Partilhar

Remédio caseiro para sarna de cachorro com enxofre

Por Carolina Costa, Médica Veterinária. Atualizado: 3 junho 2019
Remédio caseiro para sarna de cachorro com enxofre

Ver fichas de  Cachorros

É normal ver um cachorro se coçar várias vezes ao longo do dia. No entanto, você se deve preocupar e procurar um veterinário quando ele se coça de forma exagerada, por longos períodos de tempo e com muita frequência.

A sarna é uma doença de pele que acomete muitos animais, é causada por vários tipos de ácaros e causa imenso desconforto, coceira e alterações na pele. Fique atento se o seu animal se coça de forma exagerada e com frequência.

Quando existem suspeitas de sarna canina, o animal deve ser avaliado e tratado o quanto antes para evitar o contágio de outros animais e tutores, uma vez que existem certos tipos de sarna que podem ser transmitidos ao ser humano. Não existe um remédio caseiro específico para curar a sarna do cachorro, mas existem remédios para ajudar a aliviar os sintomas como a coceira e a vermelhidão da pele.

Nesse artigo do PeritoAnimal, te ajudamos a entender o que é a sarna, como tratá-la naturalmente e se o remédio para sarna de cachorro com enxofre é uma boa opção de tratamento.

O que é a sarna - tipos de sarna mais comuns

A sarna é uma doença que se manifesta por uma infeção dermatológica causada por ácaros, ectoparasitas microscópicos, que adoram se fixar e se alimentar na pele, crescendo a uma velocidade assustadora. Os ácaros preferem zonas do corpo com pouco pelo como as axilas, o espaço interdigital, o peito, o abdômen ventral, os cotovelos e as orelhas, podendo se agravar, se não tratada, e se alastrar para todo o corpo.

Os tipos de sarna mais comuns em cachorro são:

Sarna demodécica

Também conhecida como sarna negra, é provocada pelo ácaro Demodex canis. Ele vive naturalmente na pele do animal, no entanto quando a imunidade do organismo baixa (seja por doença, estresse, má higiene ou nutrição) ocorre um sobre-crescimento deste ácaro, provocando a doença.

A sarna demodécica pode ser localizada (principalmente na cabeça, focinho e orelhas, mais em cachorros com menos de um ano e se manifesta com perda de pelo em torno dos olhos e boca), generalizada e causar pododermatite (apenas nas patas em conjunto com infeções secundárias bacterianas).

Existem certas raças como: Beagle, Boxer, Bulldog, Dálmata, Doberman, Shar pei e Teckel são mais predispostas a sofrer desse tipo de sarna.

Sarna sarcóptica

Conhecida por escabiose, é provocada pelo ácaro Sarcoptes scabiei. Este ácaro, ao contrário do Demodex, não existe naturalmente na pele dos cachorros e é altamente contagioso. Se transmite através do contacto direto e pode afetar os seres humanos (zoonose), causando uma coceira muito intensa e incômoda. É importante diagnosticar o quanto antes para evitar contágio entre animais e/ou seres humanos.

Sarna otodécica

É produzida pelo ácaro Otodectes cynotis, afetando os ouvidos e as orelhas dos cães e, principalmente, dos gatos e fazendo com que o animal se coce muito nessa região e incline a cabeça.

Quando presentes, estes ácaros são visíveis a olho nu dentro do pavilhão auricular e se assemelham a pequenos pontos brancos se movendo.

Sintomas de sarna em cachorros

Os sintomas de sarna em cachorro mais comuns são:

  • Coceira intensa, podendo chegar a se arranhar e esfregar no chão ou em paredes;
  • Vermelhidão e inflamação da pele;
  • Perda de apetite e, consequentemente, de peso;
  • Enfraquecimento do pelo;
  • Perda de pelo (alopécia) parcial ou completa, localizada, multifocal ou generalizada;
  • Seborreia (descamação e oleosidade da pele);
  • Pápulas, crostas, bolhas, pústulas e nódulos;
  • Mau cheiro da pele;
  • Infeções secundárias;
  • Gânglios linfáticos podem ficar aumentados e dolorosos;
  • Febre.

Estes sintomas são muito semelhantes a alergias ou atopia, por isso é muito importante elaborar uma lista de diagnósticos diferenciais para os descartar.

Ao contrário das alergias, a sarna não é sazonal e surge em qualquer época do ano, podendo afetar qualquer cão de qualquer raça e idade. Além disso, gatos, seres humanos e outros animais como ovelhas também são afetados pela sarna. Se você observar algum destes sintomas no seu cachorro, você deve visitar imediatamente o veterinário e explicar todo o historial do animal.

Tratamento da sarna em cachorros

Apesar de causar muito incômodo ao animal, não se assuste, a sarna tem cura e, com o devido tratamento, o animal pode voltar ao normal, desde que siga as recomendações do veterinário. O tratamento da sarna depende do tipo de sarna, do estado de saúde geral do animal e da sua idade e raça.

Geralmente, o veterinário recorre a banhos com sabão ou xampu calmantes e acaricidas, que possuem pH neutro, propriedades antissépticas e antibacterianas. Aplique o acaricida recomendado com água morna e massaje bem, deixando atuar alguns minutos. Não se esqueça que deve manipular o seu cachorro com luvas, pois algumas sarnas são transmitidas ao ser humano.

Em casos mais graves, se recomenda o uso de acaricidas sob a forma oral ou injetável, sendo a ivermectina, a milbemicina, a moxidectina e a selamectina os mais utilizados. Junto com os acaricidas, o médico pode ainda receitar antibióticos, anti-inflamatórios e/ou fungicidas.

É imprescindível que você leve o tratamento até ao fim por mais longo que possa parecer (mínimo 4 semanas). É muito comum as recidivas de sarna devido à interrupção do tratamento antes do tempo por parte dos tutores. Isto acontece devido a muitos tutores acreditarem que, por não observarem sinais clínicos, o cachorro está totalmente curado.

Remédios caseiros para sarna

Chegando ao assunto central do artigo: os remédios caseiros. Se você se pergunta se existem verdadeiramente remédios caseiros para curar a sarna, deve saber desde já que os remédios caseiros que existem não curam a condição, mas ajudam a aliviar os sintomas da sarna como a coceira e a irritação da pele.

Antes de aplicar estes remédios caseiros, é imprescindível que você consulte com o seu veterinário, pois alguns animais podem não reagir muito bem a certas substâncias.

O enxofre era muito utilizado no passado como componente de xampus, sabonetes e/ou receitas caseiras para tratamento da sarna sarcóptica. Hoje em dia, se defende que remédios caseiros com enxofre são muito arriscados, pois uma maior concentração de enxofre pode ser tóxica, mesmo até pela simples inalação.

Por isso, de seguida apresentamos alternativas a este composto mas não esqueça que estes remédios caseiros são apenas um complemento ao tratamento da sarna:

  • Aloe vera (suco): muito utilizada para a cicatrização da pele, também tem propriedades calmantes, diminuindo o ardor e a coceira. Aplique 3 vezes por semana.
  • Camomila: desinfeta e acalma a pele irritada da sarna, umedeça um algodão e passe pelas lesões 3 vezes por semana.
  • Óleos: azeite de oliva, óleo de lavanda e de amêndoas doces podem ser aplicadas gotas depois do banho do cachorro para hidratar a pele e impedir a fixação do ácaros. Não utilize outros óleos.
  • Alho: propriedades antissépticas naturais e cicatrizantes, pode ser triturado e misturado junto com o óleo para aplicar na pele. É importante que não deixe animal e que esteja sempre atento à reação da pele a este remédio, caso observe alguma alteração remova imediatamente o produto.

Prevenção da sarna em cachorros

O melhor remédio caseiro para sarna em cachorro é a prevenção. Confira algumas medidas essenciais para evitar o contágio ou aparecimento de sarna em cachorro:

  • Seguir o tratamento conforme as indicações do veterinário. Nunca interrompa um tratamento mesmo que o cachorro pareça curado. As sarnas demoram muito a desaparecer,
  • Manter boa higiene do cachorro, através de banhos, escovações regulares e limpeza de ouvidos;
  • Boa desinfeção do ambiente (mantas, camas, coleiras, tapetes, etc.) para evitar que os agentes permaneçam no ambiente e ocorra re-infeção;
  • Em caso de suspeita, isolar o cachorro de outros animais ou evitar contacto com cachorros contagiados;
  • Respeitar protocolos vacinais e de desparasitações;
  • Dieta equilibrada e completa, para que o animal possa ter um bom sistema imunitário e umas boas defesas contra ácaros e outros agentes;
  • Eliminar possíveis fontes de estresse, uma vez que ele é uma das causas da baixa de imunidade e do surgimento de organismos oportunistas causadores de doenças.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Remédio caseiro para sarna de cachorro com enxofre, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Dryden, M. W. Mite Infestation (Mange, Acariasis, Scabies) in Dogs, in: Merck and the Merck Veterinary Manual (online).
  • Dryden, M. W. Mange in Dogs and Cats, in: Merck and the Merck Veterinary Manual.
  • Mila-Kierzenkowska, C. et al. (2017) Comparative Efficacy of Topical Pertmehrin, Crotamiton and Sulfur Ointment in Treatment of Scabies. J. Arthropod. Borne Dis., vol 11(1), p 1–9.

Escrever comentário sobre Remédio caseiro para sarna de cachorro com enxofre

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Soninha
Estava buscando como passar enxofre em po em cachorro e descobri que esta não é a melhor opção. Valeu!

Remédio caseiro para sarna de cachorro com enxofre
Remédio caseiro para sarna de cachorro com enxofre

Voltar ao topo da página