Partilhar

Cachorro roncando: o que pode ser?

Por Maria Besteiros. 8 março 2019
Cachorro roncando: o que pode ser?

Ver fichas de  Cachorros

Você já notou que seu cachorro ronca muito alto e se pergunta se isso é normal? Ele começou a roncar recentemente e você quer saber se deve ir ao veterinário? Neste artigo do PeritoAnimal, sobre cachorro roncando: o que pode ser? Você vai aprender a diferenciar quando um ronco pode ser completamente normal, ou pelo contrário, está indicando que o cachorro sofre de alguma doença.

Esses casos costumam ser mais frequentes em cachorros braquicefálicos, com uma anatomia que lhes torna mais propensos aos roncos. Vamos explicar também quais medidas você pode tomar para favorecer a respiração nestes cachorros.

Também lhe pode interessar: Meu gato ronca, é normal?

Meu cachorro ronca quando dorme

Antes de explicar as causas de cachorro roncando, devemos deixar claro que, às vezes, quando o cachorro está dormindo pode adotar posições em que seu nariz fica comprimido e então, por dificultar a passagem do ar, o ronco é produzido. Essa situação não é preocupante.

Ao mudar a posição do cachorro, é comum o ronco parar imediatamente. Por outro lado, se você tem um cachorro roncando acordado pode ser devido às causas que mencionaremos a seguir. Por último, se seu cachorro ronca quando recebe carinho, isso também não se trata de uma doença, já que é um som que ele produz em relaxamento.

Cachorro roncando: o que pode ser? - Meu cachorro ronca quando dorme

Cachorro roncando ao respirar

Primeiramente, vamos ver porque um cachorro ronca se ele não é braquicefálico. O ronco é produzido por uma obstrução no fluxo de ar, e entre as causas mais comuns estão as seguintes:

  • Corpos estranhos: às vezes, pequenos objetos entram na cavidade nasal do cachorro e podem obstruir parcial ou completamente a passagem do ar, originando o ronco. Falamos de espinhos, fragmentos de plantas e, em geral, qualquer objeto com o tamanho certo para entrar nas fossas nasais. Em um primeiro momento, o cachorro vai espirrar para tentar expulsá-lo e se esfregará com as patas. Quando o corpo estranho permanece no nariz, isso pode gerar uma infecção. Nesses casos, você verá uma secreção espessa saindo da fossa nasal afetada. A menos que seja possível ver o objeto, para tentar removê-lo com uma pinça, você deve ir ao veterinário para que ele possa encontrá-lo e removê-lo.
  • Problemas nas vias aéreas: a secreção nasal também pode obstruir o nariz, em maior ou menor grau, o que dificulta a respiração e faz com que o ronco apareça. Essa secreção pode ser mais ou menos espessa, e apresentar diferentes colorações. Por trás disso pode haver uma rinite, uma alergia, uma infecção, etc. O cachorro apresentará outros sintomas como náuseas, secreção ocular, tosse e espirros, dependendo da doença que tiver. O veterinário será o responsável pelo diagnóstico e tratamento.
  • Pólipos nasais: são crescimentos que partem da mucosa nasal, com aspecto similar ao de uma cereja com cabo, que é a base do pólipo. Além de obstruir a passagem de ar, que é o que provoca o ronco, pode causar sangramento. É possível eliminá-los com cirurgia, mas é importante saber que eles podem surgir novamente.
  • Tumores nasais: especialmente em cachorros mais velhos e raças como o Airedale Trrier, o Basset Hound, o Bobtail e o Pastor Alemão, podem ocorrer os tumores da cavidade nasal. É comum que a fossa afetada elimine secreção ou sangue. Se chegarem a afetar o olho, podem protraí-lo. O tratamento de escolha é a cirurgia, embora os tumores malignos costumem estar muito avançados e talvez seja possível apenas prolongar a expectativa de vida, não curar, através de cirurgia e radioterapia.

Como vimos em todas essas situações, o que acontece se o cachorro ronca é que não está conseguindo respirar. Você deve visitar um médico veterinário de confiança.

Cachorro braquicefálico roncando

Embora as circunstâncias que já mencionamos no título anterior também possam afetar cachorros braquicefálicos, a razão pela qual esses cachorros roncam pode ser devido a essa síndrome.

Raças como o Pug, o Pequinês, o Chow Chow e, em geral, qualquer cachorro de crânio largo e focinho curto, por sua própria anatomia, apresentam normalmente obstruções nas vias respiratórias, que vão produzir roncos, suspiros, bufadas, etc., que pioram com o calor, com exercícios e com a idade.

Na síndrome do cachorro braquicefálico costumam ocorrer as seguintes malformações:

  • Estenose nasal: trata-se de um problema congênito. As aberturas do nariz são pequenas e a cartilagem nasal é tão flexível que, ao inspirar, obstrui as fossas nasais. O cachorro ronca, respira pela boca e às vezes apresenta secreção nasal. Esse problema pode ser resolvido com uma cirurgia para ampliar as aberturas, mas nem sempre isso é necessário, pois em alguns cachorros a cartilagem pode endurecer antes dos seis meses de idade. Por isso, espera-se atingir essa idade para intervir, salvo em caso de emergência.
  • Alongamento do palato mole: este palato é uma aba mucosa que fecha a nasofaringe durante a deglutição. Quando é alongado, obstrui parcialmente as vias respiratórias, produzindo roncos, náusea, vômitos, etc. Com o tempo pode causar o colapso laríngeo. É encurtado através de uma cirurgia que deve ser realizada antes que se danifique a laringe. É congênito.
  • Eversão dos ventrículos laríngeos: são pequenas bolsas mucosas no interior da laringe. Quando há uma obstrução respiratória prolongada, esses ventrículos aumentam de tamanho e giram, aumentando a obstrução. A solução é removê-los.
Cachorro roncando: o que pode ser? - Cachorro braquicefálico roncando

Cachorro roncando: cuidados

Agora que você já sabe as causa de cachorro roncando, algumas das medidas que você pode adotar caso seu cachorro apresente dificuldades respiratórias:

  • Limpar diariamente as fossas nasais, a limpeza pode ser feita com soro;
  • Utilizar peitoral e não coleira;
  • Evitar expor o cachorro a temperaturas elevadas;
  • Passear em áreas de sombra;
  • Levar sempre uma garrafa de água para poder refrescar o cachorro;
  • Controlar a comida e a água para evitar asfixias. Isso pode ser feito oferecendo rações pequenas, elevando os potes de comida, etc;
  • Evitar a obesidade;
  • Não propiciar momentos de estresse ou excitação, nem permitir exercícios intensos.

Leia também: Cachorro com tosse - Sintomas, causas e tratamento

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro roncando: o que pode ser?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário sobre Cachorro roncando: o que pode ser?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
sandra mara gozzi
babiose canina
Flávio Gomes
Tenho um cachorro da raça dachshund basset, que ronca acordado , não tem secreção nas narinas e não tem náuseas , qual será o problema?


Cachorro roncando: o que pode ser?
1 de 3
Cachorro roncando: o que pode ser?

Voltar ao topo da página