Partilhar
Partilhar em:

Plantas tóxicas para cavalos

Plantas tóxicas para cavalos

Ver fichas de  Cavalos

A saúde pode definir-se como aquele completo estado de bem-estar que nos permite desfrutar de uma qualidade de vida ótima, não só a nós os seres humanos, mas também aos animais, e claro, este estado de saúde tem especial importância para aqueles animais que convivem conosco ou com os quais criamos um vínculo especial.

Em algumas ocasiões o estado de doença provém de alterações na adequada fisiologia de um organismo vido, mas em muitas outras ocasiões o que compromete a saúde é um agente exógeno, que nem sempre é um micro-organismo patogênico, uma vez que em algumas ocasiões a causa da doença é uma substância que é potencialmente tóxica.

O nosso cavalo também é susceptível de adoecer pela ingestão acidental de uma substância nociva, assim sendo, neste artigo mostramos-lhe quais são as plantas tóxicas para cavalos.

Também lhe pode interessar: Plantas tóxicas para gatos

A ingestão de plantas tóxicas para cavalos

Embora mantenhamos o entorno mais imediato do nosso cavalo nas melhores condições possíveis, no momento de sair para passear o nosso animal pode expor-se a múltiplos perigos que acarretam graves consequências para a saúde.

Neste caso falamos de bagas, plantas e ervas às quais o nosso cavalo pode ter acesso facilmente e que são perigosas não só porque podem ser venenosas, mas também porque este animal possui um delicado aparelho digestivo, e a ingestão de determinadas substâncias pode ocasionar cólicas e complicações. É importante revisar a zona em que o cavalo costuma pastar para identificar aquelas plantas que são tóxicas.

Lista de plantas tóxicas para cavalos

Vejamos em seguida quais são as plantas tóxicas para cavalos que além disso se encontram facilmente em prados e pastagens:

  • Acácia-negra: Causa anorexia, debilidade muscular, depressão e cólicas.

  • Bolotas: São venenosas apenas em grandes quantidades, embora possam causar cólicas, prisão de ventre, dor abdominal e danos renais.

  • Oleandro: Apresenta uma grande toxicidade e pode causar a paragem cardíaca do cavalo.

  • Cavalinha: É toxica porque destrói a vitamina B no organismo do cavalo.

  • Cicuta: É uma planta altamente tóxica visto que contém um veneno mortal que afeta os cavalos, outros animais e seres humanos.

  • Erva-de-são-joão: É tóxica para o fígado do cavalo e causa um dano hepático específico que acaba se traduzindo em hipersensibilidade à luz solar que causa feridas nas zonas não pigmentadas da pele. Uma forte intoxicação pode inclusivamente chegar a ser mortal.

  • Louro: A intoxicação pode louro manifesta-se através de vômitos e diarreias, mas pode chegar a afetar o coração, e neste caso é mortal.

  • Rododendro: Esta planta contém uma substância tóxica chamada grayanotoxina que pode causar a morte em poucas horas após a sua ingestão.

  • Senecio Jacobaea: É uma planta muito venenosa que afeta especificamente o fígado do cavalo até causar a destruição progressiva deste importante órgão vital.

  • Teixo: O teixo causa um envenenamento tão letal como rápido, existindo caso em que o animal morreu ainda com a presença de folhas na sua cavidade bucal.

  • Algas: Encontram-se nos charcos e a sua intoxicação causa tremores, dificuldade para coordenar os movimentos e hipersensibilidade, o cavalo pode morrer em poucas horas.

  • Beladona: A intoxicação por beladona causa arritmias cardíacas, dilatação das pupilas, tremores musculares, cegueira e convulsões. É mortal.

  • Campainha: A campainha (Digitalis purpurea) é uma planta que possui um importante ação sobre o coração por isso ao afetar um órgão de vital importância pode causar a morte do cavalo.

  • Cardo: Para manifestar uma intoxicação por esta planta (Carduus carpetanus) o cavalo tem que ter consumido grandes quantidades durante um mínimo de 30 dias. A intoxicação pode ser analisada através da paralisia facial e edema, causa da morte do animal.
  • Brócolis e couve-flor: Não são vegetais venenosos mas podem causar gases e cólicas no delicado aparelho digestivo do cavalo, provocando alterações intestinais.
  • Erva-de-santiago: É altamente toxica e provoca danos irreversíveis no fígado do cavalo.
  • Bryonia: Causa diarreia, convulsões, sudorese e aumento da micção.
  • Erva-de-sudão: Afeta o sistema respiratório do cavalo até causar a morte por paralisia respiratória.

Outras plantas e alimentos tóxicos para o cavalo

Anteriormente vimos as principais plantas tóxicas para cavalos, no entanto, podemo citar mais algumas, assim como outros alimentos que devem permanecer afastados deste animal:

  • Adelfa
  • Absinto
  • Dryopteris filix-mas
  • Laburnum
  • Ranunculus
  • Botão-de -ouro
  • Acônito
  • Alfeneiro
  • Tomateiro
  • Batatas
  • Pimientão
  • Cebola
  • Senecio jacobaea
  • Glechoma hederacea
  • Tuia
  • Meimendro
  • Trombeta
  • Coníferas
  • Ameixas
  • Abeto
  • Açafrão
  • Corda-de-viola
  • Ervilhas
  • Hortênsias
  • Tremoço
  • Trevo vermelho
  • Lírios
  • Euphorbia

Com vemos são muitas as substâncias que podem afetar negativamente o cavalo, por isso é importante conhecer essas espécies vegetais e evitar que o animal as ingira.

Aprenda a reconhecer o envenenamento

Se o seu cavalo foi intoxicado com alguma planta nociva provavelmente manifestará alguns dos seguintes sintomas:

  • Perda de equilíbrio
  • Salivação excessiva
  • Apatia
  • Sonolência
  • Perda de apetite
  • Erupções cutâneas
  • Cólicas abdominais
  • Diarreia ou obstipação
  • Edemas

Se observar no seu cavalo qualquer dos sintomas mencionados anteriormente deve contactar com o veterinário de forma urgente.

Como evitar a ingestão de plantas tóxicas

Para evitar a ingestão das plantas tóxicas para cavalos, devemos oferecer ao nosso animal um ambiente onde possa pastar com total segurança e extremar as precauções quando o lhe mudarmos a zona de pasto.

Os seguintes conselhos serão de grande utilidade:

  • Aprenda a identificar as plantas que são toxicas para os equinos

  • Elimine estas plantas do ambiente do cavalo, arranque-as pela raiz e cubra os buracos com sal com a finalidade de não voltarem a crescer

  • Extreme as precauções se identificar árvores com bagas, uma vez que a maioria são venenosas

  • Ofereça-lhe um recinto vedado e seguro

Embora identificar as plantas quando estas ainda não estão em floração seja uma tarefa verdadeiramente complexa, deve pensar que é a forma mais eficaz de proteger a saúde do seu cavalo.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Plantas tóxicas para cavalos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados extra.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Plantas tóxicas para cavalos

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Plantas tóxicas para cavalos
1 de 5
Plantas tóxicas para cavalos