menu
Partilhar

Trombocitopenia em gatos - Causas, tratamento e prevenção

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 8 agosto 2023
Trombocitopenia em gatos - Causas, tratamento e prevenção

Ver fichas de  Gatos

Quando levamos os pets ao hospital, geralmente o veterinário pede exames de sangue, para ter uma noção do quadro geral dos animais. O hemograma e os exames bioquímicos servem como uma pequena amostra de como o corpo dos nossos amigos estão funcionando por dentro.

No hemograma, por exemplo, analisamos as células vermelhas e brancas, além de investigarmos a presença de hemoparasitas. Com ele, podemos saber se o animal está com anemia, com aumento de células de defesa (infecção ou inflamação) e como está a coagulação sanguínea, por meio da quantidade de plaquetas no sangue. O exame pode ser solicitado para investigar ou confirmar uma doença ou apenas para fazer um check up no bichano, para que se tenha certeza de que tudo está em ordem no corpinho dele.

Algumas doenças, se tratadas no início, podem ser totalmente curadas com maior facilidade, mostrando a importância do check up. Uma baixa quantidade de plaquetas, por exemplo, detectada precocemente, pode indicar uma infecção por hemoparasitas, facilitando o tratamento antes que o pet fique muito debilitado. Neste artigo do PeritoAnimal, falaremos especificamente sobre a trombocitopenia em gatos, ou seja, quando o bichano apresenta quantidade inferior das células sanguíneas chamadas de plaquetas, responsáveis pela coagulação sanguínea. Se você se interessou pelo assunto, continue lendo o artigo até o final! Boa leitura!

O que é trombocitopenia em gatos?

O hemograma é o exame mais solicitado pelos médicos veterinários em clínicas e hospitais. Isso acontece devido a sua facilidade de obtenção, além de ser bastante econômico e apresentar-se como uma eficaz fonte de informação do quadro clínico do animal. A parte do hemograma chamada de eritrograma consiste na parte que avalia as células vermelhas (eritrócitos), hemoglobina e hematócrito (verifica se o animal está com anemia). O leucograma apresenta a contagem global e diferencial das células brancas do sangue, enquanto o plaquetograma informa a contagem de plaquetas e a observação de sua morfologia, parâmetros importantes para avaliar a capacidade de coagulação sanguínea do animal.

Quando a contagem de plaquetas apresenta-se abaixo do considerado normal para a espécie, dizemos que o animal está com trombocitopenia. Mas o que significa quando o gato está com plaquetas baixas? Isso quer dizer que ele está com problemas na sua capacidade de coagular o sangue. Se, por exemplo, o bichano se machucar, o sangramento poderá ser maior que o normal, caso ele não tenha plaquetas suficientes para formar um coágulo e conter a hemorragia. Claro que tudo isso deve levar em consideração o tamanho do trauma e o estado do animal quando o evento aconteceu.

As plaquetas, também chamadas de trombócitos, são produzidas pela medula óssea e pelos pulmões, quando ocorre a divisão do citoplasma de células conhecidas por megacariócitos. Esse processo depende da ação de dois hormônios: a trombopoietina e a eritropoietina, que são liberados pelos rins e pelo fígado. Um gato saudável possui de 200.000 a 500.000 plaquetas/µL de sangue.

Causas de trombocitopenia em gatos

A trombocitopenia em gatos ocorre por distúrbios na produção, na distribuição ou na destruição de plaquetas. Os defeitos na produção podem ser causados por hipoplasia das células hematopoiéticas primordiais, substituição da medula normal e trombocitopoiese ineficaz. A destruição de plaquetas pode ser aumentada por distúrbios imunológicos ou ainda doenças não imunológicas. Assim como esses distúrbios, problemas na distribuição de plaquetas ou decorrentes de uma transfusão podem ocasionar trombocitopenia. Citaremos algumas situações que podem resultar em trombocitopenia em gato:

1. Pseudotrombocitopenia

Esse é um fenômeno que acontece no vidro de coleta, após a retirada do sangue do gato, resultante de coletas sanguíneas difíceis. Como os felinos são animais que se estressam facilmente, o procedimento de retirada do sangue pode se tornar difícil, resultando em alterações sanguíneas que não são do quadro atual de saúde do gato, apenas resultante da agitação do bichano durante a contenção. Isso pode resultar em valores anormalmente menores do número de plaquetas, não significando que o animal esteja com alguma doença. Esse é um aspecto que sempre deverá ser considerado, já que a trombocitopenia não é um achado comum nessa espécie.

2. Doenças infecciosas

Agentes infecciosos como o Mycoplasma sp. e os vírus da leucemia felina (FeLV) e imunodeficiência felina (FIV) também podem causar trombocitopenia. Sempre que o gato apresentar plaquetas baixas, é adequado solicitar uma pesquisa de hemoparasitas e testar o animal para FeLV e FiV.

3. Neoplasias

Em casos de neoplasias como linfoma, hemangiossarcoma e hemangiomas, ocorre a trombocitopenia imunomediada secundária, onde antígenos das neoplasias ligam-se às plaquetas por aderência do imunocomplexo, resultando na destruição dessas células, resultando em trombocitopenia.

4. Medicamentosa

Medicamentos como a griseofulvina, albendazol, cloranfenicol e drogas citotóxicas (doxorrubicina, carboplatina e azatioprina) podem causar aplasia de medula, resultando em baixa produção de todas as células sanguíneas.

5. Imunomediada

Outra causa de trombocitopenia em gatos é a remoção acelerada de plaquetas, pela trombocitopenia imunomediada primária, que está associada com a presença de anticorpos antiplaquetários, causando destruição acelerada de plaquetas pelos macrófagos do sistema mononuclear fagocitário; e a trombocitopenia imunomediada secundária, que está associada a condições de base como doenças autoimunes sistêmicas (lúpus eritematoso sistêmico), a anemia hemolítica imunomediada, a artrite reumatoide e o pênfigo, neoplasias hematológicas ou metastáticas, doenças infecciosas (FeLV, FiV), infecções por protozoários, dirofilariose e histoplasmose.

Sintomas de trombocitopenia em gatos

Os sintomas de trombocitopenia em gatos são inespecíficos e misturam-se com as manifestações da doença de base. O sinal mais claro é a incapacidade parcial ou total de coagular o sangue, tanto em pequenos ferimentos quanto em hemorragias.

Temos dois artigos sobre feridas em gatos que podem ser úteis:

Tratamento para trombocitopenia em gatos

O tratamento da trombocitopenia em gatos deverá ser direcionado para a sua causa principal. Alguns agentes podem ser combatidos com o uso de antibióticos sistêmicos, como o Mycoplasma sp., por exemplo. O diagnóstico precoce é de extrema importância para um melhor prognóstico, devido à grande importância das plaquetas na hemostasia do corpo do animal. Lembramos sempre que o diagnóstico e o tratamento devem ser realizados pelo médico veterinário, com o auxílio de exames complementares. Nunca tente tratar seu gato sozinho, pois isso pode colocar a vida dele em risco.

Como prevenir a trombocitopenia em gatos

A melhor forma de prevenir a trombocitopenia em gatos é mantê-lo sempre bem alimentado, com o calendário vacinal em dia e sem contato com outros animais que não estejam saudáveis e vacinados.

Quando levar o gato ao veterinário? Descubra neste vídeo que deixamos aqui:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Trombocitopenia em gatos - Causas, tratamento e prevenção, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Silva, D.C.B.C. Avaliação da agregação plaquetária em gatos ambientados e não ambientados, comparando os anticoagulantes Citrato de sódio 3,2% e EDTA e diferentes métodos de contagem de plaquetas. Universidade Federal da Paraíba, Centro de Ciências Agrárias, Curso de Bacharelado em Medicina Veterinária, 2017. Disponível em https://repositorio.ufpb.br/jspui/bitstream/123456789/2004/1/DCBCS03082017.pdf. Acesso em 08/08/2023.
  • Trombocitopenia em animais domésticos. Jornada do Conhecimento TECSA Diagnóstico Pet. Disponível em https://www.tecsa.com.br/assets/pdfs/Trombocitopenia%20em%20animais%20domesticos.pdf. Acesso em 08/08/2023.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Trombocitopenia em gatos - Causas, tratamento e prevenção
Trombocitopenia em gatos - Causas, tratamento e prevenção

Voltar ao topo da página