Partilhar

Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. Atualizado: 8 novembro 2018
Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Se o seu cachorro está com uma coceira intensa nalguma região do corpo ou com uma otite, um dos possíveis diagnósticos é uma dermatite por malassezia.

A Malassezia é uma levedura comensal, ou seja, que vive naturalmente na pele do cachorro, mas em certos casos se prolifera de maneira exagerada provocando uma dermatite.

Este problema é muitas vezes confundido com sarna e alergias, já que apresenta sinais clínicos semelhantes. Porém, é uma doença completamente diferente. Por isso, o PeritoAnimal preparou este artigo, para que você conheça tudo sobre a Malassezia em cachorro: sintomas, causas e tratamento.

Malassezia em cães

O que é a Malassezia? A Malassezia é um fungo que vive naturalmente nas orelhas e algumas outras partes do corpo dos cachorros. Estes fungos não causam nenhum problema no cachorro a não ser quando proliferam em demasia.

Este fungo se alimenta das substâncias produzidas pela pele e gosta especialmente de regiões úmidas. Cachorros de qualquer idade, raça ou sexo podem sofrer de uma dermatite por malassezia, ou seja quando estes fungos se proliferam demasiado acabando por danificar a pele.

Dermatite por malassezia em cães

Qualquer cachorro, independentemente da idade, raça ou sexo, pode sofrer de dermatite por malassezia. Porém, existem certos fatores que predispõem ao aparecimento da dermatite por malassezia em cães:

  • Calor;
  • Umidade;
  • Dobras de pele;
  • Obesidade;
  • Pele ou ouvidos inflamados.

Este problema é habitualmente secundário a diversas doenças como alergias, endocrinopatias (hipotireoidismo, doença de Cushing) e outras doenças que comprometam o sistema imunitário do cachorro.

A espécie que mais frequentemente causa este problema é a Malassezia pachydermatis. Tal como já referimos, ela pode ser encontrada naturalmente na pele do cachorro saudável sem causar problema. Os problemas surgem quando a barreira de pele é comprometida e existe uma aumento exagerado da população.

Apesar de poder afetar todos os cachorros, existem algumas raças mais predispostas a esta doença, entre elas o West Highland White Terrier, Basset Hound, Cocker Spaniel, e os Shar Pei.

A dermatite por malassezia não acontece apenas em cachorros, ela pode acontecer também em gatos, embora seja menos comum, e as raças geralmente afetadas são os persa ou gatos com algum problema que afete o sistema imunitário deles.

Malassezia no ouvido do cão

Os ouvidos são uma das zonas mais frequentemente afetadas por estes fungos. Devido a alguma doença endócrina ou qualquer alteração que afete o sistema imunológico do cachorro, os fungos ou leveduras comensais da pele sofrem um desequilíbrio e a Malassezia aproveita para se reproduzir exageradamente no ouvido no cachorro causando uma otite externa.

A otite externa é uma inflamação do tecido cutâneo do cachorro, causando muita coceira e desconforto. Se você desconfia que o seu cachorro está com uma otite, você deve consultar o seu médico veterinário de confiança, para que iniciem um tratamento o quanto antes.

Malassezia de cães pega em humanos?

Se você se está questionando se a malassezia de cães pega em humanos? A resposta é não! Apesar destes fungos poderem existir também nos seres humanos e outros animais, eles não são transmissíveis. Ou seja, se você tem uma pele saudável, este microorganismo vive naturalmente nela sem causar nenhum problema. Em caso de algum problema em que a barreira de pele se altere, estes microorganismos podem se multiplicar e causar dermatite. O mecanismo é semelhante ao do cachorro.

Sintomas de malassezia em cachorros

Os sinais clínicos deste problemas são diversos e dependem da localização da dermatite. Muitas vezes esta doença é confundida com sarna ou outros problemas dermatológicos e por esse motivo o correto diagnóstico feito por um médico veterinário é imprescindível.

Os sintomas de malassezia em cachorro são:

  • coceira;
  • pele irritada;
  • pele avermelhada;
  • secreções nos ouvidos;
  • crostas;
  • hiperpigmentação;

Nem sempre os cachorros apresentam todos os sintomas, podendo apenas apresentar um dele. Também é importante referir que nem sempre os sinais clínicos estão associados ao grau de infeção. Por exemplo, cachorros com uma grande infeção por este fungo, nem sempre apresentam um nível elevado de coceira como seria de esperar. Por isso, aos primeiros sinais clínicos que você observe, consulte o seu médico veterinário.

As zonas do corpo mais afetadas do cachorro costumam ser os ouvidos, o pescoço, as axilas, as pernas e debaixo da cauda.

Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento - Sintomas de malassezia em cachorros

Diagnóstico laboratorial de malassezia

O médico veterinário, para além de um exame físico completo do cachorro, auxilia-se de provas laboratoriais para confirmar o diagnóstico. A citologia de pele ou ouvido é a prova mais comum para confirmar se é um caso de dermatite por malassezia.

Caso o médico veterinário detecte um elevado número destes microorganismos associados a um intenso prurido e irritação da pele e após excluir outros diagnósticos diferencias, como por exemplo a sarna como já referimos, chega ao diagnóstico definitivo de dermatite por malassezia.

Para excluir outros diagnósticos diferenciais, o seu veterinário poderá precisar de outros exames laboratoriais e até mesmo uma dieta de eliminação se desconfiar de uma alergia ou intolerância alimentar que também apresentam sinais clínicos muito semelhantes à dermatite por malassezia.

Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento - Diagnóstico laboratorial de malassezia
Imagem: criticalcaredvm.com

Tratamento da malassezia em cães

O tratamento da malassezia em cães geralmente envolve o uso de farmacologia tópica, ou seja shampoos, cremes e loções. Pode ser também necessário o uso de fármacos sistémicos como o cetoconazol, fluconazol, e outros fármacos que o médico veterinário considere mais adequados a esse casos específico.

Geralmente, o tratamento tópico é aconselhado para dermatites por malassezia mais localizadas e o tratamento sistêmico para casos mais severos ou de infestações generalizadas.

Uma vez que as infeções bacterianas secundárias são muito comuns, o seu médico veterinário muito provavelmente optará por prescrever também um antibiótico.

Acima de tudo, o mais importante é que seja tratada a causa que originou um desequilíbrio no sistema imunitário do cachorro, que permitiu a proliferação exagerada do fungo.

Tratamento caseiro da malassezia canina

Um tratamento prescrito por um médico veterinário é sem dúvida a forma mais eficaz e cientificamente estudada para resolver o problema rapidamente. Porém, existem alguns tratamentos caseiros da malassezia canina frequentemente utilizados que têm mostrado alguma eficácia, nomeadamente:

  • Banhos com sabonete de enxofre
  • Vinagre diluído em água 1:1
  • Suplementação com óleo de girassol

Antes da utilização de qualquer remédio caseiro, consulte o seu médico veterinário. Por vezes, tentamos fazer o melhor pelos nossos animais e estamos apenas mascarando alguns sintomas que mais tarde dificultam o diagnóstico por parte do veterinário. É imprescindível que o seu cachorro seja devidamente diagnosticado antes da aplicação de qualquer tipo de tratamento.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Escrever comentário sobre Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
33 comentários
A sua avaliação:
Maria das graças
1 cadela mestiça (poodle manchada cinza e branco/com cão da raça de corrida), corpo bem longilineo, com 8kg500g desde a juventude até os 13.anos e meio ( comigo adotada há 12 anos )..
Há alguns meses notei que tava perdendo a acuidade auditiva.
Pensei q poderia ser da idade.
Porém o ouvido esquerdo iniciou a coçar muito e na vistoria notei um líquido amarelado como se estivesse misturado com grãos de areia.
Iniciei com limpeza frequente com álcool obrigado 3%. P.q. eu tb tenho coceira no ouvido se não secar apos o banho.
Para minha surpresa n mudou nada e continuou piorando.
Usei anti ceruminolitico prescrito pela veterinária.
Tb não resolveu.
Usei O Tomax e tb não melhorou. Continuou no ouvido esquerdo e quiz expandi pra o direito.
Já consultei 2 veterinários e tá no mesmo.
Fiz uma foto da cadela no momento como ela fica.
Fiz isso p q nenhum proprietário deixa seu animal padecendo p q vai levar no veterinário, principalmente p q já passei por dois profissional.
A primeira veterinária solicitou exames e eu fiz.
Sangue normal e n tem hemato protozoarios. Fiz raspado de pele e não deu nada.
Fiz citologia dos 3 nódulo em mediastino q tb não deu nada. Obs os 3 nódulos enchem e ficam vermelhos em todo o corpo da cadela, incluindo o ouvido e toda mucosa de boca, língua, respiração e coração acelerado.
Como vou Ficar sem agir?
Vício ela todo o tempo com intuito de pegar a reação alérgica iniciando.... sou da área da saúde e tb homeopática e vários outros conhecimentos...
Mas o que me ajuda mais e socorre-la e o sentimento de "mãe canina".
Se pego iniciando... alívio em menos de 1/2 hora.
Mas n encontrei a cura..., nem tão pouco as 2 veterinárias.
No exame das proteínas hepáticas tudo normal.
Na ultrassonografia deu: inflamação hepática, e e e bile turva.
E a Supra renal esquerda está com tamanho dobrado do normal.
Tudo que faço não cura e tb não sei a causa.
Ela está comendo melhor do que antes e ainda quer avançar no ali então dos outros dois animais. Não aumenta de peso apesar do apetite aumentado.
Pela idade já não está tão ativa como antes...
Antes era daquela categoria que correr atrás do próprio rápido brincando.
Outra coisa q noto e que tá querendo desenvolver catarata?.
As veterinária ñ falaram nada ,, e da idade.
João Carlos Coelho
umas gotas de vinagre, água oxigenada e betadine. Remédio santo ;)
Suyanne
Olá! minha Cachorrinha Está Com Esse Fungos , e eu queria sabe se Esse remédio que você Usou Deu certo mesmo ?
Sandra
Quantas gotas de vinagre e qual água oxigenada você usou??? O que é betadine??
Áurea
Tenho uma Poodle toy, ela tem a malassezia, o shampoo Antisséptico e antisseborreico ( com clorexidina e óleo de jojoba) serve para o tratamento?
Fatima
Olá Dra. Minha cachorra esta com algumas feridas há mais deum mês. Diagnóstico foi malassezia. Esta tomando ITL. Banhos com Cloresten e parece sempre igual, não melhora. Será isto mesmo? Enviando foto. Por favor me responda estou desesperada com tanto gasto e muito dó desta pequena. Obrigada.
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Fatima! Tal como referido no artigo: o tratamento da malassezia em cães geralmente envolve o uso de farmacologia tópica, ou seja shampoos, cremes e loções. Pode ser também necessário o uso de fármacos sistêmicos como o cetoconazol, fluconazol, e outros fármacos que o médico veterinário considere mais adequados a esse casos específico. Geralmente, o tratamento tópico é aconselhado para dermatites por malassezia mais localizadas e o tratamento sistêmico para casos mais severos ou de infestações generalizadas.
Uma vez que as infeções bacterianas secundárias são muito comuns, o seu médico veterinário muito provavelmente optará por prescrever também um antibiótico.
Acima de tudo, o mais importante é que seja tratada a causa que originou um desequilíbrio no sistema imunológico do cachorro, que permitiu a proliferação exagerada do fungo.
De todas as maneiras, o mais recomendado é seguir as indicações veterinárias pois ele saberá qual o melhor tratamento para o sua cachorra.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Maria
Olá, tenho um braile e foi detectado a malassezia, fiz um tratamento com cetodine durante 3 meses mas só melhorou e voltou tudo de novo . Gostaria muito que ele ficasse bem. Pois é muito ruim ver nosso amicão sofrendo.
Giuliane Caroline
Boa Tarde!
Meu cachorro tem 4 meses e esta doente, ja levei ele pra o veterinario.
Ele tava vomitando, com falta de apetite, e tudo Que colocava pra dentro ele nao aguentava e vomitava, agora ele n ta defecando, o q eu devo fazer?
Ja não aguento mais gasta.

Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Guiliane! Sem ver o seu cachorro não conseguimos passar nenhum diagnóstico, no entanto, o mais indicado é voltar ao veterinário e explicar que o tratamento não teve o efeito esperado.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Ana Ferreira
Olá! Tenho uma Bulldog Francês e foi diagnosticada com Malassezia, Alguém aí poderia me ajudar? Tomou cefalexina por 14 dias e prefsin por 7 dias o vermelho sumiu mas, continua um pouco inchado. Não posso mais com tanta medicação e idas e vindas em Vets 😢
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ana! Sua cachorra precisa de acompanhamento veterinária. Uma boa dica é buscar próximo da sua região ONGs ou Associações que possam te ajudar.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
cristina
Olá Ana, estou passando pela msm situação, entrei em um grupo no Facebook: Cindy contra a malassezia acompanha a pagina tem varios relatos de sucesso nesse tratamento!! Boa Sorte.
A sua avaliação:
Ruth
O que pode ser esse inicio de perca de pelo na ponta das orelhas
Genevaldo
Boa noite gostaria de saber se castra uma cachorra sem nunca ter tido filhote ela pode ter canse mas tarde . Muito obrigado.

Jeferson F
Olá Genevaldo, o ideal é castrar o animal antes que o mesmo pegue a primeira cria, ou seja, de 4 a 6 meses de vida. É bem mais fácil o animal pegar algum câncer ou uma DST provindos de um cruzamento. Então castre o seu animal pela segurança dela(o).
Nelise Blathner
Há +- 2 meses, através de exame laboratorial foi constatado malassésia em meu lhasa apso. O tratamento utilizado foi com ITR (itraconazol).. e mais 2 remédios para proteção do fígado.
Agora (menos de 2 meses) os sintomas voltaram e mais agressivo.
Gostaria de saber sobre a eficácia do tratamento, e o que mais posso procurar para a eliminação deste poderoso fungo. Grata.

Laís
Minha cachorra sofre com Malassesia a anos, levamos em pelo menos seis veterinários diferentes, o único medicamente que realmente fez efeito foi a pomada de cetaconazol e o shampoo de cetaconazol, todos dois comprei sem receita.
eloize
A minha shitzu tem essa doença a 4 anos. cada vez volta mais forte, não existe cura permanente apenas a diminuição dos sintomas, é como se a doença se escondesse, estou dando dando ração ROYAL CANIN dermaconfort e Sistema de Terapia Arenales Fator Pro Imune Pet - demorou 2 meses para fazer efeito mas os sintomas diminuiram em 70%. Minha pet passa varias horas sozinha em casa foi onde desencadeou o estresse. se estamos em casa ela fica bem. Quando saimos a doença volta com td.

Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento
Imagem: criticalcaredvm.com
1 de 3
Malassezia em cachorros: sintomas, causas e tratamento

Voltar ao topo da página