menu
Partilhar

Cheiro forte nas fezes do cachorro, o que pode ser?

 
Cheiro forte nas fezes do cachorro, o que pode ser?

Ver fichas de  Cachorros

As fezes dos cachorros podem nos fornecer muitas informações sobre sua saúde. No dia a dia, recomenda-se monitorar sua aparência, consistência e também seu cheiro, que é o ponto que iremos desenvolver mais detalhadamente a seguir.

Em geral, um odor particularmente desagradável e fora do comum indica um problema digestivo que pode ser devido a várias causas. Oferecer ao cachorro uma alimentação de qualidade, desparasitação, vacinação e check-ups veterinários regulares ajudam a evitar muitos problemas relacionados ao mau cheiro das fezes. Se você notou um cheiro incomum e se sobre as causas para um cheiro forte nas fezes do cachorro, neste artigo do PeritoAnimal explicamos os motivos mais comuns.

Também lhe pode interessar: Sangue nas fezes do cão, o que pode ser?

Problemas com a alimentação

Independentemente da dieta escolhida, o fundamental é que ela atenda os critérios de qualidade e se adapte ao estágio de vida e as características de cada cachorro. Desta forma, não só cobrimos suas necessidades nutricionais, mas facilitamos o aproveitamento dos ingredientes e uma boa digestão. Assim, além de um cachorro saudável, com uma pelagem brilhante, notaremos a qualidade em suas fezes. Com um bom alimento, elas serão menores, consistentes e com um odor menos acentuado. Portanto, podemos apontar a dieta como uma causa muito comum para um cheiro forte nas fezes do cachorro. Alguns tutores apontam, inclusive, cheiro de carniça em algumas situações.

Uma má alimentação produz fezes volumosas, de consistência mais macia e que, normalmente, são eliminadas mais vezes. Por este motivo, às vezes o problema pode ser resolvido com uma simples mudança em sua dieta ou, se esta alimentação for boa, com a supressão dos alimentos de comida humana que alguns cuidadores dão e podem não ser recomendados para cachorros.

Ee você tem dúvidas sobre a melhor alimentação para seu cachorro, entre em contato com um veterinário. Além da qualidade do alimento, há outras questões a serem consideradas na dieta do nosso cachorro:

  • As mudanças bruscas podem estar por trás de um trânsito digestivo rápido que afeta as fezes. É por isso que é sempre aconselhável que qualquer modificação seja introduzida gradualmente e ao longo de vários dias de transição, precisamente para evitar alterações digestivas.
  • Uma intolerância alimentar à carnes, peixes, ovos, cereais, etc., também desencadeia um trânsito rápido. Um alimento que afeta muito comumente o trânsito intestinal é o leite. Os cachorros que já não são filhotes carecem da enzima necessária para digerir a lactose e isto é precisamente o que pode provocar transtornos digestivos.
  • Às vezes, as fezes apresentam um odor rançoso ou fétido que pode estar associado a problemas na digestão e processos de fermentação. Ingredientes mal digeríveis que requerem um esforço maior do sistema digestivo e passam mais tempo nele, podem levar as más digestões com fermentações, ruídos, flatulências e fezes com mau cheiro.
  • Além disso, pode ocorrer crescimentos excessivos bacterianos. Nestes casos, além de ter que modificar a alimentação em termos de qualidade e padrão de administração, mas também é possível que precise de tratamento farmacológico prescrito pelo veterinário.

Em relação ao mau cheiro nas fezes dos filhotes, também é importante anotar que o cheiro de comida ou leite coalhado pode ser explicado pela alimentação excessiva. Nesses casos, as fezes também são abundantes e sem forma. Isso deve ser resolvido simplesmente ajustando as rações às recomendações do fabricante e poderá evitar o cheiro forte nas fezes do cachorro.

Parvovírus

Se nosso cachorro é um filhote, principalmente em seus primeiros meses de vida, quando está mais vulnerável, qualquer mudança em suas fezes deve ser comunicada ao veterinário. Especificamente, existe uma doença que provoca fezes com um cheiro inconfundível: é a parvovirose canina, uma patologia de origem viral, muito contagiosa e grave.

Além do cheiro forte nas fezes do cachorro, elas serão diarreicas e, muitas vezes, hemorrágicas. É uma emergência que deve ser atendida imediatamente pelo veterinário. Não existe um tratamento específico contra o vírus, mas é prescrito um tratamento de suporte que geralmente consiste em fluidoterapia, antibioterapia e outros medicamentos para controlar os sinais clínicos. Dada a gravidade, o melhor é prevenir vacinando o filhote de acordo com as instruções do veterinário.

Outras infecções também podem ocorrer. O diagnóstico só pode ser determinado pelo veterinário.

Vermes e parasitas

Algumas infestações causadas por parasitas intestinais, como os ancilóstomos, também podem causar diarreias com sangue com um odor diferente do habitual. Além disso, a giárdia e a coccidiose são outros patógenos que estão associados a fezes mais frequentes, mucosas e com cheiro desagradável. As parasitoses são mais frequentes em filhotes ou em adultos debilitados, mas podem afetar todo tipo de cachorros. Daí a importância da desparasitação regular e que, caso apareçam sinais clínicos, o veterinário o parasita para tratamento específico para um problema que pode ir muito além do cheiro forte nas fezes do cachorro.

Problemas de absorção

Às vezes, nossos amigos peludos estão consumindo uma dieta de qualidade, mas ainda assim percebemos o cheiro forte nas fezes do cachorro. Muitas vezes elas têm esse odor de leite azedo ou de comida que já mencionamos e que pode estar relacionado com problemas de absorção, geralmente originados no intestino delgado ou no pâncreas. Animais com este problema normalmente são magros e desnutridos, embora mostrem um aumento do apetite, como se sempre tivessem fome, e as fezes, além de cheirar mal, são abundantes e gordurosas, às vezes manchando o pelo ao redor do ânus.

Nesses casos, o cachorro não consegue absorver os nutrientes que chegam com o alimento. É uma síndrome de má absorção que deverá ser diagnosticada e tratada pelo veterinário. Geralmente são necessárias biópsias intestinais, além de análise fecais. O tratamento depende da descoberta da causa.

Trânsito rápido

Qualquer alteração no sistema digestivo pode provocar cheiro forte nas fezes do cachorro. E essa situação não é incomum nos caninos, pois eles têm tendência a ingerir qualquer substância minimamente comestível que encontrem, como lixo doméstico ou de rua, qualquer resto de comida mesmo que esteja em processo de decomposição, plásticos, gramas ou até animais mortos. Embora seu estômago esteja bem preparado para digerir este tipo de materiais, podem ocorrer irritações que acabam causando um trânsito rápido e, como consequência, uma diarreia com mal cheiro, já que não teve tempo para eliminar a água.

Muitas vezes, é um transtorno leve que se resolve com um dia de alimentação específica leve. O problema é que se a diarreia é profunda e o cachorro não repõe os líquidos que perde, pode ficar desidratado. É um ponto de especial atenção em filhotes, em adultos debilitados por algum motivo ou nos exemplares mais velhos. Nestes casos, deve-se ir ao veterinário e não arriscar esperar que se resolva espontaneamente.

Insuficiência pancreática exócrina

O pâncreas desempenha um papel de destaque na digestão, por isso, quando deixa de produzir suas enzimas, o cachorro não será capaz de absorver todos os nutrientes que precisa. Desta forma, como na síndrome de má absorção, o cachorro ficará magro, embora sinta um apetite voraz e coma mais do que o normal. Além de observar o cheiro forte nas fezes do cachorro, elas serão diarreicas, grandes e de cor acinzentada. O pelo ao redor do ânus ficará oleoso. Este tipo de fezes orientam o veterinário para este diagnóstico. O tratamento inclui enzimas para suprir as que faltam e o controle da alimentação.

Por tudo isso, se você sentir um cheiro forte nas fezes do cachorro e o problema não é uma dieta de má qualidade, não hesite e vá à clínica veterinária o mais rápido possível.

E já que estamos falando de fezes de cachorro, talvez o vídeo a seguir possa te interessar: por que seu cachorro come fezes? Descubra:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cheiro forte nas fezes do cachorro, o que pode ser?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas intestinais.

Bibliografia
  • SANTOS, Fábio Augusto Galli dos et al. Ocorrência de parasitos gastrointestinais em cães (Canis familiaris) com diarreia aguda oriundos da região metropolitana de Londrina, estado do Paraná, Brasil. Semina: Ciências agrárias, Londrina. 2007, vol.28, n.2. Disponível em: <https://www.redalyc.org/pdf/4457/445744084012.pdf>. Acesso em 6 de maio de 2021.
  • POST MAGAZINE. Diarrhoea leaves a bad smell when giardiasis is suspected. Disponível em: <https://www.scmp.com/magazines/post-magazine/article/1823394/diarrhoea-leaves-bad-smell-when-giardiasis-suspected>. Acesso em 6 de maio de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Cheiro forte nas fezes do cachorro, o que pode ser?
Cheiro forte nas fezes do cachorro, o que pode ser?

Voltar ao topo da página