Partilhar

Cachorro com nariz escorrendo: causas e tratamento

Por Carolina Costa, Médica Veterinária. Atualizado: 20 julho 2020
Cachorro com nariz escorrendo: causas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

O nariz do cachorro, responsável pela respiração e captação de odores, tem um aspecto naturalmente úmido e fresco. Quando existe algum problema ou doença, ele pode ficar mais seco, com corrimento e até sofrer alterações na própria cor.

A existência de corrimento nasal é quase sempre significado de que algo não está bem com o seu animal. Esta substância pode variar de cor, consistência e frequência e pode indicar diferentes tipos de problemas, assim como o prognóstico do animal.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos explicar quais as possíveis causas e tratamento para cachorro com nariz escorrendo, para que você possa entender se cachorro também pode ficar resfriado.

Funções do nariz do cachorro

Identificação

Você sabia que o nariz de cada cachorro é único e funciona tal como a impressão digital do ser humano? Pois é, cada formato e saliências do nariz são únicas e mais nenhum cachorro tem um nariz igual. Aliás, é até comum que se utilize a impressão do nariz para identificar os animais, além do microchip e fotografia.

Respiração e captação de odores

O nariz do cachorro tem como função principal a respiração e a captação de odores. Ela é 25 vezes mais potente que a do olfato do ser humano, captando odores imperceptíveis ao ser humano e ao quilômetros de distância.

Regulação da temperatura

Como você provavelmente já sabe, os cachorros não transpiram como nós. Alguns autores defendem que uma pequena percentagem de transpiração é realizada através das almofadinhas digitais e pelo nariz, mas não é suficiente, daí que o cachorro arfe para regular a temperatura.

A febre nos cachorros é, geralmente, identificada pelo tutor através do nariz. Ele se encontrará seco e quente e, na maioria dos casos, o animal não quer se mover ou comer.

Cachorro com nariz escorrendo, o que pode ser?

Os cães respiram pelo nariz e, como tal, o nariz deve estar limpo e livre de secreções para poder realizar as trocas gasosas e sentir os odores em redor, sendo comum surgir um ou outro espirro ao longo do dia sem isso significar que o seu cachorro esteja doente.

O espirro é um mecanismo de defesa que funciona como tentativa de expulsar o que o está irritando a mucosa nasal. Espirros frequentes não são normais, se o seu cachorro estiver espirrando muitas vezes ao longo do dia você deve dar uma olhada no nariz do seu cachorro buscando poeiras ou sementes e, caso não consiga visualizar a causa desses espirros, deve levar seu cachorro ao veterinário. Saiba mais no artigo "Cachorro espirrando muito, o que pode ser?"

Se você notou o cachorro com nariz escorrendo, isso nunca é bom sinal, o nariz normal do cachorro é úmido e fresco, mas nunca deve estar escorrendo ou pingando.

Se você viu o cachorro com catarro no nariz, o corrimento pode variar na sua cor (transparente, amarelo, verde, sanguinulento) e consistência (seroso, mucoso), dependendo da causa e da gravidade do problema.

A coriza é conjunto de sinais consequentes da inflamação da mucosa nasal, nomeadamente: corrimento nasal (nariz escorrendo), obstrução nasal (cachorro com nariz entupido) associado a espirros ou outros sintomas respiratórios.

Um cachorro com coriza pode estar sendo acometido por:

Corpos estranhos

O cachorro é um animal que adora explorar e farejar tudo o que o rodeia. Muitas vezes, o resultado dessa exploração faz com que o animal cheire um corpo estranho como sementes, poeiras ou lixo que podem ficar retidos à entrada do nariz o na cavidade nasal.

Se o animal espirrar e se esfregar e não conseguir retirar o objeto, pode haver uma reação de corpo estranho:

  • Espirros constantes
  • Corrimento nasal geralmente unilateral, de um dos lados
  • Abscessos e inchado da face
  • Constante abanar de cabeça
  • Esfregar o focinho no chão, contra objetos ou com as patas

Alergias

Os cachorros também têm alergias, como nós, e podem igualmente manifestar o mesmo tipo de sintomas. Eles podem desenvolver rinite como consequência do contacto direto e prolongado ao alérgeno.

O cachorro pode desenvolver alergia ambiental (atopia), ao tipo de dieta, à picada de pulga (DAPP), a medicamentos ou produtos químicos. Por isso é tão importante diagnosticar a causa para se poder aplicar o tratamento correto.

Esses são os principais sintomas de alergia em cachorro:

  • Coceira intensa em determinadas regiões do corpo ou pelo corpo todo
  • Lambedura excessiva das extremidades
  • Queda de pelo
  • Otites recorrentes
  • Lesões e alterações na pele
  • Pele vermelha
  • Lacrimejamento/corrimento ocular e/nasal
  • Espirros
  • Coriza
  • Dificuldade respiratória
  • Diarreia
  • Vômitos

Ecto ou endoparasitas

Os ácaros são pequenos parasitas microscópicos que podem viver nas superfícies e no organismo dos animais, nomeadamente no pelo e na cavidade nasal causando cachorro espirrando e escorrendo do nariz corrimento purulento (amarelo esverdeado) ou sanguinulento.

Tosse do canil

Também conhecida simplesmente por gripe, é uma doença do trato respiratório inferior altamente contagiosa e facilmente transmissível entre cachorros através de secreções. Se chama tosse do canil precisamente por ser muito comum em cachorros de abrigos e pela proximidade entre eles.

Os sintomas de cachorro resfriado começam num simples espirro que evoluiu para espirros constantes até tosse e dificuldade respiratória.

Geralmente esta doença é autolimitante, isto é, se resolve por si só, no entanto, existem casos que exigem tratamento pois a doença pode evoluir para pneumonias mais graves e colocar em risco a vida do animal.

É mais frequentes em animais muito jovens, idosos ou debilitados, ou seja, os que apresentam o sistema imunitário mais fraco e que permitem o vírus de se replicar.

Cinomose

A cinomose é uma doença viral infetocontagiosa muito perigosa para cachorros. Este vírus se replica nas células sanguíneas e no sistema nervoso central causando:

  • Estadio inicial: sintomatologia gastrointestinal como diarreia e vomitos.
  • Estadio intermédia: sintomatologia respiratória como espirros, nariz escorrendo e corrimento nasal e ocular purulento e espesso. Este é o caso de cachorro com nariz escorrendo e espirrando.
  • Estadio avançado: afeta sistema nervoso central podendo o cachorro apresentar desorientação, tremores, convulsões e até morte.

Problemas dentários

Problemas dentários como gengivite, tártaro ou infeções da raízes dentárias que originam abscessos podem afetar os seios nasais que estão anatomicamente próximos causando obstruções indiretas.

Neoplasias

Sejam neoplasias benignas, como os pólipos, ou malignas, elas vão causar irritação da mucosa nasal e causar o sangramento da mesma. Além disso, podem levar à produção de corrimento excessivo.

Traumatismos

Os traumatismos à cavidade nasal incluem mordeduras, arranhões ou contusões. Este tipo de traumatismos pode causar a obstrução da cavidade nasal ou lesionar diretamente a mucosa nasal fazendo com que ela produza algum tipo de corrimento, sendo uma causa possível de cachorro com nariz escorrendo.

Tratamento e prevenção

Conte ao veterinário tudo sobre o ambiente do animal: idas à rua, onde ele dorme, com que animais convive, se você tem plantas em casa, vacinas e desparasitações, tipo de dieta, se foi recentemente acolhido de um abrigo, quando começaram os espirros e o nariz escorrendo e em que situações acontecem. Isso vai ajudar o veterinário no diagnóstico.

O tratamento de um cachorro com coriza (nariz escorrendo) vai depender da causa:

  • Corpos estranhos: evite passear o seu cachorro em locais de ervas altas ou plantas com sementes. Caso aconteça, lave o focinho do seu cachorro com soro fisiológico se ele estiver reportando. Se não melhorar, sugerimos que leve o seu pet ao veterinário, pois o corpo estranho pode estar mais longe e fundo do que é possível ver.
  • Alergias: antes de mais, é necessário tratar o atual desconforto do seu pet e para isso podem ser necessários corticosteroides, imunomoduladores, anti histamínicos e antibióticos. Logo, é necessário descobrir a que é que o cachorro é alérgico, ou seja descobrir a causa para poder combatê-la. Para isso serão necessários vários passos, desde eliminação de possíveis alérgenos alimentares com dieta de eliminação, testes de alergia quer para alimentos quer para componentes ambientais e alterações de maneio. Depois de descobrir a causa, pode ser necessário manter o animal com um tratamento crónico.
  • Parasitas: realizar a desparasitação interna e externa com regularidade conforme indicação do veterinario.
  • Tosse do canil: geralmente não é letal, no entanto exige tratamento para evitar que evolua para pneumonia. Existe vacina para esta doença, por isso, se o seu cachorro frequenta locais com muitos cachorros como escolas, hotéis ou canis, é uma boa opção profilática para prevenir o seu aparecimento.
  • Cinomose: o tratamento mais eficaz para esta doença e a prevenção. Esta doença está incluída no plano vacinal da maioria dos cachorros jovens e basta fazer reforço anual após três doses com inicio às 6 semanas de idade.
  • Problemas dentários: boa higiene oral através de destartarizações regulares, elixir ou barras anti-tártaro para prevenir o desgaste precoce dos dentes.
  • Neoplasias: remoção cirúrgica, quimioterapia ou radioterapia.

Outras medidas que você pode tomar

  • Evitar produtos químicos como perfumes ou produtos de limpeza perto do cachorro
  • Evite fumar em ambientes não arejados.
  • Limpeza das camas regular, para eliminar ácaros e possíveis alérgenos.
  • Tenha cuidado com o tipo de plantas que tem em casa, algumas podem ser aparentemente lindas e inofensivas mas serem letais para o animal ou causar alergias.
  • Proteja o seu pet de correntes de ar.
  • Manter imunidade boa através de boa alimentação e plano vacinal atualizado.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro com nariz escorrendo: causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças respiratórias.

Escrever comentário sobre Cachorro com nariz escorrendo: causas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Valeria Cristina Rossi ribeiro
Meu cachorro é basset, ja com 12 anos, esta com leischimaniose e faz uso de alopurino, que por sinal fez otimo efeitol !! mas tenho percebido que esta tomando muita agua e espirando bastante...

Cachorro com nariz escorrendo: causas e tratamento
Cachorro com nariz escorrendo: causas e tratamento

Voltar ao topo da página