Partilhar

Gato agressivo - Causas e soluções

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. Atualizado: 6 fevereiro 2019
Gato agressivo - Causas e soluções

Ver fichas de  Gatos

Todos temos o nosso caráter e personalidade, tanto seres humanos como animais. No entanto, uma coisa é ter um caráter forte e outra muito diferente é ter tendência para a agressividade. Isto acontece muito com os gatos. De fato, segundo alguns estudos, a agressão é o segundo problema de comportamento felino mais comum.

A boa notícia é que este tipo de caráter pode ser melhorado ou inclusive eliminado, mas é um objetivo que requer paciência e conhecimento sobre o tema. Primeiro deve aprender a acalmá-lo, pois não queremos que a situação nos fuja do controle.

Se tem um felino que responde com atitudes agressivas, continue lendo este artigo do PeritoAnimal em que lhe vamos explicar as causas e dar soluções no caso de ter um gato agressivo.

Também lhe pode interessar: Cão agressivo - Causas e tratamento

Por que meu gato é agressivo?

O seu gato pode reagir de forma agressiva por muitos motivos. Ele pode até chegar a morder. Analise o seu dia a dia e determine se é um comportamento isolado ou se segue um padrão. Se a situação for persistente, o melhor será consultar o veterinário ou um especialista em comportamento felino para este lhe dar alguns conselhos que ajudem a melhorar o comportamento do seu gato a longo prazo.

Se o seu gato não costuma ser agressivo mas reagiu de forma violenta, pode ser devido a diferentes causas:

  • O gato está protegendo o seu território ou a si próprio porque se sente ameaçado ou com medo. Nestes casos é importante respeitar o seu espaço e tentar melhorar a sua confiança conosco com guloseimas e palavras amáveis.
  • Pode acontecer que, depois de uma longa aventura, o seu gato se tenha prejudicado. Perante uma doença, também é comum que os felinos se tornem mais agressivos. Essa é a sua forma de expressar a sua dor e incômodo.
  • Por último, e não menos importante, o tédio, a falta de atividade e o isolamento, podem ser as causas de um caráter agressivo e imprevisível.
Gato agressivo - Causas e soluções - Por que meu gato é agressivo?

Verifique o seu próprio comportamento

Às vezes quando o nosso gato reage com alguma atitude agressiva, inconscientemente, costumamos mexer as mãos de forma demasiado ativa, afastando-as, para evitarmos sair magoados. Sem saber, estamos incentivando o nosso pet a continuar com este tipo de comportamento. Eles podem vê-lo como uma estimulação para continuar dentro dessa mesma dinâmica.

O que devo fazer se isto acontecer?

Antes de mais, deve tentar manter a calma e separar as mãos da forma mais suave possível, sem sobressaltos. De seguida, responder com um não firme, tantas vezes quantas forem necessárias até que o felino faça a conexão entre os três comportamentos: agredir - separar - corrigir.

Também pode acontecer que, sem querer, tentemos mexer mais do que o gato está disposto a aceitar, incomodamos o gato enquanto dorme ou tentamos forçá-lo perante uma situação incômoda. Lembre-se que o gato é um ser vivo e tem uma personalidade própria e uma linguagem definida. Muitas vezes o ronronar ou os arranhões são uma forma simples de nos pedir que os deixemos em paz. Aprender a comunicar com ele e, o mais importante, a respeitá-lo, é uma boa forma de ajudar a acalmar um gato agressivo.

Gato agressivo - Causas e soluções - Verifique o seu próprio comportamento

Desviar a sua energia agressiva

Outra técnica que poderá funcionar muito bem é não dar demasiada importância ao assunto e desviar a energia agressiva. Distrair o gato da sua própria agressividade é por vezes uma ferramenta positiva. Quando o gato iniciar qualquer atitude violenta o melhor será redirecionar a sua atenção para algum brinquedo que goste muito. Pode lançá-lo e verá como o olhar e a atenção do felino irá se dispersar um pouco.

Outra opção é molhar os seus dedos e molhar o seu gato com um pouco de água, mandando-a. No entanto, seja assertivo com esse tipo de ações pois também não queremos que o gato veja isso como um modo de provocação e que o incite a atacar. A maioria dos gatos não reagem a menos que se sintam encurralados ou provocados.

Os gatos gostam de folhas de papel e de brincar com elas, experimente mandar-lhe uma folha de maneira a cair sobre ele. O gato irá sentir-se um pouco afastado de toda a situação e, ao mesmo tempo verá isso como um jogo.

Use alimentos e guloseimas para desviar a sua atenção através do paladar. Abra uma lata com a sua comida favorita, o cheiro irá ficar acima da sua raiva. Coloque-a em um recipiente, deixe-o ali e afaste-se, dê-lhe o seu tempo e espaço.

Gato agressivo - Causas e soluções - Desviar a sua energia agressiva

Um ambiente calmo

Não coloque à prova a tolerância do seu pet. Ofereça-lhe um espaço onde possa se refugiar e sentir-se calmo e relaxado sempre que se sentir mal ou afetado por algo. Dê-lhe tempo para si mesmo. Não o pressione nem o procure demasiado, se com a sua linguagem corporal ele lhe estiver indicando que não é o momento ideal para interagir.

Mais uma vez, não tente dar-lhe mais carinho do que aquele que ele quer e precisa. Baixe as luzes do cômodo (isto acalmará as emoções) e afaste-se por uns 15 ou 20 minutos. Aproveite o momento para relaxar a sua própria voz e postura corporal.

Gato agressivo - Causas e soluções - Um ambiente calmo

Coloque-no seu lugar

Os gatos são animais muito sensíveis e reagem também de acordo com a sua linguagem corporal e atitude. Quando o seu gato adotar uma posição agressiva e se encontrar agitado, não fique de pé à frente dele à espera que algo mude.

Isto será ameaçador para o seu felino porque irá vê-lo como uma figura autoritária mais do que uma figura de justiça. Se não estiver em uma situação de perigo imediato, deite-se no solo ou sente-se num banco baixo e coloque ao seu nível. Fique pequeno como o seu pet.

Gato agressivo - Causas e soluções - Coloque-no seu lugar

Porque no final, você o ama

Aceite com paciência que o seu gato poderá ter atitudes violentas de vez em quando, pois não estará de acordo sempre com tudo (continua sendo um animal). O que é preciso é reduzir o nível de agressividade para não chegar a um grau extremo. Nunca castigue o seu gato porque se se está comportando de forma agressiva, isto apenas irá piorar a situação e aumentará o seu medo e ansiedade.

Os animais não agem com agressividade porque sim. Lembre-se que esta é a sua forma de expressar que se sentem ameaçados perante algo ou alguém. A melhor forma de acalmar um gato agressivo será eliminando ou afastando a fonte que o deixa nesse estado.

Gato agressivo - Causas e soluções - Porque no final, você o ama

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato agressivo - Causas e soluções, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.

Escrever comentário sobre Gato agressivo - Causas e soluções

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
5 comentários
Aline Cardoso
Olá. Tenho uma gatinha toda branca muito carinhosa e amável. Miáh tem 1 ano e se dá muito bem com a irmã de coração, Marie de 4 anos, rajadinha. Não está acostumada com visitas, mas geralmente fica mais acuada e curiosa com as visitas de os adultos que recebenos, inclusive pela primeira vez. Mas quando se trata da presença da minha sobrinha de 3 anos ela, não reaje bem. Ela nunca foi agressiva com a gatinha, muito pelo contrário, só quer dar carinho. Mas ao se aproximar começa a emitir um som de incômodo e mostra os dentes. Se eu tento pegar no sentido de evitar um ataque a criança, a Miáh se volta contra mim e tenta fugir do meu colo de forma muito agressiva, me arranha. Ela corre pra longe, mas logo depois volta e sorrateiramente se aproxima novamente fazendo o mesmo som e ficando em posição de ataque. Com o amiguinho do meu filho, 11 anos, que ignora ela e age normalmente, ela só observa, não demonstra nenhuma reação. Não sei o que fazer. Essa situação é muito chata e fico preocupada. Como posso melhorar essa relação?
Carolina
Bom dia, preciso de ajuda...
Tenho duas gatas de aproximadamente 3 anos, elas foram resgatadas juntas bem pequenas e sempre se deram muito bem,a quase 6 meses resgatei um gato idoso, deve ter uns 15 anos já... eles nunca brigaram, o inicio foi complicado porém nunca se agrediram.
Me mudei a umas duas semanas e uma das gatas a 2 dias está muito agressiva rosnando e atacando os outros, inclusive a maninha dela. só que ela tem medo eu acho,ela provoca,ataca e depois sai correndo e acaba fazendo xixi nesse processo. Estou muito preocupada e não sei como agir. Dei pestisco,sache... mas do nada ela se revolta rosna e tenta atacar os outros pra em seguida fugir.(a casa tem bastante espaço deixei caixas espalhadas pra que pudessem se defender ou se esconder caso aconteça algo... mas nao sei o que fazer.Obrigada
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Carolina! Os gatos são animais territoriais e controladores. Eles precisam sentir que têm controle total da situação e do ambiente circundante para estarem tranquilos e seguros. Logo, não é de estranhar que uma mudança de casa provoque um estado de estresse grave neles. Por essa razão, é importante que você tenha paciência pois eles estão em processo de adaptação.
Se você quiser saber mais sobre gato estressado por mudar de casa, confira nosso artigo: https://www.peritoanimal.com.br/11-coisas-que-deixam-seu-gato-estressado-22596.html
Temos outro artigo sobre como reduzir o estresse em gatos que também pode te ajudar: https://www.peritoanimal.com.br/como-reduzir-o-estresse-em-gatos-21268.html
De qualquer maneira, se seu gato continuar com esse comportamento, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança para eliminar qualquer possibilidade de doença e passar o tratamento mais adequado de acordo com as necessidades do seu bichano.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Gabriela
Tenho um gato de cerca de 1 ano e meio. Adotei ele quando tinha uns 6 meses e já veio castrado. É um gato que não tolera mt carinho. Sempre procurei acarinhá-lo em momentos em que ele estivesse mais tranquilo. De uns tempos para cá anda mais agressivo, tentando atacar diretamente no rosto da gente. Nunca senti um grande afeto por ele, até por ele não ser mt chegado a carinho. Então, não procuro mt por ele. Queria doá-lo para outra pessoa, pois nem o pouco carinho que aceitava antes ele parece tolerar mais. Ele ataca, eu brigo com ele e dps me sinto culpada por ter brigado e não querer mais ele na minha casa. Não sei mais o q fazer...
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Gabriela! Você tentou aplicar as dicas do artigo? É muito importante que você tenha paciência e seja constante, além disso, recomendamos que você busque ajuda de um profissional especialista em comportamento felino.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
Jessica
Tenho dois gatos (um macho e uma fêmea) de 4 anos que são irmãos. O macho é maior e mais gordo. Sempre dominou o espaço e a fêmea sempre ficou mais "na dela" e parecia não se importar. Os dois brincavam juntos e tinham momentos de carinho. Porém, faz uns dias que a gata não aceita mais ficar no mesmo ambiente que o macho, demonstrando comportamento agressivo, aparentando estar com medo, mesmo o macho não fazendo nada para atacá-la. Não consigo mais deixa-la no mesmo ambiente que o dele, pois ela só quer ficar sozinha em outros cômodos. O que pode ter acontecido? E o que eu posso fazer?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Jessica! Temos um artigo sobre como fazer dois gatos se darem bem que pode te ajudar: https://www.peritoanimal.com.br/como-fazer-dois-gatos-se-darem-bem-22690.html
De qualquer forma, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança para eliminar qualquer possibilidade doença.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Maria Eduarda Carrapa Macedo Oliveira
Tenho duas gatas que com 10 anos de convivências comigo e entre elas. Em setembro o meu filho trouxe um gatinho pequeno numa das suas visitas a minha casa. Quando foi embora, uma das minhas gatas passou a sua agressividade territorial para a outra gata e nunca mais deixou de a agredir. Tenho sempre as duas em partes diferentes da casa. Todos os dias coloco a gata agredida numa transportadora e trago-a para junto da outra que lhe bufa e rosna. Já falei com o veterinário que recomendou 2 cápsulas de Zylkene diária à gata territorial e um difusor Feliway. É o que tenho feito mas é uma situação que me desgasta emocionalmente. Recomenda qualquer outra prática para resolver o problema?
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Maria! O Veterinário que consultou é especialista em comportamento animal? Neste tipo de casos eu sempre recomendo que seja seguido por um especialista, pois é o profissional mais capacitado para ajudar.

Gato agressivo - Causas e soluções
1 de 7
Gato agressivo - Causas e soluções

Voltar ao topo da página