Partilhar

Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento

 
Por Giselly Lillmans. 11 fevereiro 2020
Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Se seu cachorro está sofrendo de câncer de pele, ou você acha que ele pode sofrer, sabemos que essa é uma situação muito difícil, por isso te recomendamos encará-la da forma mais positiva possível, oferecendo ao seu melhor amigo muito repouso e carinho.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos te ensinar quais são os tumores de pele mais frequentes em cachorros, seus sintomas e principais tratamentos. O câncer é uma doença associada a cachorros idosos (embora esse nem sempre seja o caso), e a determinadas raças. Não se sabe especificamente quais são suas causas, sendo assim não é possível fazer um tratamento preventivo específico. Só é possível recomendar atenção à qualquer massa ou inflamação que apareça na pele. Continue lendo sobre o câncer de pele em cachorros, bem como os sintomas e tratamentos que você deve conhecer.

O que é o câncer em cachorro

O câncer, tumor ou neoplasia, é uma doença de nível celular. Embora sejam palavras utilizadas como sinônimos, não significam exatamente a mesma coisa. As células de qualquer ser vivo têm um tempo de vida, se danificam e, quando morrem, são substituídas por células novas. No câncer, esse processo é prejudicado e as células danificadas e envelhecidas se dividem descontroladamente.

Pode-se definir como um processo descontrolado de divisão celular, que pode ter a capacidade de invadir outros tecidos. Se as células cancerosas se agruparem, podem formar massas de tecido conhecidas como tumores ou neoplasias. Qualquer célula de qualquer tecido pode sofrer este processo.

Os cânceres são divididos em 2 grandes grupos: os benignos e os malignos. Os primeiros são os que podem ter um crescimento rápido e localizado, não tendo capacidade de invadir e se desenvolver em tecidos distantes (metástase). Os segundos são aqueles que têm a capacidade de se infiltrar em outros tecidos e sofrer metástase.

Câncer de pele em cachorro é frequente?

Porque os cachorros vivem cada vez mais anos, os casos de câncer agora são mais frequentes. No caso dos cachorros (em ambos os sexos), o mais frequente é o câncer de pele, seguido do câncer de mama nas fêmeas, que começa com a mastite.

Entre os tumores de pele, o mais frequente dentro dos tipos malignos é o mastocitoma. Afeta as células conhecidas como mastócitos. No caso dos tumores benignos, são comuns os lipomas, que são tumores do tecido adiposo.

O mastocitoma pode aparecer em cachorros de qualquer idade, embora seja mais frequentes naqueles de idade média à avançada. No que diz respeito às raças, a mais suscetível é o Boxer, mas também é frequente em Labradores, Pugs, Bulldogues e Weimaraners, Dálmata, Beagles, Bassett Hounds, embora possam ocorrer em qualquer raça.

Sintomas de câncer em cachorro

Os sintomas de câncer em cachorro costumam começar com protuberâncias e espessamentos anormais na pele e feridas de aparência estranha ou do tipo que não cicatriza. Se o câncer começar a invadir outros tecidos, será observada:

  • Perda de peso sem razão aparente;
  • Recusa à prática de exercícios;
  • Falta de apetite;
  • Coxeira;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dificuldade para urinar ou defecar;
  • Etc.

Diante de qualquer um desses sintomas é fundamental ir ao especialista.

Tipos de câncer de pele em cachorros

Entre os tipos de câncer de pele em cachorros os mais recorrentes são:

  • Carcinoma de células escamosas: não é possível definir uma causa exata para esse tipo de câncer, no entanto, a mais comum é a exposição solar exagerada.
  • Melanocitomas: como mencionamos anteriormente, esse é um dos tipos de câncer em cachorro benignos mais comum. Os tumores geralmente são benignos e aparecem em áreas do corpo do cachorro com mais pelo.
  • Melanoma Maligno: como o nome indica, é um tipo de tumor maligno, ou seja, pode se reproduzir por diversas partes do corpo. Ocorre em regiões do corpo do cachorro que não tem pelo e está relacionado a pigmentação da pele.
  • Mastócitos: os tumores desse tipo de câncer aparecem em qualquer parte do corpo em forma de bola, podem ter diversos tamanhos e se espalham com muita facilidade de acordo com a gravidade do tumor. Existem diferentes tipos de graus que esse tumor pode apresentar, sendo mais fácil ou difícil o tratamento.

Tratamento para câncer de pele em cachorro

O tratamento mais usado é a extirpação cirúrgica do tumor e o prognóstico de cura aumenta em função da precocidade de sua detecção. Por isso, é recomendável que quando um tutor fizer carinho em seu animal, que o faça por todas as partes do corpo, e busque protuberâncias e espessamentos da pele, observando também possíveis feridas. Se notar algo anormal, deve levar o cachorro imediatamente ao veterinário.

A oncologia veterinária evoluiu muito nos últimos anos e já estão sendo oferecidos tratamentos de quimioterapia, embora eles sejam reservados para tumores que se espalharam pelo corpo do animal. Descubra também terapias alternativas para cachorros com câncer, como pode ser o caso da homeopatia para cachorros.

Embora seja impossível prevenir ou erradicar o câncer 100%, você pode oferecer ao seu cachorro uma alimentação de alta gama nutricional e excelentes cuidados para que se encontre no melhor estado de saúde possível dentro de suas possibilidades.

Prevenção câncer de pele em cachorro

Apesar de não existir uma maneira concreta de previnir qualquer tipo de câncer em cachorro, é possível praticar alguns cuidados com o seu cachorro para que ele leve uma vida mais saudável, minimizando os riscos de diversas doenças, como por exemplo:

  • Dieta balanceada e boa hidratação;
  • Exercícios físicos diários;
  • Enriquecimento ambiental;
  • Uso de protetor solar;
  • Uso de produtos específicos para cachorro no momento de higiene do animal;
  • Uso de produtos que não comprometam a saúde do animal para a limpeza das áreas que ele utiliza.

Vale ressaltar que, diante de qualquer sinal diferente, você deve buscar ajuda de um médico veterinário de confiança para que ele possa fazer um correto diagnóstico e passe o tratamento mais indicado de acordo com as características e necessidades do seu pet.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Vídeos relacionados com Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento

1 de 3
Vídeos relacionados com Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento

Escrever comentário sobre Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento
Câncer de pele em cachorro: sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página