Partilhar

Carcinoma de células escamosas em gatos

 
Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. 28 agosto 2018
Carcinoma de células escamosas em gatos
Fonte: animalcancersurgeon.com

Ver fichas de  Gatos

Carcinoma de células escamosas em gatos tratamento, células escamosas, carcinoma espinocelular em gatos, carcinoma em gatos, tumor nasal, tumor em gato, carcinoma escamoso, carcinoma epidermoide.

O carcinoma de células escamosas é um dos tumores mais comuns na cavidade oral gatos. Infelizmente, este tumor é maligno e tem um prognóstico reservado. Porém, com o avanço da medicina veterinária, existem cada vez mais opções de tratamento diferentes e caso seja diagnosticado numa fase precoce, podemos aumentar a esperança de vida desse animal.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos te explicar tudo sobre o carcinoma de células escamosas em gatos na cavidade oral, desde quais as causas, passando pelo diagnóstico e o tratamento.

Também lhe pode interessar: Tumores em gatos idosos

Carcinoma de células escamosas na cavidade oral dos gatos

Tal como o nome indica, este tumor, também conhecido como carcinoma escamoso oral, tem origem nas células escamosas do epitélio na pele. Devido ao seu alto nível de malignidade, este câncer se desenvolve de uma forma muito rápida na face do gato, principalmente na boca, chegando mesmo a existir necrose dos tecidos.

Os gatinhos brancos e de mucosas claras são mais predispostos a desenvolver o carcinoma das células escamosas na pele. Por outro lado, os gatos siameses e os gatos pretos têm menos probabilidade de ter este problema.

Este tumor em gatos pode surgir em qualquer idade, porém, é mais comum em gatos idosos, acima dos 11 anos de idade, sendo um dos tumores mais comuns em gatos idosos.

Uma das formas mais agressivas deste câncer é o da cavidade oral, atingindo a gengiva, língua, maxila e mandíbula. A região mais com a ser afetada é a sublingual. Neste caso, os fatores que predispõe a doença não são a idade e a raça do gato, mas sim alguns fatores externos que vamos referir de seguida.

O que causa o carcinoma de células escamosas em gatos?

Embora ainda não existam estudos conclusivos sobre a verdadeira causa do carcinoma de células escamosas em gatos, sabemos que existem alguns fatores que aumentam o risco do gato desenvolver este câncer.

Coleira anti-parasitária

Um estudo[1] realizado por especialistas com o objetivo de determinar as causas deste câncer em gatos, conclui que as coleiras anti-pulgas aumentavam consideravelmente o risco de desenvolver carcinoma de células escamosas. Os investigadores acreditam que isto se deve ao facto da coleira estar muito próxima da cavidade oral do gato e o câncer ser causado pelos pesticidas utilizados.

Tabaco

Infelizmente, os animais são fumantes passivos em muitas casas. O mesmo estudo que referimos anteriormente, revelou que gatos expostos ao fumo de tabaco em casa, tinham um maior risco de desenvolver o carcinoma de células escamosas.

Outro estudo[2] que estudou especificamente uma proteína envolvida no desenvolvimento de diversos cânceres, inclusive o carcinoma de células escamosas, relvou que os gatos expostos a tabaco tinham 4,5x mais chances de ter um aumento da p53. Esta proteína, a p53, fica acumulada nas células e é responsável pela proliferação e crescimento do tumor.

Atum enlatado

Você já alguma vez se perguntou se "posso dar atum em lata para meu gato?". O estudo que já referimos[1]também concluiu que gatos que comem frequentemente comida de lata, especialmente atum em lata, têm mais probabilidade de ter carcinoma de células escamosas na cavidade oral do que gatos que têm como base da sua dieta uma ração seca. Nesse estudo, os investigadores avaliaram especificamente o consumo de atum em lata e concluíram que os gatos que o consumiam, tinham 5 vezes mais probabilidades de ter este tipo de câncer do que os que não o consumiam.

Carcinoma de células escamosas em gatos - O que causa o carcinoma de células escamosas em gatos?

Sintomas do carcinoma das células escamosas em gatos

Geralmente, os sintomas do carcinoma de células escamosas em gatos não passam despercebidos, já que causam grandes tumores, muitas vezes ulcerados, na boca do gato.

Se você notou um alto ou tumefação, de origem desconhecida, no seu gato, não hesite em consultar o seu médico veterinário de confiança o quanto antes. Outro sinal de alerta é a presença de sangue na água ou comida do seu gato.

Para além disso, o seu pet pode apresentar outros sintomas de carcinoma de células escamosas em gato:

  • Anorexia
  • Perda de Peso
  • Mau hálito
  • Perda de dentes

Diagnóstico

Para fazer um correto diagnóstico do carcinoma das células escamosas, o médico veterinário precisa realizar uma biópsia. Para isso, o animal terá de esta sob anestesia para que possam recolher uma boa parte do tumor para enviar para análise.

Caso seja confirmado o diagnóstico, o médico veterinário vai precisar de realizar outras provas, para verificar qual a extensão do tumor, se está concentrado apenas na boca do gato e para descartar outras doenças subjacentes:

  • Análises sanguíneas
  • Raio X
  • Análises bioquímicas
  • Tomografia

Em alguns casos, o tumor pode ter-se estendido por outras partes do crânio. Por isso, as radiografias são quase sempre imprescindíveis para identificar as partes afetadas.

A tomografia, embora mais dispendiosa, é mais precisa para avaliar o tumor antes de avançar para um tratamento de cirurgia e/ou radioterapia.

Carcinoma de células escamosas em gatos - Diagnóstico
Fonte: animalcancersurgeon.com

Carcinoma de células escamosas em gatos - tratamento

Devido à gravidade deste câncer, o tratamento pode variar e ser uma combinação de vários tratamentos.

Cirurgia

Na maior parte dos casos, a intervenção cirúrgica é essencial para remover o tumor e uma parte significativa das margens. É uma cirurgia complicada devido à zona em que o tumor se encontra e à anatomia do gato mas pode ser essencial se você quiser aumentar a esperança de vida do seu pet.

Radioterapia

A radioterapia pode ser a melhor opção de tratamento, alternativa à cirurgia, principalmente se a extensão do tumor for muito grande. Ela também pode ser usada como um cuidado paliativo para aliviar as dores do gato. Infelizmente, em muitos dos casos os tumores são resistentes à radiação.

Quimioterapia

Segundo a maioria dos estudos, a quimioterapia não costuma ser eficaz contra este tipo de tumor. De qualquer forma, cada caso é um caso e alguns gatos respondem positivamente à quimioterapia.

Terapia de suporte

A terapia de suporte é imprescindível nestes casos. Analgésicos são quase sempre essenciais para manter o gato livre de dor e melhorar a qualidade de vida dele. O seu médico veterinário poderá aconselhar também anti-inflamatórios e opioides.

O suporte nutricional também é critico no tratamento de pacientes felinos com carcinoma das células escamosas. Alguns gatos, nem conseguem comer devido ao tamanho do tumor e das dores que sentem, o que pode levar à necessidade de se fazer alimentação via sonda enquanto estão internados no hospital.

Prognóstico

Infelizmente, o tratamento deste tumor em gatos é muito complicado. A percentagem de sobrevivência é muito baixa, geralmente os animais vivem entre 2 a 5 meses. De qualquer forma, com um tratamento adequado, você e o seu médico veterinário podem prolongar um pouco mais a vida do seu melhor amigo dentro do possível.

Apenas o médico veterinário que está acompanhando o caso do seu gato pode lhe dar um prognóstico mais preciso e realista. Cada caso é um caso!

Como prevenir o carcinoma de células escamosas em gato?

A única coisa que você pode fazer para prevenir este grave tumor maligno no seu gato, é ter em atenção e evitar aquilo que os estudos indicam como possíveis fatores de riscos.

Se você fuma, jamais o faça perto do seu gato. Nem deixe que as visitas fumem perto dele.

Evite as coleiras anti-parasitárias e opte por pipetas. Leia o nosso artigo sobre os melhores produtos para desparasitar gatos.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Carcinoma de células escamosas em gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Referências
  1. Bertone, E. Snyder, L. Moore, A. (2003) Environmental and lifestyle risk factors for oral squamous cell carcinoma in domestic cats. Journal of Veterinary Internal Medicine.
  2. Snyder, L. Bertone, E, Jakowksi, R. (2004) p.53 expression and environmental tobacco smoke exposure in feline oral squamous cell carcinoma. Veterinary Pathology V.41 pp 209-214
Bibliografia
  • Bilgic, O. Duda, L. Sánchez, M Lewis, J. R. (2015) Feline Oral Squamous Cell Carcinoma: Clinical Manifestations and Literature Review. J Vet Dent. 32(1) pp.30-40.

Escrever comentário sobre Carcinoma de células escamosas em gatos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Carcinoma de células escamosas em gatos
Fonte: animalcancersurgeon.com
Fonte: animalcancersurgeon.com
1 de 3
Carcinoma de células escamosas em gatos

Voltar ao topo da página