Partilhar

Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento

Por Mariana Castanheira, Médica Veterinária. Atualizado: 5 novembro 2018
Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento

Ver fichas de  Gatos

A malassezia é um tipo de fungo que habita normalmente a pele dos cachorros e dos gatos sem causar nenhum tipo de problema. Este micro-organismo vive habitualmente na pele, nos canais auditivos e nas mucosas (oral, anal, vaginal). Em situações normais, este fungo relaciona-se de forma mutuamente beneficiosa com outras bactérias que existem naturalmente nos gatos e nos cachorros. O problema surge quando existe um crescimento anormal deste fungo que ao se multiplicar de uma forma exagerada provoca grande inflamação na pele do cachorro.

É sobre crescimento anormal do fungo malassezia em gatos que o PeritoAnimal vai falar para você. Para que você possa compreender tudo sobre esta doença, sintomas, diagnóstico e tratamento. Continue lendo!

Malassezia pachydermatis em gatos

Existem vários fungos do gênero Malassezia que já foram isolados na pele, mucosa e canais auditivos dos gatos. Nomeadamente, M. sympodialis, M. globosa, M. furfur e M. nana. Porém, sem dúvida que a espécie mais comum a causar problemas nos gatos é a Mallasezia pachydermatis.

Ao contrário da malassezia em cachorros, a malassezia em gatos é muito menos frequente. Porém, ela existe e você deve estar alerta para isso. Geralmente, esta doença surge associada a outras doenças graves no gato, nomeadamente:

Alguns gatos, como o sphynx e o devon rex, possui naturalmente um número mais elevado de fungos Malassezia spp. comparativamente a outras raças. Estas raças apresentam um exsudado exagerado de gordura tanto na pele como nas patas, condição que promove o crescimento deste tipo de fungo. Se você tem um gato de alguma destas raças, você deve lavar ele regularmente a cada 7-14 dias, para remover esse excesso de gordura do corpo, patinhas e ouvidos.

Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento - Malassezia pachydermatis em gatos

Otite por malassezia em gatos

Como já referimos, os fungos do gênero Malassezia habitam normalmente os canais auditivos dos gatos domésticos. Porém, quando existe um sobrecrescimento anormal deste fungo nessa região, pode ocorrer uma otite por malassezia.

Segundo alguns estudos, a região auditiva é a zona mais frequentemente afetada pela presença deste fungo nos gatos. 95% dos gatos com otite externa têm uma infeção por Malassezia, quer seja essa infeção a causa primária ou tenha surgido como secundária a outras causas. Os fungos da Malassezia são oportunistas e aproveitam outras infeções ou problemas no sistema imunitário do cachorro para se reproduzirem em larga escala.

Os sintomas mais comuns de otite por malassezia em gatos são:

  • Coceira na região auricular;
  • Inclinação da cabeça
  • Mau cheiro nos ouvidos
  • Orelhas avermelhadas
  • Dor ao acariciar a região auditiva.

Leia mais sobre a otite em gatos no nosso artigo completo sobre essa matéria.

Sintomas de malassezia em gatos

Nos casos de Malassezia generalizada em gatos, o único sintoma que podem apresentar é o overgrooming, ou seja, um cuidado excessivo do pelo. Se o seu gato tem uma infeção generalizada por malassezia, você vai observar ele se limpando constantemente.

Outros sintomas de malassezia em gatos são:

  • Alopecia (perda de pelo)
  • Zonas de pele avermelhadas
  • Seborreia
  • Acne felina (no queixo do animal)
Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento - Sintomas de malassezia em gatos

Diagnóstico de malassezia em gatos

Uma vez que tal como já referimos, a malassezia em gatos costuma estar associada a outra doenças graves, é normal que o seu médico veterinário peça vários exames para chegar a um diagnóstico. Nomeadamente uma análise sanguínea, bioquímica e análise de urina.

A citologia de pele e consequente observação ao microscópio é o método mais utilizado para o médico veterinário observar a quantidade de fungos malassezia presentes. Caso exista um número baixo de fungos deste gênero, não é considerado doença, já que é normal a sua existência. Porém, se o número de fungos malassezia observado ao microscópio for elevado, é altamente sugestivo de um crescimento exagerado.

Para além disso, pode ser necessário realizar uma cultura, ou seja, recolher uma amostra de pele e fazer o crescimento dos micro-organismos num meio adequado.

Para determinar exatamente a espécie de Malassezia envolvida pode ainda ser necessário realizar um PCR.

Para determinar a causa subjacente ao crescimento anormal da malassezia spp, o médico veterinário pode ainda precisar se auxiliar de outros exames como o Raio- X, testes de alergia, testes de Fiv e Felv e dietas de eliminação.

Tratamento de malassezia em gatos

O tratamento de malassezia em gatos mais eficaz é através de terapia tópica. Ou seja, shampoos, cremes e sprays. O tratamento específico depende muito de gato para gato. É comum serem feitos dois banhos semanais com shampoos antifúngicos, durante 4-6 semanas.

Caso a malassezia seja secundária a uma infeção bacteriana, o seu gato vai precisar de tomar um antibiótico. O seu médico veterinário pode optar um um antibiótico de largo espectro ou outro que ele considere mais adequado.

Casos graves de malassezia podem precisar de antifúngicos altamente potentes.

Se o seu gato tem uma malassezia consequente a qualquer das doenças que referimos antes, como tumores, doenças que alterem o sistema imunológico dele, etc, você vai precisar fazer o tratamento que o seu médico veterinário prescrever para o problema em questão.

Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento - Tratamento de malassezia em gatos

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas da pele.

Bibliografia
  • Bond, R. Anthony, R. Dood, M, Lloyd, D. (1996) Isolation of Malassezia sympodialis from feline skin. Journal of Medical & Veterinary Mycology. 34, 145-147
  • Ordeix, L. et al (2007) Malassezia spp. overgrowth in allergic cats. Journal compilation ESVD and ACVD.

Escrever comentário sobre Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
2 comentários
Syrlei slaviero
Tenho uma gata com sintomas de malassezia , lesões nos orelhas perda de pelo, rosáceas na barriga, e agora apresenta lesões endurecidas no pescoço e parte do corpo, já faz algum tempo já consultei com varios veterinários com diversos tratamentos mais sem cura.gostaria de saber o que posso fazer para trata-lá. Obrigado.

Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Syrlei! O mais indicado é buscar novamente ajuda de de um médico veterinário, só ele saberá diagnosticar com precisão o quadro da sua gata.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Clara Alves
Boa tarde, estou aflita, levei a minha Gata Vitoria de 8 anos ao Veterinário, porque achava k ela bebia água demais, comia pouco e fazia imenso Xixi.
Fez análises e raio x, é Diabética, os valores da Glucose estavam em 490.
Está a fazer insulina e as medições k tenho de fazer não as consegui ainda porque o equipamento k me forneceram na Farmácia, fazem a leitura em mim, mas na Gatinha não consigo!? Podem ajudar-me? A minha gata é dócil, mas chega ao Veterinário e nunca aceita que eles lhe mexam.
Para a consulta e o exame e análises tiveram de a sedar com um, fumo ! é preocupante, eles não serem capazes de ajudar um animal doente e ajudar os donos nesta fase.
Fico a aguardar alguma ajuda, ou formas para ajudar Obrigada.

Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento
1 de 4
Malassezia em gatos - sintomas, diagnóstico e tratamento

Voltar ao topo da página