Doenças hereditárias

Fenda palatina em cães - Causas e cirurgia

 
Fenda palatina em cães - Causas e cirurgia
Cachorros

Ver fichas de  Cachorros

Quando chegam filhotes na família não devemos esquecer de uma correta revisão geral e em particular da região facial, já que podem apresentar diferentes más-formações que colocam em risco a vida do animal. A fenda palatina em cães, também denominada palatosquise, é um defeito congênito que pode afetar os filhotes. Esta má-formação gera uma comunicação anormal entre a cavidade oral e nasal.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos explicar o que é a fenda palatina em cachorros, as causas e cirurgia necessária para corrigí-la.

Também lhe pode interessar: Problemas da raça bulldog francês

Índice

  1. O que é a fenda palatina em cães?
  2. Causas da fenda palatina em cães
  3. Sinais clínicos da fenda palatina em cães
  4. Fenda palatina em cachorros filhotes
  5. Diagnóstico da fenda palatina em cães
  6. Tratamento e cirurgia da fenda palatina em cães

O que é a fenda palatina em cães?

O palato é a estrutura anatômica que divide a cavidade nasal da cavidade oral e possui diferentes estruturas. Quando falamos de fenda palatina nos referimos à uma comunicação anormal entre a cavidade oral e nasal, assim como o seio maxilar.

Segundo as estruturas afetadas, falaremos de dois tipos de fenda palatina nos cães:

  • A fenda palatina primária: é formada pelo fechamento incompleto do lábio e do pré-maxilar causando o lábio leporino, que pode ser unilateral ou bilateral. É importante ressaltar que o lábio leporino não prejudica a qualidade de vida do cachorro nem o funcionamento normal das estruturas afetadas pois a correção é considerada puramente estética.
  • Fenda palatina secundária: afeta tanto o palato duro como o mole e provoca uma comunicação anormal entre essas cavidades e pode ser primário, no qual gera o lábio leporino ou fissura primária. Desta forma, o lábio leporino secundário pode gerar o lábio leporino em cachorros.
Fenda palatina em cães - Causas e cirurgia - O que é a fenda palatina em cães?

Causas da fenda palatina em cães

As causas das más-formações craniofaciais são multifatoriais. Em alguns casos sua base genética é clara por isso é necessário ser consciente e não permitir que esses cães sejam reprodutores. No entanto, também pode ser uma condição adquirida.

Cabe destacar que apresentam uma pré disposição especial a ter a fenda palatina as raças de cachorros braquiocefálicos, principalmente as fêmeas, como:

Por outro lado, também se sabe que numerosos agentes teratogênicos (agentes produtores de más-formações congênitas) em que a fêmea gestante é exposta, podem causar fenda palatina.

Alguns exemplos de agentes teratogênicos são:

  • Tóxicos
  • Fármacos
  • Deficiências nutricionais
  • Agentes infecciosos e parasitários
  • Causas mecânicas
  • Raios-x

Sinais clínicos da fenda palatina em cães

A fenda palatina em cachorros que pode ser vista se trata de fissura palatina de primeiro grau. Nestas o que veremos será:

  • Visão das gengivas maxilares
  • Visão dos dentes
  • Má formação da narina

Se falamos de fenda palatina secundária, que pode derivar de um lábio leporino em cachorros, podemos encontrar os seguintes sinais clínicos:

  • Problemas respiratórios.
  • Espirros constantes: devido aos diferentes elementos que entram em seu nariz.
  • Tosse e náuseas.
  • Nariz escorrendo: pode ser constante ou espontâneo depois de comer.

Agora que você já sabe o que é a fenda palatina em cães, vamos conhecer mais detalhes sobre a cirurgia da fenda palatina.

Fenda palatina em cães - Causas e cirurgia - Sinais clínicos da fenda palatina em cães

Fenda palatina em cachorros filhotes

Agora, o que acontece com os cachorros filhotes com fenda palatina ou lábio leporino? Os filhotes afetados por esta má-formação, seja apenas fenda palatina ou lábio leporino, têm dificuldades respiratórias e não conseguem realizar o vácuo na cavidade oral, por isso são incapazes de sugar no ato de mamar.

Ao comprometer a alimentação do cachorro, a fenda palatina produz:

  • Desidratação
  • Retardo do crescimento
  • Dificuldade para comer e beber

São comuns as pneumonias por aspiração e as rinites devido à passagem de conteúdo alimentício para as vias respiratórias. Muitos dos cachorros falecem poucos dias após nascer já que é uma patologia que compromete sua vida.

Diagnóstico da fenda palatina em cães

Assim como os sinais clínicos da fenda palatina em cães que são evidentes a olho nu, necessitaremos realizar um diagnóstico em nosso cachorro para nos assegurarmos das características da má-formação. Por isso, podemos optar por:

  • Um exame bucal: neste diagnóstico da fenda palatina em cachorros se realiza um exame do palato mole e para isso se anestesia o cachorro.
  • Uma radiografia: para comprovar que não existem sinais de outras patologias como pneumonia.

Tratamento e cirurgia da fenda palatina em cães

O tratamento a ser seguido requer uma alimentação cuidadosa mediante uma dieta semilíquida (mas evitando a amamentação, já que o neonato não pode sugar) e inclusive mediante sondagem orogástrica até que o filhote alcance a idade apropriada para ser submetido à cirurgia, sendo este o tratamento definitivo.

Trata-se de uma cirurgia complicada e existem várias técnicas descritas pelos cirurgiões. O protocolo anestésico será adaptado à idade do filhote (três meses aproximadamente).

Como alimentar um cachorro com fenda palatina?

Após a cirurgia se deve seguir as indicações do veterinário dentre as quais se encontram o repouso controlado, o colar elisabetano, tratamento farmacológico e dietético prescrito e suas revisões necessárias. Em alguns casos continuará alimentando o filhote por sonda esofágica ou alimentos brandos.

É importante revisar regularmente o local da cirurgia após realizá-la para poder identificar o quanto antes se os pontos abrirem ou se a cicatrização for incompleta. No caso de detectar o último problema, o mais conveniente será voltar a intervir no animal, mas sempre esperando um tempo prudente para fazer isso, entre 1 e 3 meses aproximadamente.

Agora que você já sabe tudo sobre a fenda palatina em cães, talvez possa se interessar neste outro artigo no qual falamos sobre as raças de cachorro com mais problemas de saúde.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Fenda palatina em cães - Causas e cirurgia, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças hereditárias.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 de 3
Fenda palatina em cães - Causas e cirurgia