menu
Partilhar

Gato com medo: causas e soluções

 
Por Equipe editorial do PeritoAnimal. 23 fevereiro 2021
Gato com medo: causas e soluções

Ver fichas de  Gatos

gatos que têm medo de humanos, gatos que desconfiam de outros gatos e gatos que têm medo de qualquer estímulo desconhecido. As razões para um gato ser tímido ou muito medroso vão desde a sua personalidade até o trauma.

Em qualquer caso, se você tem um gatinho em casa que é desconfiado, prefere ficar escondido e não se relaciona com a família, é seu dever ajudá-lo a lidar melhor com sua personalidade para que possa ter uma vida feliz, tanto física quanto psicologicamente. É por isso que você não pode perder esse artigo do PeritoAnimal sobre gato com medo: causas e soluções.

Motivos para termos um gato com medo

Assim como ocorre com a personalidade dos seres humanos, existem gatos extrovertidos, tímidos, aventureiros, caseiros e assim por diante. Nem todos os felinos são grandes exploradores, alguns preferem ficar em casa, percorrendo o perímetro familiar onde se sentem seguros. No entanto, devemos ficar atentos quando temos um gato com medo ou um gato assustado além do que poderia ser considerado normal.

Certamente há uma razão que explica o comportamento de um gato com medo. A principal é geralmente a falta de exposição precoce às pessoas, durante a fase de socialização, que é o momento em que o gato é filhote e tem os primeiros contatos com o meio ambiente, outros animais ou pessoas. Se a socialização não tiver sido feita corretamente, é comum já observarmos um gato muito assustado e com medo a partir de suas 12 semanas de vida.

Da mesma forma, os gatos que sofreram uma experiência traumática, como abuso ou um simples susto, desenvolvem um comportamento temeroso em relação aos humanos, tornando-se hostis e adotando atitudes para esconder e evitar o contato com as pessoas, mesmo com aqueles que têm boas intenções em relação a elas.

Também pode acontecer que você tenha resgatado um gato selvagem, que não está acostumado a ter contato com as pessoas (também seria uma falta de exposição precoce), então ele vê o ser humano apenas como uma possível ameaça. Este tipo de gato é geralmente muito difícil de domesticar e pode nunca se acostumar à sua companhia. Se este é seu caso, não perca este artigo com nossas dicas para adotar um gato de rua.

Por outro lado, na ordem dos gatos "domésticos" também pode haver razões que os deixam assustados. Por exemplo, muitos gatos de abrigos tendem a ser cautelosos, porque nesses lugares são forçados a ficarem cercados por outros gatos, e até mesmo cães, assim como por estranhos. Isso sem falar que muitos abrigos não contam com as melhores condições para abrigar animais resgatados podendo levarnos a encontrar, assim, um gato com medo exagerado.

Gato com medo: causas e soluções - Motivos para termos um gato com medo

Como saber se um gato tem medo?

Antes de procurar uma solução para o comportamento de um gato com medo, você precisa ter certeza de que o que ele está sentindo é realmente medo.

Quando eles sentem medo, é muito comum que os gatos se escondam, então você verá o seu companheiro felino procurando abrigo sob as camas, móveis ou qualquer outro objeto que pareça bom para ele. Além disso, ele vai bufar e até rosnar quando você tentar se aproximar e tirá-lo de onde está sem que ele queira.

Também é possível que o pelo fique arrepiado e o felino adote uma postura defensiva, colocando-se contra o solo, mas alerta para qualquer possível ameaça. Suas pupilas serão dilatadas e ele se assustará com qualquer ruído.

Alguma dessas coisas te soa familiar? Se sim, isso significa que você está com um gato muito assustado.

Gato com medo: causas e soluções - Como saber se um gato tem medo?

O que fazer com um gato com medo?

Você pode pensar que tentou de tudo para fazer seu gato perder o medo e se sentir confiante, mas talvez tenha feito as coisas da maneira equivocada. Então aqui estão algumas dicas para tirar o medo de seu gato e torná-lo gradualmente mais confortável com você:

  • Não cause estresse. Forçá-lo a estar com você, tirá-lo de seu esconderijo, tentar forçá-lo a comer só vai aumentar a tensão entre vocês e tornar o processo mais difícil. A adaptação de um gato com medo deve fluir naturalmente, não importa quanto tempo demore. O gato deve sempre tomar a iniciativa.
  • Não se aproxime dele de frente. Para os humanos é muito comum falar olhando as pessoas nos olhos, mas nos gatos isso é um sinal de desafio, então ao se aproximar dele com os olhos fixos nos dele, você só o está intimidando. Aproxime-se dele de lado, olhando em outra direção, pausadamente, e fique ao seu lado como se não desse importância de estar junto a ele.
  • Fique na altura dele. Ficar de pé é outra coisa que intimida um gato assustado, por isso é melhor agachar-se ou deitar-se ao seu lado, sempre evitando olhar para ele de frente. Basta ficar ali e esperar que ele se aproxime. Tente evitar movimentos bruscos, pois eles podem assustá-lo e deixar o gato com mais medo.
  • Tudo está no olhar. É comum que os felinos se olhem, pisquem e depois desviem o olhar, como um sinal de calma e de que não estão procurando nenhum conflito. Você pode imitar este gesto para mostrar ao gato que você vem em paz e não planeja machucá-lo. Descubra tudo sobre a linguagem corporal dos gatos em outro artigo.
  • Use alimentos. Além de sua comida habitual, é aconselhável que o gato interprete o fato de estar com você como se recebesse coisas boas, como uma recompensa. Então compre algo que ele possa gostar e lhe ofereça comida quando sentir que ele está fazendo progressos. Se ele se aproximar um pouco mais de você, dê-lhe seu petisco. Desta forma, o gato com medo te associará a algo positivo.
  • Brinque com ele. O jogo é essencial para desinibir o felino e permitir que ele se sinta à vontade. Procure um brinquedo que ele possa perseguir, despertando seu instinto de caça, como a típica vara de pesca de gato.
  • Seja paciente. Nunca tente forçar o relacionamento ou exigir mais de seu gato do que ele pensa ser capaz de dar. Eventualmente, ele se sentirá confortável com você e lhe dará todo o seu amor; tentar fazer isso prematuramente só anulará qualquer progresso que você tenha feito e assim, você poderá ficar permanentemente com um gato com medo.
Gato com medo: causas e soluções - O que fazer com um gato com medo?

Como melhorar o ambiente para um gato assustado

Um gato assustado precisa se sentir seguro, não apenas no relacionamento com você, mas também no ambiente que o cerca. É por isso que você deve procurar um espaço onde ele se sinta confortável e tranquilo, longe de barulho e dos estímulos que podem perturbá-lo e acentuar seu medo.

O ideal é preparar um "ninho" em um lugar tranquilo da casa (que não um lugar passageiro) no qual o gato possa se refugiar sem ser perturbado. Deve ser um lugar sagrado para ele e, por isso, a família nunca deve tentar tirá-lo de lá quando ele estiver. Sua cama e suas tigelas de comida e água também deveriam estar lá. Lembre de também colocar a caixa de areia, mas longe da comida. Mais tarde, colocaremos cada item em sua futura localização.

Ao apresentar o felino ao resto da família, faça isso com calma e um a um, para que ele se acostume com os sons e cheiros de todos. Sob nenhuma circunstância tente forçar o gato a demonstrar afeto desde o início, este vínculo deve ser construído com paciência quando você estiver lidando com um gato com medo. E se já houver outro animal na família, como um cachorro, siga nossas dicas para apresentá-los corretamente.

Elabore uma rotina para refeições, momentos de limpeza e brincadeiras. Desta forma, seu gato não se sentirá ansioso com o que pode acontecer em seguida. Tenha em mente que os felinos são muito suscetíveis a mudanças, pois gostam de ter tudo sob controle, e é por isso que a rotina ajudará seu gato assustado a se adaptar muito melhor à sua nova casa.

Lembre-se: se seu gato ficar nervoso e temeroso de repente sem que isso seja sua personalidade normal, algo está errado. Observe para ver se sua ansiedade aumenta quando membros da família, mesmo outros animais de estimação, estão ao seu redor para que você possa entender o problema. Da mesma forma, ambientes estressantes, cheios de tensão e barulho, lhe causarão desconforto.

No vídeo abaixo você pode conferir mais algumas dicas que poderm ser úteis para lidar com um gato assustado e com medo de tudo:

Quando é necessário fazer terapia?

Todos os conselhos que demos neste artigo têm como objetivo melhorar a qualidade de vida de seu felino. Nenhum gato pode viver assustado ou permanentemente escondido, por isso é importante que você busque resolver este problema.

No entanto, em gatos que sofreram situações muito traumáticas, é possível que estes métodos não funcionem, portanto, você deve procurar um especialista para desenvolver uma terapia apropriada para ele se sentir seguro e relaxado. Para fazer isso, recomendamos que você vá a um educador ou etólogo felino.

Gato com medo: causas e soluções - Quando é necessário fazer terapia?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato com medo: causas e soluções, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.

Bibliografia
  • BEST FRIENDS. How to Socialize Very Shy or Fearful Cats. Disponível em: <https://resources.bestfriends.org/article/how-socialize-very-shy-or-fearful-cats>. Acesso em 22 de fevereiro de 2021.
  • NORTHUP, George Tyler. " El Libro de los gatos," a Text with Introduction and Notes. Modern Philology, 1908, vol. 5, no 4, p. 477-554. Disponível em: <https://www.journals.uchicago.edu/doi/pdf/10.1086/386756>. Acesso em 22 de fevereiro de 2021.
  • INTERNATIONAL CAT CARE. Anxious cats. Disponível em: <https://icatcare.org/advice/anxious-cats/>. Acesso em 2 de fevereiro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gato com medo: causas e soluções
1 de 5
Gato com medo: causas e soluções

Voltar ao topo da página