Partilhar

Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 31 julho 2019
Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

A hérnia perineal em cães não é uma doença muito frequente, mas você deve saber que ela existe e como ela se manifesta porque, se seu cachorro sofrer com uma, é importante agir rapidamente, uma vez que as complicações podem ser tão graves que colocarão a vida do animal em risco.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos explicar sobre a hérnia perineal em cães, diagnóstico e tratamento. É um tipo de hérnia mais comum em machos de idade avançada em que a cirurgia é a primeira opção de tratamento.

Hérnia perineal em cães: o que é

A hérnia perineal em cães é uma protrusão que aparece ao longo do ânus. Sua presença enfraquece a musculatura da área, o que tem efeitos negativos na capacidade do cachorro para eliminar as fezes. Além disso, o tamanho da hérnia aumenta quando o cachorro faz esforços para defecar.

Este tipo de hérnia é típico de machos de idade avançada, com mais de 7 ou 10 anos, que não foram castrados, por isso acredita-se que a castração teria um efeito protetor. Isto é assim porque nas fêmeas esta região é mais forte, já que é preparada para resistir ao parto. Algumas raças como o Boxer, Collie e o Pequinês parecem mais propensos a sofrer com a hérnia perineal em cães.

São extremamente problemáticas e, veremos que sua resolução é complexa, pois o reparo deve ser feito com cirurgia e apresenta um alto percentual de complicações, dentre as quais se destaca a recorrência. Eles podem ser uni ou bilaterais. O conteúdo da hérnia pode ser gordura, fluido seroso, reto, próstata, bexiga e intestino delgado.

Não se sabe o que causa a hérnia perineal em cães, embora se apontem os desequilíbrios hormonais, esforços após um aumento do tamanho da próstata ou alguma doença retal. Praticamente qualquer doença capaz de causar um esforço na área pélvica poderia terminar em hérnia.

Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento - Hérnia perineal em cães: o que é
Imagem: Reprodução/chaseviewvets.co.uk/our-services/small-animals/

Hérnia perineal em cães: sintomas

Você pode observar externamente a hérnia perineal em cães como um nódulo na região anal, em um ou ambos os lados. Além disso, ela pode afetar a circulação correta da urina. Se essa circulação for interrompida, o caso será uma emergência veterinária que exigirá assistência imediata, e o cachorro precisará ser estabilizado antes de se pensar em corrigir a hérnia.

Dependendo do conteúdo da hérnia, os sintomas podem ser diferentes, como prisão de ventre, esforços para defecar, incontinência urinária, dor abdominal ou uma posição anormal da cauda. A presença de órgãos presos em uma hérnia perineal em cães pode ser fatal.

Hérnia perineal em cães: diagnóstico

O veterinário pode diagnosticar a hérnia perineal em cães com um exame retal, para o qual pode ser necessário sedar o animal. Quando há suspeita de uma hérnia desse tipo, é comum o veterinário solicitar exames de sangue e urina para obter informações sobre o estado geral do cachorro. Também são recomendadas ultrassonografias ou radiografias, que permitem saber mais sobre as características da hérnia.

Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento - Hérnia perineal em cães: diagnóstico

Hérnia perineal em cães: tratamento

Este tipo de hérnia exigirá tratamento veterinário e, isso inclui a cirurgia. A operação da hérnia perineal em cães é complexa e geralmente é necessário reconstruir a área, que fica debilitada. Para esta reconstrução, enxertos de diferentes músculos são utilizados, embora, dentro das complicações, possam ocorrer reações inflamatórias. Também é possível utilizar malhas sintéticas ou combinar essas duas técnicas. Em alguns casos, além da redução da hérnia, recomenda-se a castração.

Durante o período pós-operatório dessas intervenções, você precisa garantir que o cachorro consiga urinar e defecar adequadamente. Se ele fizer esforço, isso poderá afetar o resultado da intervenção. São administrados analgésicos e antibióticos, e a limpeza diária da incisão é recomendada. Quanto à alimentação, ela também desempenha um papel importante e é essencial que contenha bastante fibra. Você deve evitar que o cachorro toque a incisão, e para isso pode recorrer, por exemplo ao uso de um colar elizabetano. Você deve controlar também as atividades físicas do cachorro, para que não sejam excessivas durante o período pós-operatório. Ainda assim, pode haver recidiva, isto é, é possível que a hérnia volte a ocorrer apesar da intervenção. Os veterinários trabalham para melhorar as técnicas cirúrgicas aplicadas nesses casos e, assim, evitar essas recidivas.

No entanto, como essa hérnia afeta principalmente cachorros idosos, pode ser que os riscos de uma intervenção cirúrgica não sejam aceitáveis. Nestes casos, são escolhidas medidas conservadoras que, e isso deve ficar bem claro, não resolverão o problema. Estes animais são tratados com enemas, amolecedor de fezes, soroterapia, analgesia e dieta adequada.

Hérnia perineal em cães: tratamento caseiro

Não existe nenhum tratamento caseiro para este tipo de hérnia. De fato, em muitos casos, a intervenção veterinária urgente é necessária porque algum órgão pode estar em risco, o que é potencialmente fatal. O que você pode fazer em casa é seguir as recomendações do veterinário para o período pós-operatório ou o tratamento, caso não seja possível operar.

Assim, você deve focar no controle das fezes, pois é essencial que o cachorro não faça nenhum esforço ao defecar. Para fazer isso, depois de conversar com o veterinário, você deve oferecer ao seu cachorro uma dieta rica em fibras e boa hidratação, garantindo que ele produza fezes que são fáceis de expulsar.

Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento - Hérnia perineal em cães: tratamento caseiro

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Bongartz A, Carofiglio F, Balligand M, Heimann M, Hamaide A. Uso de injertos autógenos de fascia lata para la reparación de hernias perineales en el perro. Vet Surg 2005, 34: 405-13.
  • Pratummintra K, Chuthatep S, Banlunara W, Kalpravidh M. Perineal Hernia Repair Using an Autologus Tunica Vaginalis Communis in Nine Intact Male Dogs. J Vet Med Sci. 2012 Nov 6.
  • Shaughnessy M, Monnet E. Transposición del músculo obturador interno como tratamiento de la hernia perineal en perros: 34 casos (1998-2012). J Am Vet Med Assoc 2015, 246: 321-326.

Vídeos de Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento

1 de 3
Vídeos de Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento

Escrever comentário sobre Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento
Imagem: Reprodução/chaseviewvets.co.uk/our-services/small-animals/
1 de 4
Hérnia perineal em cães: diagnóstico e tratamento

Voltar ao topo da página