Partilhar

Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Ver fichas de  Cachorros

Se você compartilha sua casa e sua vida cotidiana com um cachorro, já deve ter notado que os cães latem para algumas pessoas, enquanto outras parecem não despertar nem um pouco o seu interesse. Se você já passou por essa situação ao caminhar com seu melhor amigo, provavelmente se perguntou por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não ou por que o cachorro fica latindo para pessoas desconhecidas.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos te ajudar a encontrar respostas para essa pergunta, explicando os possíveis significados dos latidos do seu peludo e explicando o porquê do cachorro latir pra algumas pessoas e outras não.

Também lhe pode interessar: Cachorro latindo: o que fazer

Por que o cachorro late?

Para compreender por que seu cachorro late para algumas pessoas e para outras não, primeiro você precisa saber por que os cachorros latem. Embora os peludos utilizem principalmente sua linguagem corporal para expressar seus estados de ânimo, emoções e percepções sobre o ambiente, os latidos cumprem uma função muito importante no relacionamento com as pessoas, outros animais e o ambiente ao redor.

No seu dia-a-dia, os cachorros latem para comunicar as diferentes emoções e experiências que vivem, o que depende muito do ambiente em que estão e dos estímulos que percebem. Quando dizemos estímulos, não estamos nos referindo apenas a ruídos, imagens ou cheiros, mas também à presença de outros indivíduos em seu território (pessoas, cachorros, gatos ou outros animais). Portanto, existem muitos possíveis significados dos latidos dos cachorros.

Para saber o que cada latido do seu peludo significa, você precisa prestar atenção às suas posturas, expressões faciais e seus significados. Um cachorro estressado, além de latir, geralmente mostra diferentes sinais de estresse, como hiperatividade ou nervosismo, salivação excessiva, lambidas, dificuldade em se concentrar, respiração excessivamente ofegante, etc. Um cachorro raivoso que está se preparando para se defender, comunicará seu estado de ânimo com outras atitudes e posturas, como rosnar, mostrar os dentes, arranhar e cheirar o chão, apresentar pupilas muito dilatadas, ficar parado com o corpo notavelmente rígido, entre outros. Se você perceber esses sinais no seu peludo, é melhor se afastar e respeitar seu espaço até que o animal se acalme e recupere o comportamento habitual. Depois, será essencial identificar o que está causando essas emoções negativas no seu amigo para estabelecer um tratamento eficaz.

Portanto, é importante reforçar a importância de conhecer a personalidade do seu cachorro para identificar facilmente qualquer mudança no comportamento dele e saber como agir para ajudá-lo. Além disso, se você notar que o seu cachorro está latindo demais ou que a personalidade do seu cachorro mudou, recomendamos que você o leve a um veterinário de confiança para verificar seu estado de saúde. Existem muitas doenças que podem causar dor intensa e interferir nos sentidos do seu amigo peludo, por isso é essencial descartar qualquer causa patológica associada aos latidos excessivos e outros problemas de comportamento.

Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Agora você já sabe que os cachorros podem latir por diferentes razões e em diferentes circunstâncias. No entanto, ainda não respondemos à pergunta inicial: por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Novamente, teremos que te dizer que não existe uma explicação única para esse comportamento do seu peludo. Para saber por que seu cachorro late para algumas pessoas, será necessário observar o contexto em que esses latidos ocorrem. Além de observar a posição do seu cachorro ao latir, você também precisará observar a atitude da pessoa para quem seu peludo late.

Para ajudar nesta tarefa, resumiremos a seguir os principais motivos que podem fazer seu cachorro latir para algumas pessoas e para outras não.

O cachorro late por medo?

O medo está entre as principais causas de latidos em cachorros. Em geral, o comportamento medroso em relação às pessoas e a outros cachorros está associado à socialização ineficiente. Portanto, você deve investir na socializaçãoprecoce para evitar que o cachorro latindo muito.

Nos cachorros, o medo é uma emoção que aparece logo no final do estágio de socialização que ocorre durante a infância. Se, durante esse período, você apresentar o seu peludo a diferentes pessoas, cachorros, outros animais e vários estímulos, conseguirá evitar comportamentos de medo ou insegurança na idade adulta. Embora o ideal seja começar a socializar um cachorro durante sua infância, também é possível realizar um processo bem-sucedido de socialização em cachorros adultos, contando sempre com a paciência, carinho e a ajuda do reforço positivo.

Desta forma, um cachorro que não foi corretamente socializado durante a infância e não teve a possibilidade de interagir positivamente com outros indivíduos pode demonstrar medo diante de pessoas, cachorro e estímulos desconhecidos. Existem até cachorros que agem de maneira medrosa e exagerada mesmo com pessoas conhecidas, por terem passado por alguma experiência traumática com as pessoas (falaremos sobre isso posteriormente).

No entanto, também existem outras possíveis explicações sobre por que um cachorro late para pessoas por medo. Da mesma forma, a síndrome de privação sensorial pode ser a resposta que você está procurando se seu cachorro foi adotado e você desconhece o seu passado, uma vez que este transtorno ocorre quando os cachorros ficam confinados durante seu desenvolvimento ou privados dos estímulos sociais que mencionamos anteriormente.

É verdade que os cachorros sentem cheiro de medo?

Você provavelmente já ouviu falar que os cachorros conseguem cheirar o medo dos humanos e, inclusive, podem latir quando identificam essa emoção em algumas pessoas. Embora não exista uma explicação 100% comprovada para essa capacidade dos peludos, a verdade é que eles têm sentidos muito mais desenvolvidos que o dos humanos, especialmente se falamos do olfato e da audição. Essa seria uma das possíveis explicações para a capacidade de identificar uma pessoa com medo.

Quando sentimos medo ou outra emoção extrema (estresse, ansiedade, superexcitação), o corpo humano libera alguns hormônios na corrente sanguínea e nos fluidos corporais (urina, suor, etc.), que alteram o odor corporal. Embora essas substâncias possam passar despercebidas por outras pessoas, o poderoso sentido de olfato dos cachorros é capaz de identificar facilmente a alteração do cheiro no corpo da pessoa que experimenta essa emoção. Além disso, quando sentimos medo, o corpo também adota certas posturas e expressões faciais diferentes de quando experimentamos um estado de relaxamento ou felicidade. Uma pessoa que tem medo de cachorro geralmente assume uma postura defensiva ou apreensiva quando está na presença desse animal. Lembre-se de que o medo é uma emoção que pode causar reações orgânicas e involuntárias.

Como os cachorros utilizam principalmente a linguagem corporal para se comunicar, eles também são capazes de perceber alterações em nossas posturas habituais e identificar alguns sinais que indicam esse estado de tensão. Ao identificar a postura defensiva ou apreensiva em algumas pessoas, os cachorros podem latir ao se sentir estressados ou com medo nessa situação, ou simplesmente para assustar e frustrar qualquer tentativa de ataque que possa surgir dessa pessoa em estado defensivo.

Cachorro late para chamar atenção?

Embora seja possível pensar que o cachorro late para pessoas de quem eles não gostam, a verdade é que os peludos também podem latir para chamar a atenção das pessoas que eles gostam e assim convidá-las para brincar ou receber suas carícias. De fato, existem muitos cachorros que latem quando estão muito entusiasmados, seja por perceber a presença de suas pessoas favoritas, por saber que é hora de passear ou porque seu dono pega seu brinquedo favorito.

Se seu cachorro latir para algumas pessoas para expressar sua felicidade ao vê-las e convidá-las para brincar, você poderá observar outros sinais positivos e amigáveis em sua linguagem corporal. Por exemplo, a clássica cauda feliz, levantada e balançando com entusiasmo, expressões faciais abertas e amigáveis, ou as orelhas para trás ao receber carinho ou pedir carinho para essa pessoa.

Cachorro late para defender o seu território?

Os cachorros são animais territoriais que podem ser muito protetores em relação à sua casa, seus donos e seus objetos. A presença de pessoas, cachorros ou outros animais desconhecidos em sua casa, pode fazer com que ele sinta que seu território está sendo invadido e que seus recursos estão sendo ameaçados. Portanto, ele terá a necessidade natural de conservá-los e protegê-los de qualquer ameaça. No entanto, um cachorro possessivo tende a recorrer à agressividade e a reagir negativamente, mesmo com as pessoas conhecidas, por medo de perder seus brinquedos, comida ou dono.

A proteção de recursos é um comportamento natural em cachorros e outros animais. No entanto, a superproteção em relação a pessoas e objetos tende a prejudicar muito a vida social dos peludos e a vida em casa. Além disso, na tentativa de conservar seus recursos, os cachorros podem ter atitudes agressivas que são muito perigosas para si e para todos ao seu redor. Por isso, um cachorro possessivo precisa receber tratamento adequado para aprender a controlar suas reações negativas e interagir positivamente com as pessoas, animais e estímulos que compõem seu ambiente. Se você perceber que seu cachorro é muito possessivo com você ou com seus objetos, recomendamos que encontre imediatamente um profissional qualificado, como um educador ou um etólogo canino. Além disso, se o seu peludo estiver muito nervoso ou mais agressivo do que o normal, leve-o rapidamente ao veterinário para monitorar sua saúde e descartar qualquer causa patológica.

Por outro lado, se você adotou ou está pensando em adotar um novo cachorro, lembre-se da importância de apresentá-lo corretamente ao seu peludo. Se você introduzir um novo filhote em sua casa abruptamente, seu cachorro poderá se sentir inseguro e ficar mais possessivo em relação ao seu território e seus recursos, agindo agressivamente em relação ao novo cachorrinho. Portanto, a introdução de um novo cachorro em nossa casa deve ser cuidadosa para evitar brigas e disputas territoriais.

Aqui no PeritoAnimal te damos alguns conselhos para favorecer a convivência entre um novo filhote e um cachorro adulto. Além disso, você precisará preparar sua casa para a chegada do novo peludo, cada cachorro deve ter seus próprios ambientes e objetos (alimentador, bebedouro, cama, brinquedos, etc.). Assim, você pode favorecer a interação de seus cachorros, evitar sujeitá-los a brigas e contextos desnecessários de alto estresse. Lembre-se novamente da importância de socializar adequadamente seus cachorros para ensiná-los a interagir de maneira positiva e desfrutar de uma vida social ideal.

Cachorro late por falta de adestramento?

O adestramento inconsciente é muito mais comum do que você pode imaginar. Diariamente, muitos donos reforçam comportamentos indesejados em seus cachorros sem sequer perceber, por exemplo, ao oferecer uma guloseima ou mimos para cessar momentaneamente alguns comportamentos indesejados, como latir, chorar, etc. Precisamente por esse motivo, esse fenômeno é conhecido como "treinamento inconsciente".

Se, para conseguir que seu cachorro se cale, você oferece sempre a ele um lanchinho, um carinho ou permite que ele faça coisas que normalmente são proibidas (como por exemplo, subir no sofá ou na cama), seu peludo provavelmente assimilará o ato de latir com conseguir algo do seu interesse. Assim, ele poderá começar a latir excessivamente com a única motivação de chamar sua atenção e conseguir o que ele deseja.

O mesmo pode acontecer com outras pessoas, como parentes, amigos, vizinhos ou visitas que frequentam sua casa. Se o seu cachorro latir apenas para uma pessoa ou para algumas pessoas que costumam frequentar sua casa, você deve prestar atenção ao modo como essas pessoas reagem aos latidos dele. Se você notar que essas pessoas dão um petisco, um pedaço de comida ou um carinho para fazer o cachorro parar de latir, provavelmente o seu cachorro assimilou o ato de latir para essa pessoa com algo que lhe interessa e agrada.

Cachorro late muito por experiências traumáticas?

Infelizmente, muitos cachorros têm um histórico de abuso físico ou emocional e passaram por experiências traumáticas que dificultam seu relacionamento com as pessoas ou outros animais, e podem até causar o desenvolvimento de fobias. Não devemos confundir o medo, que é uma emoção fundamental para a sobrevivência, com as fobias, que são caracterizadas como emoções desproporcionais e exageradas diante de certos estímulos.

Quando seu cachorro tem medo de certas pessoas, pode latir para elas, tentar escapar e até reagir agressivamente para se defender contra um possível ataque. No entanto, se o caso for de uma fobia, o cachorro reagirá de maneira exagerada e incontrolável, demonstrando um estado de pânico que domina seu corpo. Um diagnóstico de fobia é complexo de tratar, exige tempo e muita experiência. Por isso, é essencial trabalhar com um especialista em comportamento e educação canina para ajudar um cachorro que sofre de fobias a recuperar sua autoconfiança, reaprender lentamente a confiar nas pessoas e interagir com elas de maneira positiva. Infelizmente, a cura integral nem sempre é possível, mas uma boa qualidade de vida pode ser proporcionada ao cachorro com um ambiente positivo, exposição controlada a pessoas desconhecidas e o uso de terapias alternativas, como florais de Bach, aromaterapia, acupuntura, entre outras.

Se você adotou recentemente um peludo e percebeu que ele é muito medroso ou se comporta de maneira incontrolável na presença de outras pessoas, recomendamos que você procure um veterinário especializado em etologia canina (veterinário etólogo). Este profissional pode, primeiro, verificar o estado de saúde do seu cachorro e descartar qualquer doença ou desequilíbrio no corpo dele. Depois, pode criar um tratamento com base em diretrizes específicas de acordo com as necessidades do seu cachorro e analisar a possibilidade de usar medicamentos ou terapias alternativas para proporcionar uma melhor qualidade de vida ao seu melhor amigo.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.

Vídeos relacionados com Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

1 de 3
Vídeos relacionados com Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Escrever comentário sobre Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
A sua avaliação:
paulo roberto
foi muito util essas informacoes. pois sou completamente leigo no assunto.
A sua avaliação:
Andréa Gomes Pereira
Tenho uma cadela adotada que é um doce. Ela fica completamente insana quando percebe a presença de meu enteado. Ela fica descontrolada até quando ou e ele se mexer na cama com o quarto fechado...jura que nunca maltratou. O que fazer para melhorar isso?
Candinha
Boa noite. Que idade tem seu enteado,? Pode ter certeza que já maltratou. Se seu enteado é jovem ou pré adolescente ,por certo que já chutou ela. Os animais não esquecem tanto quem os ama,como quem os maltrata isto é fato. Depois não é sua filhota doce que tem que mudar, e sim seu enteado com estas atitudes desprezíveis. Um grande abraço. Deus a Abençoe.
Andréa Gomes Pereira
Candinha, obrigada pela sua resposta. Infelizmente foi de encontro a minha suspeita... lamentável esse comportamento, ainda mais com um animal que já sofreu tanto! Amém e Deus te abençoe também! 😢

Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?
Por que o cachorro late para algumas pessoas e outras não?

Voltar ao topo da página