Partilhar

Pug

Pug

O Pug, carlino ou carlini, é um cachorro muito particular. O lema "oficial" da raça multum in parvo, que em latim significa muita substância em um pequeno volume, faz alusão a um grande cachorro em um corpo pequeno.

Esta raça de cachorro precisa de ter companhia constante, pois é muito brincalhona e se estiver sozinho, pode desenvolver ansiedade por separação. Por isso, não é recomendável adotá-lo por famílias com crianças muito pequenas, pois nestes casos não seria possível dar-lhe a atenção que merece. Mas com crianças um pouco mais velhas, não há nenhum problema com os Pugs, muito pelo contrário, são animais muito carinhosos e sociáveis. Se tiver crianças pequenas, confira o nosso artigo com as melhores raças para crianças.

Nesta ficha de raça do PeritoAnimal vamos explicar para você tudo o que precisa saber sobre os Pugs.

Origem
  • Ásia
  • China
Classificação FCI
  • Grupo IX
Características físicas
Altura
  • 15-35
  • 35-45
  • 45-55
  • 55-70
  • 70-80
  • Mais de 80
Peso adulto
  • 1-3
  • 3-10
  • 10-25
  • 25-45
  • 45-100
Esperança de vida
  • 8-10
  • 10-12
  • 12-14
  • 15-20
Atividade física recomendada
  • Baixa
  • Média
  • Alta
Ideal para
Clima recomendado
Tipo de pelo

Origem do Pug

Tal como acontece em muitas outras raças de cachorros, a origem do Pug é incerta e polêmica. Sabe-se que é proveniente da China, mas ainda não se sabe se tem entre os seus parentes mais próximos os cachorros Molossos de tamanho grande ou o Pequinês e cães semelhantes. O que se sabe é que há séculos atrás estes cachorros, junto com os Pequineses, eram os animais favoritos nos mosteiros tibetanos. Acredita-se que esta raça foi levada para a Holanda por comerciantes holandeses, onde depois foram levados também para França, Inglaterra e para toda a Europa.

Desde que chegaram à Europe e, depois à América, os Pugs têm sido considerados cachorros de companhia encantadores e cachorros dignos de exposição. A fascinação ocidental com esta raça chegou ao ponto de muitos Pugs terem sido os protagonistas de filmes e seriados.

Caraterísticas físicas do Pug

Este é um cão de corpo curto, gordinho e compacto. Apesar de ser um cão pequeno, o Pug é um animal musculado. A linha superior do seu corpo é nivelada e o peito é largo. A cabeça é grande, redonda e sem fendas no crânio. Não tem forma de maçã, como os cães Chihuahua e a pele que o cobre é cheia de rugas. O focinho é curto e quadrado. Os olhos do Pug são escuros, grandes e de forma globular. São brilhantes e a sua expressão é doce e preocupada. As orelhas são finas, pequenas e de textura aveludada. Podem ser encontradas duas variedades:

  • Orelhas rosa, que são pequenas, penduradas e dobradas para trás.
  • Orelhas de botão, que são dobradas para a frente apontando para o olho.

A cauda é de inserção alta e é fortemente enrolada. Se for duplamente enrolada, melhor ainda, pois é o que os criadores buscam. De acordo com a Federação Cinológica Internacional (FCI), este enrolamento duplo é altamente desejável. O tamanho ideal do Pug não está indicado no padrão FCI da raça, mas estes cães são pequenos e a sua altura à cruz costuma ser entre 25 e 28 centímetros. O peso ideal, que está indicado no padrão da raça, vai dos 6,3 aos 8,1 quilos.

O pelo deste cachorro é fino, liso, suave, curto e brilhante. As cores aceites são: preto, fulvo, fulvo prateado e abricot. O focinho, as pintas nas bochechas, o diamante da testa e as orelhas são pretas.

Personalidade do Pug

O Pug tem o temperamento típico de um cachorro de companhia. É carinhoso, alegre e brincalhão. Tem uma personalidade forte e gosta de chamar à atenção mas é de caráter estável.

Estes cachorros são fáceis de socializar e, corretamente socializados, costumam dar-se muito bem com pessoas adultas, crianças, outros cachorros e animais. No entanto, apesar de serem brincalhões, não suportam bem as brincadeiras intensas e as travessuras de crianças pequenas. Por conseguinte, para se darem bem com estranhos e com outros pets, é importante socializá-los desde filhotes.

No geral, estes cachorros não apresentam problemas de comportamento, mas podem desenvolver ansiedade por separação com certa facilidade. Os Pug precisam de companhia constante e podem se tornar cães destruidores quando ficam sozinhos por muito tempo. Também precisam de fazer exercício e receber estimulação mental para não se aborrecerem.

São excelentes pets para a maioria das pessoas e famílias com crianças grandes, e inclusive para donos inexperientes. No entanto, esta raça não é aconselhável para famílias com crianças muito pequenas, uma vez que estes costumam maltratar sem intenção os cachorros pequenos. Também não são bons pets para pessoas que passam a maior parte do dia fora de casa nem para pessoas muito ativas.

Cuidados do Pug

O cuidado do pelo não precisa de muito tempo nem esforço, mas é necessário escovar o Pug uma ou duas vezes por semana para retirar o pelo morto. Estes cachorros perdem muito pelo, pelo que pode ser desejável escová-los com mais frequência para manter os móveis e a roupa livres de pelo de cão. O banho deve ser dado apenas quando o cachorro estiver sujo, mas rugas da cara e do focinho devem ser limpas com um pano úmido e secadas com frequência para evitar infecções cutâneas.

Os Pug são cachorros muito brincalhões e precisam de fazer exercício moderado, com passeios diários e um tempo de brincadeira moderado. Deve ter cuidado para não exigir exercícios muito intensos, uma vez que o seu focinho achatado e estrutura robusta não lhes proporciona muita resistência e deixam-nos suscetíveis a choques térmicos, especialmente em climas quentes e úmidos.

Por outro lado, estes cães precisam de muita companhia e não são adequados para pessoas que passam a maior parte do tempo fora de casa. Os Pug precisam de companhia e atenção constante e podem desenvolver hábitos destrutivos quando ficam sozinhos por muito tempo. São cães para viver dentro de casa com a família e adaptam-se muito bem à vida em apartamentos e em grandes cidades.

Pug filhote - Educação do Pug

Esta raça de cachorro é fácil de treinar quando se utilizam estilos de adestramento positivo. É comum ouvir os adestradores tradicionais dizer que os Pug bebês são teimosos e difíceis de treinar, mas isso costuma ser o resultado de uma má escolha do método de adestramento canino, mais do que uma caraterística da raça. Quando se utilizam corretamente métodos de adestramento positivo, como o adestramento com clicker, conseguem-se excelentes resultados com estes cachorros.

Doenças do cachorro pug

Apesar de ser um cachorro pequeno, o Pug costuma ser saudável, à exceção dos problemas causados pelo seu focinho curto. A raça não apresenta doenças caninas com incidências exageradas, mas apresenta com certa frequência palato mole, narinas estenóticas, luxação patelar, doença de Legg-Calvé-Perthes e entrópio. Ocasionalmente também apresentam casos de epilepsia.

Devido aos seus olhos proeminentes e a sua cara achatada, são propensos a lesões oculares. Também devido à sua estatura robusta, costumam desenvolver obesidade, por isso deve-se ter cuidado com a sua alimentação e quantidade de exercício físico.

Fotos de Pug

Artigos relacionados

Suba a sua foto de Pug

Suba a foto do seu Pet

Escrever comentário sobre Pug

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
Como avalia esta raça?
4 comentários
Marcela
Olá,eu gostaria de saber quantos filhotes um pug pode ter?
Obrigada!
A sua avaliação:
Marcela
Olá,eu gostaria de saber quantos filhotes um pug pode ter?
Ediane Vieira da Silva
Ganhei este cachorro e ele é muito brincalhão, o deixei um dia inteiro em casa é qdo voltei ele destruiu meu sofá. Gostaria de saber se ele é pug também.
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
OI Ediane! Para saber qual a raça do seu cachorro, confira nosso artigo: https://www.peritoanimal.com.br/como-saber-a-raca-do-meu-cachorro-7495.html
Alexandra Aguiar
A raça é adorável, mas também pode ser um desafio. Comprei uma pug, mas não foi apenas alegria.

Pug
1 de 7
Pug

Voltar ao topo da página