menu
Partilhar

Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento

 
Por Maria Besteiros, Auxiliar técnica veterinária. 14 fevereiro 2022
Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Você provavelmente já ouviu falar de pneumonia, uma doença relativamente comum entre humanos mas que também pode afetar cachorros e gatos. Neste artigo do PeritoAnimal vamos falar sobre seus sintomas para que você possa reconhecer essa doença e levar o cachorro ao veterinário, que, como sempre, se encarregará de confirmar o diagnóstico e estabelecer as orientações para os cuidados e tratamentos adequados.

Portanto, continue lendo para saber mais sobre a pneumonia em cachorros, contágio, sintomas e tratamento.

O que é a pneumonia em cachorros

Basicamente, a pneumonia é uma inflamação dos pulmões, causada por uma grande variedade de causas que vão desde agentes infecciosos, tais como bactérias, parasitas, corpos estranhos ou alérgenos. As pneumonias são classificadas de acordo com a área do pulmão que foi afetada, o tipo celular predominante, a causa e o tipo de reação provocada no pulmão. O veterinário é responsável pelo aprofundamento do diagnóstico, a fim de aplicar o tratamento mais adequado.

Os agentes infecciosos são geralmente a causa mais comum da pneumonia em cachorros. É importante notar que os vírus não causam pneumonia, mas as infecções bacterianas secundárias associadas a eles. Além disso, a pneumonia afeta geralmente animais jovens, idosos ou com sistemas imunológicos comprometidos devido a medicação ou doença crônica.

Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento - O que é a pneumonia em cachorros

A pneumonia não infecciosa

Embora, como vimos, as pneumonias em cachorros estejam geralmente relacionadas com agentes infecciosos, eles nem sempre são a causa. Assim, podemos encontrar um cachorro com pneumonia causada por agentes irritativos tais como fumaças, alimentos inalados, às vezes devido a falhas de deglutição, megaesófago, etc., corpos estranhos tais como sementes, alguns parasitas ou alérgenos.

Neste tópico podemos destacar a pneumonia por aspiração que ocorre em cachorros quando temos que alimentá-los artificialmente, ou porque pertencem a ninhadas abandonadas, ou porque têm uma progenitora que precisa de ajuda na lactação. Nestes casos é muito importante alimentá-los com a mamadeira que pode ser encontrada em caixas de leite especialmente formuladas para cães.

Deve ser dada segurando o cachorro pela barriga, nunca de boca para cima como se fosse um bebê humano, pois nesta posição é mais fácil para o leite ingerido passar para as vias respiratórias. Da mesma forma, é perigoso alimentá-los com uma seringa, uma vez que o cachorro não suga de acordo com o que pode engolir, somos nós que introduzimos o líquido, com o risco de asfixia e o perigo de pneumonia por aspiração.

Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento - A pneumonia não infecciosa

Sintomas de pneumonia em cachorros

Embora o quadro clínico varie em função do grau de comprometimento pulmonar, os sintomas mais característicos da pneumonia em cachorros são os seguintes:

  • Febre.
  • Apatia, anorexia.
  • Tosse úmida, que indica a presença de líquido nos pulmões.
  • Respiração rápida em casos más graves ou durante ou após exercício moderado em casos menos graves.
  • Secreção nasal ocasional.

A aparição de qualquer um desses sintomas no cachorro é motivo para consulta veterinária. O veterinário pode utilizar radiografias, análises de sangue ou broncoscopia para chegar a um diagnóstico.

Tratamento da pneumonia canina

O tratamento da pneumonia em cachorros dependerá da gravidade da condição, mas normalmente é tratada com antibióticos durante várias semanas. O seu veterinário escolherá o tratamento mais apropriado para a pneumonia do seu cachorro. Os supressores de tosse não são recomendados porque a tosse ajuda a limpar os pulmões, o que torna a respiração mais fácil. Por essa mesma razão, os mucolíticos podem ser indicados.

A recuperação dependerá da rapidez do tratamento, bem como da erradicação da causa não respiratória subjacente. Deve-se ter em mente que uma pneumonia grave sem tratamento pode levar a doenças crônicas ou mesmo à morte.

Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento - Tratamento da pneumonia canina

Cuidados necessários com um cachorro com pneumonia

A seguir, apresentamos algumas orientações básicas no combate à pneumonia em cachorros:

  • Proporcione um ambiente quente para o canino.
  • Ofereça uma alimentação adequada, priorizando as preferências do cachorro, uma vez que nosso objetivo é que ele coma. Assim, podemos oferecer diferentes texturas de comida enlatada, comida caseira, etc.
  • Se necessário, administre uma fluidoterapia oral ou parenteral, de acordo com prescrição veterinária.
  • É aconselhável manter as vias respiratórias umidificadas. Em ambientes secos, os humidificadores podem ser utilizados. Também podemos tentar que ele inale vapor. Uma forma seria colocá-lo no banho utilizando água quente, gerando vapor.
  • Trate as causas que predispõem a pneumonia e/ou evite-as o mais possível.

Claro que, se o seu companheiro peludo não melhorar ou piorar, volte ao veterinário. Uma pneumonia que não melhora pode ser agravada e causar consequências letais.

A pneumonia em cachorros é contagiosa para os humanos?

A princípio, não. Em primeiro lugar, deve ficar claro que apenas agentes infecciosos e parasitas são suscetíveis de transmitir uma doença, ou seja, quando se trata de pneumonia em cachorros, apenas aquelas causadas por vírus, bactérias, fungos ou parasitas podem constituir um perigo de contágio.

Em segundo lugar, os agentes patogênicos causadores de doenças são geralmente específicos de cada espécie, o que significa que o contágio entre animais de espécies diferentes não é possível. Assim, uma doença tão contagiosa entre os cachorros como a parvovirose não afeta, por exemplo, os seres humanos ou os gatos.

Quase todos os agentes envolvidos na pneumonia em cachorros são exclusivos dessa espécie. É verdade que uma das bactérias que pode estar envolvida, a Bordetella bronchiseptica, é encontrada em humanos, ainda que raramente, mas até agora não foi estabelecida qualquer ligação direta que nos permita afirmar que existe um contágio entre cachorros e humanos.

Agora que você já sabe os sintomas e tratamentos para a pneumonia canina, não perca este outro artigo sobre cachorro com refluxo.

Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento - A pneumonia em cachorros é contagiosa para os humanos?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças respiratórias.

Bibliografia
  • GAMBOA ROLONG, Oscar Brayan. Neumonía por aspiración secundaria a reflujo gastroesofágico por obstrucción gastrointestinal. 2021. Tesis Doctoral. Corporación Universitaria Lasallista. Disponível em: <http://repository.unilasallista.edu.co/dspace/handle/10567/2977>. Acesso em 11 de fevereiro de 2022.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento
1 de 5
Pneumonia em cachorros - Infecção, cuidados e tratamento

Voltar ao topo da página