Partilhar

Quanto tempo vive um gato com leucemia felina?

Por Liliana Ramos, Jornalista especializada em mundo animal. 23 janeiro 2018
Quanto tempo vive um gato com leucemia felina?

Ver fichas de  Gatos

A Leucemia felina é uma das doenças víricas mais frequentes e severas que afetam o sistema imunológico principalmente dos gatos mais jovens. Não é transmissível aos seres humanos mas o seu contágio costuma acontecer mais facilmente entre gatos que vivem com outros gatos.

Para desmistificar a leucemia felina e saber como prevenir, reconhecer e proceder frente ao seu diagnósticos, é preciso que você se informe. Por esse motivo, o PeritoAnimal escreveu este artigo sobre quanto tempo vive um gato com leucemia felina.

Também lhe pode interessar: Quanto tempo vive um gato?

Tempo que vive um gato com leucemia felina

Estimar quanto tempo vive um gato com leucemia felina é uma questão complexa e difícil de precisar até para os veterinários mais experientes. Podemos afirmar que cerca de 25% dos gatos com leucemia felina morrer até 1 ano depois de serem diagnosticados. Porém, cerca de 75% consegue sobreviver entre 1 e 3 anos com o vírus ativo no organismo deles.

Muitos proprietários ficam desesperados ao pensar que os gatos deles podem ser portadores do vírus da leucemia felina (FeLV ou VLFe), mas esse diagnóstico nem sempre implica uma morte! Aliás, cerca de 30% dos gatos infetados com FeLV são portadores do vírus de uma forma latente e nem sequer chegam a desenvolver a doença.

 

Fatores que influenciam a esperança de vida de um gato com leucemia

No geral, a esperança de vida de um gato doente depende de muitos fatores tanto internos como externos ao organismo dele. Estes são alguns dos fatores que influenciam a esperança de vida de um gato com leucemia felina:

  • Etapa em que se realiza o diagnóstico: embora não seja uma regra, o diagnóstico precoce quase sempre melhora o prognóstico da leucemia felina e aumenta a expectativa de vida do gato portador. Durante as primeiras fases da leucemia felina (principalmente entre as fases I e III), o sistema imunológico tenta "travar" a ação do vírus FeLV. Se começamos a fortalecer o sistema imunológico do gato ainda durante estas etapas (o que requer um diagnóstico precoce), o resultado pode gerar um atraso dos efeitos que o vírus tem na medula óssea, o que aumenta a probabilidade de sobrevivência do animal.
  • Reposta ao tratamento: se temos êxito a fortalecer o sistema imunológico do gato doente e a resposta ao tratamento é positiva, a expectativa de vida será maior. Para isso, costumam ser utilizados certos fármacos, tratamentos holísticos e por exemplo também Aloe vera para gatos com leucemia.
  • Estado de saúde e medicina preventiva: um gato vacinado e com as desparasitações periódicas em dia, que mantém uma alimentação equilibrada, que é física e mentalmente estimulado durante toda a vida dele, é mais provável que tenha um sistema imunológico mais forte e responda melhor ao tratamento da leucemia felina.
  • Nutrição: a alimentação do gato influencia diretamente a qualidade de vida dele, o estado de ânimo e também o sistema imunitário. Os felinos com leucemia requerem uma dieta reforçada em vitaminas, minerais e nutrientes essenciais que podem ser encontrados nas rações de gama premium.
  • Ambiente: os gatos que vivem rotinas sedentárias ou que vivem em ambientes negativos, estressantes ou pouco estimulantes podem sofrer os mesmos efeitos prejudiciais do estresse no sistema imunitário deles, tornando-se mais vulneráveis a diversas patologias.
  • Compromisso do tutor: a saúde e o bem-estar dos nossos pets dependem do nosso compromisso. Isto é determinante quando se trata de um animal doente. Mesmo que um gato seja muito independente durante toda a vida dele, não será capaz de se tratar sozinho, se alimentar adequadamente, fortalecer o sistema imunológico ou proporcionar a ele próprio uma melhor qualidade de vida. Por isso, a dedicação do tutor é indispensável para melhorar a esperança de vida do gato com leucemia.
Quanto tempo vive um gato com leucemia felina? - Fatores que influenciam a esperança de vida de um gato com leucemia

Mitos e Verdades sobre a leucemia felina

Quanto você sabe sobre a leucemia felina? Ao ser uma doença complexa que, por muito anos, causou muita polêmica e discordância entre veterinários especialistas, é compreensível que existam muitas ideias falsas sobre a leucemia nos gatos. Para que você tenha uma melhor consciência sobre esta patologia, te convidamos a conhecer alguns mitos e verdades.

  • Leucemia felina e câncer no sangue são sinônimos: MITO!

O vírus da Leucemia Felina realmente é um tipo de vírus oncológico que pode gerar tumores, mas nem todos os gatos diagnosticados com leucemia desenvolvem câncer no sangue. É importante deixar claro que a leucemia felina não é um sinônimo de Aids felina, que é originada pelo vírus da imunodeficiência felina (FIV).

  • Os gatos podem contrair leucemia felina facilmente: VERDADE!

Infelizmente, os gatos podem contrair o vírus la Leucemia Felina através do contacto direto com os fluidos corporais de outros gatos infetados. O Felv costuma alojar-se na saliva dos gatos doentes, mas também pode se depositar na urina, sangue, leite e fezes. Por isso, os felinos que vivem em grupo estão mais susceptíveis a esta patologia, já que permanecem em contacto com animais possivelmente doentes.

  • Os humanos podem se contagiar com leucemia felina: MITO!

Como dissemos, a leucemia felina não se transmite aos seres humanos, nem sequer aos cachorros, pássaros, tartarugas e outros pets "não felinos". Esta patologia é específica dos gatos, embora possa ter muitas semelhanças a nível de sintomatologia e prognóstico com a leucemia em cachorros.

  • A leucemia felina não tem cura: VERDADE!

Lamentavelmente, ainda não se conhece a cura para a leucemia felina nem para a Aids felina. Por isso, em ambos os casos, a prevenção é a chave para preservar a saúde e o bem-estar do animal. Atualmente, encontramos uma vacina para a leucemia felina, cuja efetividade ronda os 80% e é uma excelente medida preventiva para os gatos que nunca foram expostos ao FeLV. Também podemos diminuir as provabilidades de contágio ao evitar o contato com animais infetados ou desconhecidos. E se você decidir adotar um novo gatinho para fazer companhia ao seu felino, é indispensável realizar estudos clínicos para diagnosticar possíveis patologias.

  • Um gato diagnosticado com leucemia felina morre rapidamente: MITO!

Como já te explicamos, a expectativa de vida de um animal doente depende de diferentes fatores, como a etapa em que a patologia é diagnosticada, a resposta do animal ao tratamento, etc. Por isso, não necessariamente a resposta à pergunta "quanto tempo vive um gato com leucemia felina?" deve ser negativa.

Quanto tempo vive um gato com leucemia felina? - Mitos e Verdades sobre a leucemia felina

Se deseja ler mais artigos parecidos a Quanto tempo vive um gato com leucemia felina?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Escrever comentário sobre Quanto tempo vive um gato com leucemia felina?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
6 comentários
A sua avaliação:
Catharina
Não sei não... meu anjinho de quatro patas foi diagnosticado com leucemia felina e já estava muito mal, sendo que levei ele 5 vezes ao veterinário dentro de duas semamas, duas horas depois do diagnóstico ele faleceu... 😢😢😢😢
Dul
Poxa não diz isso não, meu gatinho tbm foi diagnosticado, já chorei várias vezes e estou com medo dele morrer.
Catharina
Caramba 😥 força amigo, a veterinária do meu anjinho disse que ele estava muito debilitado já, mas disse que um gatinho diagnosticado com Felv pode viver normalmente sim, é só ter um pouco mais de atenção e evitar que ele se machuque!
A sua avaliação:
Marina
A minha gata foi hoje diagnosticada com leucemia e linfoma nos intestinos e baço. O que faço? Quimioterapia? Eutanasia? É uma menina com cerca de 3/4 anos. Está magra e quase não come. Não quero que sofra,mas tambem não quero optar pela eutanasia e pensar que podia ter tentado mais...obrigada
Érica
Acabei de adotar uma gatinha com 2meses. Ela havia sido adotada anteriormente e devolvida pois a ex adotante diagnóstico que um de seus gatos adultos estava com felv. Ou seja, minha gatinha passou menos de uma semana no mesmo ambiente que o gato infectado. Sendo assim, é garantido que ela também tenha contraído a doença????? :(
Administrador PeritoAnimal
Oi Érica, como diz no artigo: "Quando o vírus entra em contato com o sistema imunitário do animal, podem ocorrer três situações:
O gato é imune pois criou anticorpos que podem combater o vírus. É possível que tenha sintomas por algumas semanas que depois param.
O vírus entra no sangue e na saliva, danificando o sistema imunitário e provocando a leucemia. O animal fica mais propenso a contrair outras doenças. Não vivem mais de dois ou três anos.
O vírus é eliminado do sangue ou da saliva, mas permanece dormente na medula óssea, Embora o vírus possa reativar, o mais provável é que não afete o seu gato."
Você precisa levar sua gatinha no veterinário para que ele faça os exames necessários para fazer um diagnóstico correto. Boa sorte!
Jessica Da Silveira geron berg
VC não mandou. Gj!BBC br
A sua avaliação:
Karla Coelho
P: Minha gatinha sofria de Felv, que causou varios linfomas, leucemia, anemia, anorexia e deficiência respiratória. Decidimos pela eutanásia, mas me sinto culpada desde que vi seu corpinho sem vida. Queria saber se o Espírito dela já está livre das dores que o corpo terreno lhe proporcionava. Queria ter certeza de que ele está bem e feliz.
Jessica
Fica tranquila Karla, se sua gatinha não tinha mais qualidade de vida você fez o certo. Ela já não sofre mais, descansou! Fiquei em paz!
ELIS AGUIAR
Doutor(a) Perito(a), boa tarde!
Vez em quando meu gato fica triste quando ele quer alguma coisa.
Vejo que ele chora lágrimas, depois que faço o que quer ele para.
Um dia chorei junto com ele. O choro dele é verídico? no aguardo abraços Elis

Quanto tempo vive um gato com leucemia felina?
1 de 3
Quanto tempo vive um gato com leucemia felina?

Voltar ao topo da página