Partilhar

Porque minha gata rejeita seus filhotes?

 
Vanessa Lopes - Redatora do PeritoAnimal
Porque minha gata rejeita seus filhotes?

Ver fichas de  Gatos

Por natureza, as gatas são muito boas mães, inclusive quando têm a primeira ninhada. Faz parte do seu instinto natural de felino, pelo que é normal que saibam cuidar na perfeição dos seus filhotes sem a ajuda de mãos humanas.

No entanto, às vezes a mãe nega-se a cuidar de um dos seus filhotes ou da ninha completa e, você fica se questionando porque sua gata rejeitou seus filhotes? Esta questão pode ser desesperante para quem tem gatos em casa.

Para o ajudar a compreender esta situação, no PeritoAnimal vamos lhe explicar que fatores podem estar motivando esta situação.

Também lhe pode interessar: Por que as gatas comem seus filhotes?

Minha gata é uma má mãe?

Muitas pessoas quando notam que uma gata rejeita os seus filhotes, interpretam como se se tratasse de uma má mãe, que a gata não quer cuidar da sua ninhada por capricho ou por falta de amor.

No entanto, embora os felinos sejam capazes de desenvolver um carinho muito profundo, não se deve esquecer que se tratam de animais que regem o seu comportamento de acordo com o instinto e, que é possível que existam fatores que levem uma gata que teve filhotes recentemente a rejeitá-los. Estes fatores estão relacionados com:

  • Saúde da ninhada
  • Saúde da mãe
  • Capacidade para cuidar dos filhotes
  • Estresse

Problemas com a saúde de um ou mais filhotes

Nos animais o mais importante é o instinto de sobrevivência, e os felinos não são exceção. Com este instinto a mãe é capaz de detetar se algum dos filhotes, ou inclusive a ninhada completo (algo raro, mas possível), nasceu com alguma infecção ou doença.

Quando isto ocorre, é normal que a mãe se negue a desperdiçar cuidados e leite em uma ninhada que pensa que não vai sobreviver ou, quando se trata de apenas um dos filhotes, afasta-o dos outros para evitar contagiar a ninhada saudável, assim como para gerir o seu leite apenas para os filhotes que têm mais chance de sobreviver.

Talvez isto pareça cruel, mas é assim que funciona o mundo animal, não é possível arriscar a saúde de uma ninhada completo por um filhote doente com poucas probabilidades de viver. No entanto, como dono humano é possível que você possa fazer algo. Se suspeita que o filhote que for rejeitado está doente, leve-o ao veterinário para que seja feito um diagnóstico e sejam dadas indicações para alimentar o gatinho recém nascido rejeitado pela sua mãe.

A saúde da progenitora

É possível que a gata esteja doente ou sinta que está quase a morrer, seja por complicações que ocorreram durante o parto (algumas raças podem ter problemas durante esta fase), ou porque sofre de outra coisa. Quando este é o caso, a gata irá afastar-se dos seus filhotes, tanto pelo mal-estar que sente como para evitar que estes se contagiem da sua doença.

Se vir a progenitora fraca ou que pareça estar doente, leve-a de imediato ao veterinário para assegurar o seu estado de saúde, assim como o dos pequenos.

Capacidade para cuidar da ninhada

Embora a maioria das gatas possua o instinto necessário para cuidar da sua ninhada, existem alguns casos em que a gata não sabe como cuidar deles, como alimentá-los nem como limpá-los, pelo que optará por os abandonar.

Se isto acontecer, você pode tentar mostrar-lhe o que deve fazer, aproximando-os para mamarem ou limpando-os perto dela para observar como deve fazê-lo. Deve ter muita paciência.

Também pode acontecer que a ninhada seja muito grande (5 ou 6 gatos mais ou menos) e que a gata sinta que não pode ocupar-se de todos ou que não tem leite suficiente para tantos filhotes, pelo que afastará aquele que lhe parecer mais fraco para cuidar dos que têm mais probabilidades de crescer.

Nestes dois últimos casos, o instinto felino indica à mãe que deve apostar em poupar toda a comida, o calor e o espaço necessário apenas para os gatos mais aptos, mesmo que isso implique deixar morrer os menos fortes.

O estresse

A gata sabe que dará à luz, pelo que é normal que antes do parte tente conseguir um espaço que lhe pareça ideal para cuidar dos seus filhotes, afastando qualquer coisa que os possa magoar.

Tal como acontece com os humanos, nos últimos dias a gata estará um pouco nervosa e, se começar a incomodá-la com carícias, mimos e atenções que não quer, ou se tratar de mudar o sítio que escolheu como ninho, é possível que os seus níveis de estresse aumentem e decida não se ocupar dos filhotes quando estes nascerem.

Deve respeitar o ninho que escolheu e colocar algumas mantas no lugar para poder estar mais confortável. Considere mudar de sítio apenas se lhe parecer que a família poderia correr algum risco ali e, permita que a sua gata se sinta bem com o novo lugar.

O ideal é estar consciência da mãe, mas permitir-lhe estar tranquila. Da mesma forma, uma vez que a ninhada nasça não é recomendável tocar muito nos gatos durante as primeiras semanas, pois o cheiro de um estranho (o dono humano) pode fazer com que a gata rejeite os filhotes.

Esperamos que estes conselhos o tenham ajudado a compreender melhor esta situação. Se notar que a sua gata rejeita um dos filhotes ou a sua ninhada completa, não hesite em falar com o seu veterinário. Se os filhotes estiverem saudáveis, deverá assumir a responsabilidade de se converter na sua mãe substituta durante as primeiras semanas.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Porque minha gata rejeita seus filhotes?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de gestação.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Porque minha gata rejeita seus filhotes?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Porque minha gata rejeita seus filhotes?
1 de 5
Porque minha gata rejeita seus filhotes?