menu
Partilhar

DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 16 abril 2021
DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar sobre DTUIF, a doença do trato urinário inferior felino, ou seja, é o conjunto de problemas que afetam o trato urinário inferior dos gatos. A DTUIF é caracterizada pelo aparecimento de dificuldades ao urinar e, nos casos mais graves, pela obstrução da uretra, o que constitui uma emergência.

Essa enfermidade requer auxílio veterinário. Além do tratamento de acordo com a causa que a desencadeou, medidas devem ser instituídas para reduzir o estresse do gato. É por isso que vamos detalhar para você a DTUIF em gatos - sintomas e tratamento. Descubra tudo sobre ela para poder oferecer uma melhor qualidade de vida para seu companheiro de quatro patas!

O que é a DTUIF

A sigla DTUIF engloba diferentes problemas que afetam tanto a bexiga quanto a uretra dos gatos, que é o tubo que conecta a bexiga com o exterior para expelir a urina. A sigla DTUIF significa Doença do Trato Urinário Inferior Felino e pode ser uma enfermidade obstrutiva, mais grave, ou não obstrutiva. A seguir, explicaremos detalhadamente.

Sintomas da DTUIF

Os sintomas da DTUIF são bastante inespecíficos. Isso significa que não apontam para uma doença específica, e sim podem aparecer em várias. É importante ir ao veterinário assim que você perceber algum deles, mesmo que seja leve.

A intervenção rápida evita complicações e reduz a gravidade e a duração do episódio. Até mesmo se uma situação estressante para o gato for prevista, é possível iniciar medidas ou tratamento nos exemplares nos quais a doença do trato urinário inferior felino é recorrente. Os sintomas mais comuns são os seguintes:

  • Dificuldades para urinar.
  • Dor durante a evacuação, que pode fazer o gato miar.
  • Urinar mais vezes durante o dia do que o normal.
  • Hematúria, que é a presença de sangue na urina, ou pedrinhas (grãos cristalizados).
  • Evacuação fora da caixa de areia.
  • Ausência de urina nos casos em que ocorre obstrução da uretra.
  • Alterações de comportamento que podem incluir não utilizar a caixa de areia ou mostrar agressividade diante de outros animais da casa ou dos próprios cuidadores.
  • Lambidas excessivas que podem ocasionar lesões da área perineal, debaixo da cauda, na tentativa de aliviar o incômodo. O pênis do gato macho pode ficar exposto, e a vulva da gata fêmea, aberta.
  • Anorexia, ou seja, o gato para de comer.
DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento - Sintomas da DTUIF

Fatores de risco para o aparecimento da DTUIF

A DTUIF pode ocorrer em gatos machos ou fêmeas de qualquer idade, embora seja mais comum entre os indivíduos entre 5 e 10 anos. Outros fatores de risco que foram determinados e influenciam o aparecimento deste problema são os seguintes:

  • Obesidade.
  • Sedentarismo.
  • Vida dentro de casa, sem acesso à rua.
  • Alimentação à base de ração e baixo consumo de água.
  • Castração.
  • Gatos Persa, pois é considerada uma raça com predisposição.
  • Por último, os gatos machos correm maior risco de sofrer uma obstrução da uretra porque esse ducto é mais estreito neles do que nas fêmeas.

Causas da DTUIF

Existem diversas causas da DTUIF em gatos, mas devemos ter em mente que, na maioria dos casos, não se sabe o que desencadeia a sintomatologia. A origem é então considerada idiopática. Quanto às causas, ou seja, as doenças associadas à doença do trato urinário inferior felino, elas podem ocorrer individualmente ou em combinação. Para casos não obstrutivos, são as seguintes:

  • Cistite idiopática não obstrutiva, diagnosticada em mais da metade dos gatos com DTUIF. O estresse é considerado fundamental para seu desenvolvimento. Os gatos são muito sensíveis às mudanças em seu ambiente. Modificar a alimentação, a chegada de novos membros à família, uma má situação na caixa de areia ou a superlotação felina em casa são alguns dos gatilhos de estresse em gatos. Esta cistite é diagnosticada como causa de DTUIF quando todas as outras causas foram descartadas.
  • Pedras, também chamadas de urólitos, na bexiga. Em gatos, são geralmente estruvita ou, em menor grau, oxalato.
  • Defeitos anatômicos.
  • Tumores.
  • Problemas de comportamento.
  • Infecções bacterianas, embora sejam muito raras e geralmente secundárias a outra das causas mais comuns. Gatos mais velhos, especialmente aqueles com cálculos renais, estão em maior risco, embora a DTUIF não seja comum neles.

Em relação à DTUIF obstrutiva, as causas mais frequentes são:

  • Cistite idiopática obstrutiva.
  • Obstrução na uretra, composto por proteínas, células da bexiga e da urina e diversas cristalizações. É a causa mais comum desse tipo de DTUIF.
  • Pedras na bexiga acompanhadas ou não de infecção bacteriana.
DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento - Causas da DTUIF

Tratamento da DTUIF em felinos

Acredita-se que os casos de DTUIF não obstrutiva podem se resolver espontaneamente em menos de dez dias, mas mesmo assim, o tratamento é recomendado para evitar que o gato passe todo esse tempo com dor e o consequente estresse relacionado. Além disso, especialmente nos machos, existe o risco de obstrução da uretra.

Dependendo da causa determinada pelo médico veterinário, um tratamento farmacológico pode ser estabelecido. Ele pode incluir, mas não está limitado a medicamentos para relaxar os músculos da uretra e analgésicos. Mas, além disso, o manejo desses gatos deve incluir medidas como as seguintes:

  • Examinar suas circunstâncias vitais para identificar pontos de estresse que devem ser modificados. Leve em conta o enriquecimento ambiental.
  • Ofereça uma dieta úmida, pelo menos mista ou, se o gato comer somente ração e não aceitar comida úmida, garanta a ingestão adequada de água. Vários bebedouros, fontes, água limpa e fresca em todos os momentos ou racionar a comida em várias porções são algumas das ideias para incentivar o gato a beber mais água. Desta forma, o volume de urina aumenta e o gato elimina mais. Além disso, se forem detectados cristais, é necessário recorrer a uma dieta que os dissolva e previna sua formação.

Agora que você já sabe tudo sobre a DTUIF, a doença do trato urinário inferior felino, talvez possa te interessar o seguinte vídeo sobre as doenças mais comuns em gatos. Afinal, prevenir é sempre o melhor remédio!

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • García y Bárcena. (2014). Principales patologías del tracto urinario inferior felino. Portal Veterinaria.
  • Palmero, María Luisa. Cistitis en gatos. Actualización en el diagnóstico y tratamiento del FLUTD. Gattos Centro Clínico Felino.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento
1 de 3
DTUIF em gatos - Sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página