menu
Partilhar

Gato com dor de dente - Sintomas e o que fazer

 
Por Carla Moreira, Médica veterinária. 22 novembro 2023
Gato com dor de dente - Sintomas e o que fazer

Ver fichas de  Gatos

Gatos são animais muito resistentes à dor, demonstrando mudanças de comportamento somente quando não aguentam mais. Isso acontece também com seus problemas odontológicos. Comer menos, não se limpar direito, ficar com a pelagem feia e salivar muito podem ser sintomas de problemas orais nos felinos.

Várias são as doenças que atingem a cavidade oral dos gatos, sendo o programa de check up um método muito importante de se evitar esses problemas. Fraturas dentárias, cáries, abscessos, doenças gengivais e periodontais podem causar muita dor e desânimo no gatinho, devendo ser tratados o mais breve possível para que o animal tenha qualidade de vida.

Algumas doenças podem ter origem sistêmica, refletindo na boca seus sintomas. O acompanhamento pelo médico veterinário é essencial para garantir o tratamento correto e a prevenção dos problemas orais nos gatos. Para ajudar o tutor a identificar quando seu gato está sentindo dor de dente ou algum outro problema na boca, o PeritoAnimal elaborou este artigo com dicas e explicações sobre o assunto. Aproveite para se informar sobre os sintomas e o que fazer quando o gato estiver com dor de dente.

Também lhe pode interessar: Gato engasgado - Sintomas e o que fazer?

O que pode causar dor de dente em gatos

Os principais problemas odontológicos em gatos são a doença periodontal, a gengivoestomatite crônica felina, a reabsorção dentária, úlceras e fraturas da cavidade oral. Esses problemas podem deixar o animal debilitado, diminuindo sua qualidade de vida e bem-estar. A prevenção ainda é a melhor forma de evitar que o bichano passe por esses problemas de saúde tão dolorosos.

Os felinos têm quatro tipos de dentes, sendo que cada um possui uma função distinta na sua alimentação e mastigação. Os dentes primários ou decíduos iniciam a sua formação enquanto o animal ainda se encontra no útero da mãe, irrompendo apenas entre as 3 e as 12 semanas de vida. A sua substituição pelos dentes permanentes acontece entre os 3 e os 5 meses de idade.

Agora, vamos detalhar alguns dos principais problemas orais em gatos:

  1. Doença Periodontal: muito comum nos gatos, é a inflamação dos tecidos periodontais, ou seja, que ficam ao redor do dente, podendo ser gengivite (inflamação da gengiva) ou periodontite (inflamação do periodonto ou ligamento do dente). A doença envolve a inflamação da gengiva, do cemento, do ligamento periodontal e do osso alveolar. A causa da doença é o acúmulo de placa dentária ou biofilme, com diversos tipos de bactérias. Os sintomas mais comuns são: dor, desconforto da cavidade oral, dificuldade para mastigar e engolir o alimento, mau hálito, perda de peso, sangramento oral, agressividade ou apatia.
  2. Gengivite: é a fase inicial da doença periodontal, podendo ainda ser reversível. Ocorre a inflamação da gengiva, sem relação com a destruição do tecido conjuntivo, podendo evoluir para a periodontite. As bactérias são a causa de gengivite, formando uma camada na superfície dos dentes do gato. Os subprodutos dessas bactérias são responsáveis por causar lesões nos tecidos.
  3. Periodontite: inicia-se com uma gengivite, causada pelo acúmulo de bactérias, que formam a placa bacteriana. Caso não seja tratada de forma correta, evoluirá para a periodontite, que é a inflamação do cemento, do ligamento periodontal e do osso alveolar, formando bolsas periodontais, aumentando a profundidade do sulco gengival, na recessão da gengiva e até a destruição de tecidos. A doença pode evoluir ao ponto de destruir o ligamento periodontal e do osso alveolar, resultando na queda do dente. A doença periodontal é uma condição grave para o bem-estar animal, podendo afetar sua qualidade de vida.
  4. Gengivoestomatite Crônica Felina: é uma doença autoimune grave, onde ocorre a inflamação da mucosa oral e da gengiva, causando muita dor e deixando o animal debilitado. Alguns animais podem chegar a um nível de sofrimento que os tutores optam pela eutanásia. Os sintomas mais comuns são: dor, perda de peso, diminuição da capacidade de prender o alimento com a boca, dificuldade para engolir, salivação excessiva, aumento dos linfonodos submandibulares e perda do comportamento de se limpar.
  5. Fraturas dentárias: ocorrem geralmente devido a quedas de lugares altos, acidentes de carro e lutas com outros animais. As fraturas podem ser: de esmalte, coronária não complicada (sem exposição da polpa), coronária complicada (com exposição da polpa), fratura da coroa-raiz não complicada (sem exposição da polpa), fratura da coroa-raiz complicada (com exposição da polpa), fratura da raiz (também pode haver exposição da polpa).
  6. Lesão de reabsorção dentária felina: também conhecida com cárie felina, lesão da linha cervical ou lesão do colo dentário, erosão da linha cervical, reabsorção de linha cervical, lesão reabsortiva subgengival, lesão reabsortiva osteoclástica e lesão subgengival crônica. A doença é caracterizada por um defeito de esmalte, dentina e cemento, em geral, na porção cervical, podendo estar coberta por placa bacteriana, cálculo, gengivite ou hiperplasia de gengiva. Visualmente, esta lesão é semelhante à cárie, mas de etiologia distinta. É frequente a concomitância desta lesão com a doença periodontal e embora não tenha sido comprovada uma relação de causa e efeito entre elas, nos gatos, parece que o cemento e a dentina são reabsorvidos mais prontamente do que osso alveolar, um processo que pode ser provocado pela liberação dos fatores inflamatórios responsáveis pela reabsorção do osso e dentes.
Gato com dor de dente - Sintomas e o que fazer - O que pode causar dor de dente em gatos

Como saber se meu gato está com dor de dente

O gato pode esconder os sintomas por muito tempo, até que, quando mostra alguma alteração de comportamento, já está com a doença bem avançada. A doenças orais nos gatos causam muita dor, sendo a diminuição da ingestão de alimentos um sintoma muito comum. O animal evita se alimentar, pois sente dores para mastigar o alimento e engolir. Ocorre também halitose, salivação excessiva, podendo ficar babando o tempo todo, linfonodos submandibulares aumentados de tamanho, agressividade, perda do comportamento de limpeza da pelagem (fica com os pelos mal-cuidados, sujos e embolados). Além disso, o gato pode ficar apático, sem querer brincar ou mudar de lugar na casa, ficando quieto em algum canto mais tranquilo.

Como tratar dor de dente em gatos

O tratamento dependerá da causa da dor de dente. De nada adianta melhorar a dor se o problema principal não for tratado antes. Geralmente, é necessária uma boa limpeza dos dentes, para retirar os depósitos dentários, compostos por cálculos e placa bacteriana, e reduzir a inflamação. Esse procedimento deverá ser realizado pelo veterinário, pois exige anestesia geral. Durante a limpeza, o profissional avaliará os dentes, extraindo aqueles que não são passíveis de recuperação, como dentes fraturados ou com perda severa do ligamento.

Em alguns casos, o uso de antissépticos, interferon e antibióticos é bastante eficaz, após a limpeza dos dentes. Os tutores deverão seguir limpando os dentes diariamente, para que não haja acúmulo novamente de placas. A prevenção ainda é a melhor forma de proteger seu bichano das dores dos problemas odontológicos em gatos.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gato com dor de dente - Sintomas e o que fazer, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • Ornelas, B.G. Principais Problemas Odontológicos em Gatos. Escola Superior Agrária de Elvas, Politécnico de Porto Alegre, 2021. Disponível em chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/https://comum.rcaap.pt/bitstream/10400.26/39914/1/Relat%C3%B3rio%20final%2CBeatrizOrnelas.pdf. Acesso em 20/11/2023.
  • Carvalho, A.E.N. Lesão de reabsorção dentária felina. Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Clínica Médica de Pequenos Animais, 2009. Disponível em chrome-extension://efaidnbmnnnibpcajpcglclefindmkaj/https://www.equalisveterinaria.com.br/wp-content/uploads/2019/01/LRDF-Ana-Estelita.pdf. Acesso em 20/11/2023.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
Gato com dor de dente - Sintomas e o que fazer
1 de 2
Gato com dor de dente - Sintomas e o que fazer

Voltar ao topo da página