. A maioria dos cachorros não segue um ritual de higiene, o que faz com que acumulem sarro em excesso. Para limpar os dentes do seu cachorro será suficiente adquirir uma pasta dentífrica específica para cachorros e utilizar o seu dedo ou uma escova para os escovar. Siga esta rotina uma vez por dia.

Além disso e, para melhorar o mau hálito lembre-se que é melhor oferecer-lhe ração seca ao invés de comida úmida assim como adquirir ossos anti-sarro.

5. Tirar cheiro de cachorro de casa

Se realmente quer eliminar todo o rastro do mau cheiro é muito importante que mantenha uma limpeza rigorosa e regular em casa. Assim, deverá prestar atenção aos cantos onde se pode acumular o pelo e utilizar detergentes que desinfetem a fundo para melhorar a qualidade do ambiente do seu animal de estimação. Também lhe recomendamos que utilize ambientadores neutros.

Algo básico e super importante é que limpe com frequência todos os elementos do seu cachorro como a cama, a roupa do seu cachorro, os brinquedos e outros objetos.

Combine a limpeza com a educação do seu animal de estimação premiando-o cada vez que seguir um comportamento higiênico e limpo. Não permita que suba para sofás ou poltronas, zonas que não costumamos limpar com frequência e, felicite-o sempre que se encontrar na sua cama. Lembre-se que o reforço positivo é a melhor arma de educação.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Dicas para evitar que meu cachorro cheire mal, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Conselhos de beleza.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Dicas para evitar que meu cachorro cheire mal

Muito útil

Dicas para evitar que meu cachorro cheire mal
1 de 6
Dicas para evitar que meu cachorro cheire mal