Partilhar

Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais

 
Por Maria Besteiros. 14 setembro 2020
Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais

Ver fichas de  Gatos

A amoxicilina é um antibiótico muito comumente usado na medicina veterinária e humana. Portanto, pode ser que você o tenha em seu armário de remédios em casa; contudo, isso não significa que você pode dar amoxicilina a gatos sem qualquer supervisão veterinária. Nem todos os antibióticos funcionam para todas as bactérias, e nem todas as infecções são bacterianas. Por esta razão, é essencial usar antibióticos de forma responsável, como explicaremos neste artigo do PeritoAnimal.

A seguir, vamos explicar para que serve a amoxicilina em gatos, em quais casos sua administração é recomendada e seus possíveis efeitos colaterais.

O que é a amoxicilina

A amoxicilina é um antibiótico beta-lactâmico muito conhecido e de amplo espectro. Isso significa que ela é eficaz contra um bom número de bactérias. Pertence ao grupo das aminopenicilinas e tem efeito bactericida. Em outras palavras, ela mata bactérias, e mais especificamente, atua contra certas bactérias Gram-negativas e Gram-positivas. Se administrada por via oral, atinge sua concentração plasmática máxima em uma ou duas horas. É eliminada principalmente pelos rins. Além disso, é excretada no leite em pequenas quantidades. A amoxicilina é frequentemente encontrada associada ao ácido clavulânico.

A amoxicilina para gatos pode ser encontrada na forma de pasta, suspensão oral ou comprimidos. Desta forma, é possível escolher o formato mais adequado para administrar ao seu gato. Também existe uma versão injetável.

Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais - O que é a amoxicilina

Usos da amoxicilina para gatos

Por se tratar de um antibiótico, a amoxicilina é utilizada para combater infecções produzidas por bactérias. Dado o amplo espectro da amoxicilina, é comum utilizá-la em diversos tipos de infecções. É apta, por exemplo, para o tratamento de abscessos e feridas. As bactérias que costumam estar presentes nesses casos são comprovadamente sensíveis à amoxicilina. Esses tipos de lesões são mais frequentes em gatos com acesso ao exterior e sem castração, já que é mais comum brigarem com outros machos. Ela também é usada para tratar outros problemas dermatológicos.

Da mesma forma, é válida para o tratamento de infecções do aparelho urogenital, mais comuns nos gatos machos devido às características de sua anatomia, e infecções do nível respiratório. Neste último caso, é comum que a doença seja causada por vírus. A amoxicilina não age contra eles, mas é usada para combater ou prevenir infecções bacterianas secundárias que podem surgir se aproveitando da fraqueza que eles causam. Um exemplo típico é a rinotraqueíte. Assim, é possível usar a amoxicilina para gatos com resfriados causados por agentes virais, como é o caso da rinotraqueíte, pois conforme comentamos, também pode ocorrer infecção bacteriana. Nestes casos, o mais comum é a administração de amoxicilina + ácido clavulânico. Finalmente, também pode ser prescrita para infecções digestivas.

Em todo caso, os antibióticos só devem ser usados ​​segundo a recomendação do veterinário. Somente este profissional pode escolher qual é o mais adequado para a infecção que o seu gato apresenta. O ideal seria sempre fazer uma cultura para saber exatamente quais bactérias estão presentes, e assim, decidir o antibiótico para eliminá-las. Contudo, o gato geralmente é tratado com base no tipo de infecção, e somente se houver suspeita de que o antibiótico não está funcionando é que se decide fazer uma cultura.

Pode dar amoxicinlina para gatos filhotes?

Sim, é possível usar amoxicilina em gatos filhotes com qualquer uma das patologias mencionadas. Na verdade, a rinotraqueíte é muito comum em gatos filhotes, razão pela qual a prescrição desse medicamento é bastante comum. É claro que, principalmente em gatinhos, é fundamental que seja o veterinário quem indica o uso da amoxicilina, pois neles as consequências do mau manejo podem ser piores.

Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais - Usos da amoxicilina para gatos

Dosagem de amoxicilina para gatos

Em primeiro lugar, é necessário ter um cuidado especial com os antibióticos. Você jamais deve administrá-los por conta própria, e sempre que o veterinário os prescrever, deve respeitar tanto quanto possível a dose, a frequência e os dias de administração. Está comprovado que o uso indevido de antibióticos, por exemplo, quando são tomados desnecessariamente, em doses inadequadas ou em menos dias do que o prescrito, causa resistência bacteriana. Isso significa que os antibióticos que conhecemos podem deixar de ser eficazes. Se houver bactérias cada vez mais resistentes, serão necessários antibióticos cada vez mais poderosos, e pode até chegar um momento em que não tenhamos nenhum que funcione. Naturalmente, esse é um problema sério para a saúde humana e animal, e já estão sendo tomadas medidas a respeito em todo o mundo.

Já a quantidade de amoxicilina para gatos, ou seja, a dose recomendada, é determinada de acordo com o peso do gato e o formato de amoxicilina escolhido. Oscila em uma faixa de segurança e eficácia que o veterinário deve escolher dependendo das características de cada caso clínico.

A amoxicilina pode ser administrada entre uma e três vezes ao dia, e tomada com alimentos. Os comprimidos podem ser quebrados para facilitar a administração. Os tratamentos com amoxicilina duram pelo menos cinco e até sete dias, embora possam ser prolongados dependendo da infecção. Em todo caso, se durante os primeiros dias de tratamento nenhuma melhora for notada, o veterinário deve ser notificado.

Contraindicações da amoxicilina para gatos

A amoxicilina interage com alguns medicamentos. Portanto, caso seu gato tenha tomado ou esteja tomando qualquer outro medicamento, é necessário informar o veterinário, caso essa informação seja desconhecida por ele. No caso de gatas gestantes ou lactantes, o veterinário deverá avaliar a possibilidade de uso de acordo com os riscos e benefícios, uma vez que não existem estudos sobre a segurança nesses casos. Obviamente, se seu gato já manifestou anteriormente uma reação alérgica à amoxicilina, não é recomendável administrá-la novamente.

Efeitos colaterais da amoxicilina para gatos

A amoxicilina é um antibiótico que, se administrado de acordo com as indicações de um profissional, não costuma provocar nenhum efeito colateral adverso. Se ocorrerem, ocasionalmente, algumas alterações digestivas como diarreia, vômitos ou perda de apetite, o veterinário deve ser avisado, embora não seja necessário suspender o tratamento. Os sintomas desaparecem quando ele é finalizado.

Além disso, em alguns gatos podem occorrer reações de hipersensibilidade, com o aparecimento de erupções cutâneas, febre e, nos casos mais graves, choque anafiláctico. Nesses casos, é necessário recorrer imediatamente ao veterinário e modificar o tratamento.

Por outro lado, se o gato consumir um quantidade muito elevada, pode ocorrer uma intoxicação que afetaria os rins e o fígado, problemas respiratórios e alterações cardíacas. Nesses casos, que são muito infrequentes, é necessário levar o gato ao centro veterinário.

Como você pode ver, a amoxicilina em gatos deve ser prescrita por um veterinário, devido às razões mencionadas acima. Da mesma forma, a dose de amoxicilina para gatos será definida pelo profissional, por isso, insistimos que não é adequado automedicar animais sem nenhum tipo de conhecimento veterinário.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Medicamentos.

Bibliografia
  • Roy J. et al. 2007. Clinical and in vitro efficacy of amoxicilin against bacteria associated with feline skin wounds and abscesses. The Canadian Veterinary Journal. 48:6. pp. 607-611.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais
1 de 3
Amoxicilina para gatos - Dosagem e efeitos colaterais

Voltar ao topo da página