Partilhar

Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento

Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Existe uma numerosa variedade de tênias que podem afetar a saúde dos nossos cães. A tênia é um parasita do grupo cestoda (vermes achatados ou verdadeiros), que causa um grande impacto na saúde dos canídeos e dos humanos, já que algumas espécies podem causar zoonoses, tais como o famoso cisto hidático. Neste artigo do Perito Animal nos centraremos em conhecer a Dipylidium caninum, a tênia mais comum encontrada nos exames de rotina dos animais de estimação. Continue lendo e descubra os sintomas da tênia em cachorros e o seu tratamento.

Também lhe pode interessar: Tênia em gatos - Sintomas e tratamento

Ciclo biológico da tênia

Esta tênia em forma de fita, habita no intestino delgado de cães e gatos. Porém, como todos os parasitas deste grupo, necessitam de um hospedeiro intermediário para completar o seu ciclo.

Um hospedeiro intermediário é outro indivíduo diferente do hospedeiro definitivo, que neste caso será o organismo do cão, onde o parasita realiza algumas transformações e continua a se desenvolver. Para que o hospedeiro definitivo sofra a infestação pela tênia, deve ingerir o hospedeiro intermediário, que carrega em seu interior a forma infecciosa da tênia.

Quem é o hospedeiro intermediário da tênia Dipylidium caninum?

Bem, geralmente é a pulga. É curioso que um parasita externo, por sua vez, carregue em si, um parasita interno, que termina o seu ciclo quando a pulga é ingerida pelo cachorro enquanto se lambe, ou por mordiscar a base da cauda fazendo o que normalmente conhecemos como "a rosca".

Nem todas as pulgas abrigam um cisticerco interno, que é a forma infecciosa da tênia. No entanto, muitas pulgas se tornam hospedeiras intermediárias ao ingerir os embriões desse parasita no ambiente. Dentro das pulgas é onde ocorrem todas as transformações, até atingir o estágio de "cisticerco". Depois que o cão ingere a pulga, o cisticerco será lançado no trato digestivo e começará a sua evolução para uma tênia adulta.

O tempo que passa da ingestão da pulga infectada até a fase adulta da tênia, no intestino delgado do cão, é de cerca de 15 a 21 dias.

Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento - Ciclo biológico da tênia

Sintomas de tênia em cachorro

O parasitismo por tênias costuma ser assintomático. Isto é, geralmente, não percebemos que o nosso cão sofre desse mal por apresentar alterações comuns em outros casos, como a perda de apetite ou a diarreia. Nos casos de parasitismo grave, o cão pode apresentar o pelo áspero, má condição corporal (magreza), diarreia, abdômen inchado, entre outros sintomas. No entanto, esse quadro clínico é comum em cães que sofrem com a ação de numerosos parasitas ao mesmo tempo.

Num animal doméstico e cuidado, a única pista que pode nos ajudar a saber se o nosso cão tem uma ou mais tênias no intestino delgado é através da presença de proglótides gravídicas nas fezes.

O que é uma proglótide gravídica?

É o saco de ovos móvel que a tênia elimina ao exterior com as fezes do hospedeiro. Eles se movem, mas não são vermes, nem mesmo um ser vivo, é apenas um "pacote" que contém os ovos da tênia adulta. Se parece com um grão de arroz que estica e se encolhe. Observando diretamente a proglótide de vermes nas fezes frescas ou secas, ao redor do ânus ou pelo e encontrando-as na cama, geralmente, é suficiente para diagnosticar o parasitismo por tênia Dipylidium caninum no nosso cão. Se isso acontecer, não duvide em procurar o veterinário o mais rápido possível para que ele estipule o tratamento adequado.

Ao passar um tempo fora do corpo, ou preso aos pelos em volta do ânus do cão, eles se desidratam e assumem a aparência de sementes de gergelim, aquelas encontradas em pães de hambúrguer.

Se não as detectamos diretamente nas fezes, porque não vemos onde o animal defeca, podemos encontrar as proglótides na cama do cachorro, nos pelos da cauda ou ao redor do ânus. Se estão secas, podemos comprovar aplicando uma gota de água com a ajuda de uma pipeta, e veremos como volta a adquirir a aparência de um grão de arroz branco. Embora, o mais prudente seja livrar-se de tudo o mais rapidamente possível, realizando uma limpeza e aspiração meticulosa.

Tradicionalmente, dizia-se que a infestação por esse tipo de tênia podia ser observada após os 6 meses de idade. Teoricamente, acredita-se que o cão não adquire, até então, o hábito de roer (morder). No entanto, é cada vez mais comum encontrar tênias em cães de apenas três meses de idade. Isso se deve a ingestão de uma pulga infectada durante a amamentação na mãe, ou por lamber, como parte do comportamento social com outros cães.

Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento - Sintomas de tênia em cachorro

Diagnóstico de tênia em cachorro

Observando diretamente a proglótide de vermes nas fezes, encontrar frescas ou secas ao redor do ânus ou pelo e na cama, geralmente, é suficiente para diagnosticar o parasitismo por tênia Dipylidium caninum no nosso cão. Se isso acontecer, não duvide em procurar o veterinário o mais rápido possível para que ele estipule o tratamento adequado.

Como tratar tênia em cachorro

É simples e eficaz! Embora, não seja descartado que todos os parasitas desenvolvam, com o tempo, uma certa resistência aos antiparasitários convencionais. O praziquantel é o medicamento preferido devido a sua segurança, o preço reduzido e a alta eficácia contra cestoides. Uma única dose pode ser insuficiente. Algumas vezes, é aconselhável repetir o tratamento contra a tênia em cães, após 3 semanas.

Entretanto, encontramos muitos produtos associados a milbemicina oxima, e outros antiparasitários (pyrantel, cambendazol), que cobrem quase todos os parasitos do nosso cão (Toxocara, Trichuris, etc.), e pode ser interessante administrar o praziquantel junto com alguns deles regularmente em uma única pastilha. Se o cão tem uma atividade com acesso às áreas verdes como parques, se reúne com outros cães na areia da praia ou centros de recreação, a administração do medicamento a cada três meses pode ser necessária.

Contudo, existe algo fundamental para controlar esse tipo de tênia...

Se não tratamos regularmente o nosso animal de estimação contra as pulgas, utilizando produtos de qualidade, não conseguiremos mais do que uma trégua temporária. Se o cão come uma pulga infectada, após três semanas voltará a ter vermes em seu interior, pois, o praziquantel não possui uma atividade residual elevada, ou seja, não permanece indefinidamente no corpo do animal, matando qualquer tênia que volte a se desenvolver.

Desse modo, o principal fator no tratamento da tênia em cães consiste em eliminar as pulgas, usando um dos seguintes produtos:

  • Comprimidos antipulgas (afoxolaner, fluranaler, spinosad).
  • Pipetas à base de selamectina ou imidacloprid+permetrina.
  • Coleiras à base de imidacloprid e flumetrina, ou deltametrina e, ainda, controlar o ambiente onde vive o cão.

Se existe um ninho de pulgas no ambiente, por exemplo, um galpão onde se acumula lenha, teremos uma nova geração de vez em quando, à espera do momento em que deixe de ser eficaz o colar, pipeta ou comprimidos que demos ao cão, e não percebemos. Portanto, pode ser necessário fumigar o ambiente através de bombas anti-pulgas, ou pulverizar com permetrina, periodicamente.

Se você não sabe com que frequência deve desparasitar o seu amigo peludo e evitar o aparecimento de vermes, não perca o nosso artigo e seja regular nas visitas ao veterinário!

Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento - Como tratar tênia em cachorro

Tênia em cachorro passa para humanos?

Os humanos podem ser o seu hospedeiro acidental, se ingerirem por engano a pulga infectada com o cisticerco. No entanto, é difícil que isso aconteça com um adulto, porem, se temos um bebê em casa e moramos com um cachorro, é vital controlar as pulgas!

Ainda que, engolir uma pulga seja uma situação bastante particular para uma criança, sempre será melhor prevenir. Especialmente naquela idade onde tudo chega à boca, e lamber o seu cão parece ser uma ideia divertida.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças parasitárias.

Escrever comentário sobre Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Nicole
Eu enet do só um Pou o sobre isso eu tenho uma cachorrinha e ela já teve verme nós compramos um remédio para cachorro e ela melhorou,eu tenho uma pergunta :isso pode matar os cachorros?

Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Nicole! Caso um cachorro esteja extremamente parasitado isso pode ser muito perigoso e em alguns casos fatal sim. Mas com a devida desparasitação e acompanhamento veterinário você não tem de se preocupar!

Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento
1 de 4
Verme tênia em cachorros - sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página