Partilhar
Partilhar em:

A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento

A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

A mastite canina é uma das doenças mais comuns que afetam as cadelas lactantes, que tenham dado à luz recentemente e, pode inclusive ocorrer em cadelas que não estejam grávidas.

Por este motivo, se temos uma cadela como membro da família é importante conhecer os sintomas que causam esta condição, o tratamento e os cuidados que devemos oferecer ao nosso animal de estimação para minimizar os incômodos desta doença.

Neste artigo de PeritoAnimal vamos explicar-lhe mais sobre a mastite em cadelas para que saiba do que se trata e como deve agir se a sua cadela estiver sofrendo desta doença.

Também lhe pode interessar: A mastite em gatas - Sintomas e tratamento

O que é a mastite

Podemos chamar de mastite a infecção das mamas da cadela que normalmente ocorre durante a gravidez e a lactação. A causa principal da doença é a diminuição das defesas que a mãe sofre depois do parto dos seus filhotes.

Esta falta de defesas faz com que uns germens chamados de estafilococos se instalem no leite materno e daí passem para as mamas causando uma dolorosa infecção na nossa cadela.

Em muitos casos quando os filhotes mamam empurram instintivamente as mamas com as patas para extrair o leite, arranhando assim o mamilo da sua mãe com suas unhas afiadas. É nesse momento que pode ocorrer uma mastite, que se não se tratar corretamente pode acabar afetando os filhotes. O leite torna-se tóxico para eles, podendo acabar inclusive com sua vida.

Os sintomas da mastite canina

Saber identificar os sintomas da mastite na nossa cadela é fundamental para iniciar o tratamento o quanto antes, aliviar o seu mal-estar e salvar a vida dos pequenos recém-nascidos.

Se suspeita que a sua cadela pode estar sofrendo de mastite, preste atenção ao primeiro dos sintomas desta doença grande, que é a falta de apetite na cadela afetada. Essa falta de apetite, pode provocar também a consequente perda de peso na sua cadela, deixando-a também triste e apática, condições que poderiam ser confundidos com os sintomas típicos de uma depressão. Para evitar esta confusão, deverá prestar especial atenção ao restantes sintomas:

  • Vômitos
  • Diarreias
  • Mal-estar
  • Aumento do ritmo cardíaco
  • Temperatura alta
  • Febre
  • Apatia
  • Dor nos mamilos
  • Irritabilidade

Embora todos estes sintomas em conjunto sejam uma prova de que a nossa cadela sofre de mastite canina, sem dúvida que a dor nos mamilos é a indicação mais clara e, por sua vez a mais perigosa uma vez que a cadela pode deixar de alimentar os filhotes.

Além disso, outra consequência grave é a toxicidade do leite da progenitora que pode originar intoxicação dos cachorros, o aparecimento de tumores nas mamas e inclusive a morte dos filhotes recém nascidos.

Tratamento da mastite nas cadelas

Se tem a mínima suspeita de que a sua cadela está sofrendo de mastite canina, a primeira coisa que deve fazer é ir com ela ao seu veterinário de confiança para que lhe realizem um exame físico, uma análise de sangue e um cultivo bacteriano.

O tratamento a seguir é a administração de antibióticos para combater a infecção e a aplicação de compressas de água quente que melhorem o estado das mamas.

Não receber um tratamento veterinário adequado pode resultar em um caso extremo de remoção das mamas afetadas e de alimentação artificial para os filhotes, que é um processo difícil para o dono, pois envolve muito tempo e esforço.

Prevenção da mastite canina

Devemos ter claro como sociedade avançada do século XXI que utilizar a nossa cadela para procriar é uma má prática. Doenças como a mastite ou outras refletem que este processo deve ser levado a cabo por pessoas qualificadas e centros aprovados como no caso dos criadores. Além disso, a quantidade desproporcionada de cachorros (incluindo filhotes) em milhões de refúgios de todo o mundo faz com que a criação em uma casa seja um ato insensível e irresponsável.

Para prevenir adequadamente o aparecimento da mastite canina devido a infecções, parasitas ou bactérias é importante limpar as mamas da cadela com gazes úmidas com regularidade. Confira os mamilos da progenitora diariamente e corte com cuidado as unhas dos filhotes para evitar arranhões nesta zona tão delicada.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças infecciosas.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento

O que lhe pareceu o artigo?

A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento
1 de 5
A mastite em cadelas - Sintomas e tratamento