menu
Partilhar

Úlcera na boca de gatos - Causas e tratamento

 
Por Cristina Pascual, Veterinária. 1 janeiro 2023
Úlcera na boca de gatos - Causas e tratamento

Ver fichas de  Gatos

As úlceras bucais em gatos são lesões nas quais ocorre uma perda do epitélio que recobre a cavidade oral. Estas úlceras podem ser produzidas por causas locais, que afetam diretamente a boca, mas também podem ser consequências de doenças subjacentes generalizadas. O tratamento destas lesões depende em grande parte da causa que as origina e, por isso, é importante realizar um bom protocolo diagnóstico que permita conhecer a etiologia do processo e instaurar a terapia mais adequada.

Se você quer conhecer mais sobre as úlceras na boca de gatos, suas causas e tratamento, te recomendamos que nos acompanhe neste artigo do PeritoAnimal.

O que é a úlcera bucal em gatos

Em primeiro lugar, vamos tratar de explicar como são as úlceras na boca dos gatos. As úlceras bucais são lesões que aparecem na cavidade oral, nas quais se caracterizam por uma perda local do epitélio que constitui a mucosa oral. Estas lesões podem ser únicas ou múltiplas, ter um tamanho variável, podem ser bem delimitadas e ser de cor vermelha.

As úlceras na boca dos felinos podem aparecer:

  • Na língua
  • Nas gengivas
  • No palato
  • Nos lábios
  • No nariz.

Sintomas das úlceras na boca de um gato

Os sinais clínicos que os gatos com úlceras na boca podem apresentar, são:

  • Dor na cavidade oral. Em algumas ocasiões, os gatos manifestam a dor arranhando a boca ou sacudindo a cabeça. Também é comum que parem de se lamber.
  • Dificuldade para agarrar, mastigar e deglutir os alimentos.
  • Anorexia parcial, ou inclusive total em alguns casos. Nestes casos, a perda de peso pode chegar a ser acentuada.
  • Halitose: mal hálito.
  • Sangramento oral.
  • Secura da boca, ou o contrário, excesso de salivação (ptialismo).
  • Trismo mandibular: consiste em uma contração dos músculos masseteres que se reflete como um "ranger dos dentes".
  • Quando existe infecção, também é comum encontrar os gânglios regionais inflamados, especialmente os gânglios submandibulares.

Estes sintomas poderão aparecer isolados ou acompanhados de outros sinais sistêmicos, dependendo da causa que origine as úlceras.

Causas de úlceras na boca de gatos

Ainda que, a princípio, a aparição de uma úlcera bucal no felino possa aparecer como um problema local, em muitos casos pode ser o reflexo de uma patologia sistêmica. Por isso, nesta sessão vamos diferenciar as causas que podem originar úlceras bucais em gatos em dois grandes grupos:

  • Causas locais.
  • Causas sistêmicas.

1. Causas locais de úlceras na boca de felinos

Dentro deste grupo incluímos aquelas causas que afetam única e exclusivamente a cavidade oral. Entre elas, se destacam:

  • Causas alimentares: as úlceras podem aparecer quando os gatos comem alimentos muito grosseiros ou muito quentes, bem como a ingestão de substâncias cáusticas ou irritantes (como os de limpeza, desinfetantes, etc.).
  • Causas traumáticas: por exemplo, por corpos estranhos (como espinhos, lascas, etc.), brigas entre gatos, golpes, quedas, etc.
  • Causas de origem dentária: por exemplo, por doença periodontal ou por dentes super numerosos ou mal posicionados que impedem uma oclusão normal das arcadas dentárias.

2. Causas sistêmicas de úlceras bucais em gatos

Neste grupo incluímos aquelas causas que não afetam diretamente a cavidade oral, mas que produzem alterações que desencadeiam a aparição de úlceras neste nível:

  • Causas imunomediadas: no caso específico dos gatos, existem dois tipos de estomatites imunomediadas que são especialmente frequentes: a gengivoestomatite crônica felina e o complexo granuloma eosinofílico felino.
  • Causas infecciosas: as úlceras podem aparecer em infecções virais (por calicivirus felino, herpesvirus felino, FeLV, FIV, etc.) ou por infecções bacterianas (como o granuloma micobacteriano).
  • Causas tóxicas: nos gatos, uma causa comum das úlceras bucais é a estomatite urêmica, que ocorre em casos de insuficiência renal crônica. Também podem ocorrer pela ingestão de alguns tóxicos, posto que existem certas substâncias tóxicas que são eliminadas pela saliva.
  • Causas tumorais: a mais frequente é o carcinoma de células escamosas.
  • Causas nutricionais: as deficiências de vitaminas A, B ou C podem ocasionar úlceras bucais, embora hoje em dia estas causas são pouco frequentes, posto que a maioria dos animais têm dietas bem balanceadas.

Como saber se o gato tem úlceras na boca - Diagnóstico

Agora que você já sabe o que são e quais são os sintomas das úlceras de boca nos gatos, é possível que se pergunte: como saber se meu gato tem uma úlcera na boca?

Pois bem, a primeira aproximação do diagnóstico das úlceras bucais é realizada considerando os sintomas que o animal apresenta, dos quais nos farão suspeitar de um problema em nível bucal. Após isso, é necessário realizar uma boa exploração da cavidade bucal. O melhor é que procure seu veterinário/a para que realize uma exploração completa. No entanto, se você desejar, antes de ir na consulta você mesmo poderá localizar o problema. Para isso, peça ajuda a uma pessoa (preferencialmente que seja conhecida do seu gato) para que segure o animal. Uma vez posicionado, deve proceder abrindo a boca da seguinte maneira:

  • Coloque uma mão sobre a cabeça do gato, posicionando teus dedos indicador e polegar nos espaços que existem atrás das presas.
  • Uma vez que a cabeça esteja segura, incline-a para trás suavemente para favorecer a abertura da boca.
  • Com a mão que está livre, abra a boca empurrando suavemente a mandíbula para baixo.

É provável que a dor faça que seu gato se negue a abrir a boca. Se isto ocorrer, não force a situação. Simplesmente espere para procurar seu veterinário/a de confiança para que realize a avaliação e continue com o protocolo de diagnóstico.

Uma vez localizada a úlcera, será necessário realizar uma série de exames complementares para conhecer a causa que a produziu. Em função do caso, será necessário realizar:

  • Análises sanguíneas.
  • Análise de urina.
  • Exames laboratoriais para descartar patologias infecciosas.
  • Biópsia e análise histopatológica da lesão.

Como tratar úlceras na boca de um gato?

Uma vez esclarecido o diagnóstico, vamos explicar como é o tratamento para úlceras na boca do gato. Para tratar as úlceras bucais, é necessário seguir dois pilares fundamentais:

  • O tratamento sintomático: com o objetivo de favorecer a cura da úlcera e reduzir a dor ou o desconforto que o animal sofre. Para isso, deve ser realizada uma dieta úmida, que seja fácil de ingerir para o animal. Se o animal não tolera esta alimentação, deve ser colocada uma sonda esofágica para alimentar o mesmo, e administrar fluiodoterapia para o manter hidratado. Mesmo assim, devem ser realizadas limpezas bucais com antissépticos locais (como a clorexidina diluída a 0,2%) para evitar que a úlcera se infecte.
  • O tratamento primário: no qual dependerá da causa que desencadeou a úlcera. Em função do caso, pode ser necessário um tratamento médico ou um tratamento cirúrgico.

Como você pode perceber, se o seu gato tem uma úlcera na boca é fundamental procurar o centro veterinário para encontrar a causa e iniciar o melhor tratamento.

A seguir, deixamos um vídeo no qual explicamos oito causas que explicam um gato babando:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Úlcera na boca de gatos - Causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Grupo de Especialidad de Medicina Felina de AVEPA. Problemas orales en gatos.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Úlcera na boca de gatos - Causas e tratamento
Úlcera na boca de gatos - Causas e tratamento

Voltar ao topo da página