Partilhar

Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento

 
Por Maria Besteiros. 22 março 2019
Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Neste artigo do PeritoAnimal vamos falar sobre edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento, um problema potencialmente mortal que compromete a saúde do seu cachorro e requer intervenção veterinária. Comentaremos quais são as causas que podem dar origem a esse problema, das quais dependerá o tratamento, e a quais sintomas você deve prestar atenção para identificar esse transtorno. Por último, faremos referência aos cuidados de que esses cachorros vão precisar.

Edema pulmonar em cães: o que é?

O edema pulmonar é formado pela acumulação de líquido nos pulmões. Isso dificulta a respiração do cachorro de maneira mais ou menos grave, podendo apresentar desde sintomas leves, que apenas interferem na vida normal do animal até um quadro perigoso para a vida do pet. Também podemos diferenciar entre um edema do tipo agudo e um que se mantém com o tempo, como o edema pulmonar cardiogênico em cães, decorrente de um problema do coração. É importante saber, portanto, que não se trata de uma doença por si só, e sim de um sintoma de outra alteração.

O que causa edema pulmonar em cães?

Basicamente, podemos distinguir entre o edema pulmonar cardiogênico em cães, não-cardiogênico e neurogênico, menos frequente em cachorros.

O edema pulmonar cardiogênico em cães é aquele que tem origem devido a uma doença cardíaca. Quando o coração falha, é produzido um refluxo de sangue para os pulmões, fígado, extremidades, etc. Esse refluxo aumenta a tensão nas veias, o que faz com que o líquido seja filtrado para os pulmões ou para a cavidade abdominal. Com líquido nos pulmões, o cachorro tosse. Assim, o edema pulmonar indica uma insuficiência na parte esquerda do coração. Por outro lado, quando a lesão está na parte direita, o líquido se acumula no abdômen, causando ascite e edemas nas patas e também na cavidade torácica, o que é conhecido como derrame pleural. Se o líquido se acumula nos bronquíolos do pulmão, o cachorro pode apresentar a expectoração de um líquido avermelhado e espumoso. Nos cachorros com esse problema, é comum notar cardiomegalia e edema pulmonar. A cardiomegalia é o aumento do tamanho do coração.

Por outro lado, o edema pulmonar em cães não-cardiogênico é aquele que não tem origem por uma doença cardíaca. Algumas causas são a asfixia, septicemia (infecção generalizada), pancreatite, traumatismos, pneumonia, intoxicações, inalação de fumaça, etc.

Por último, o edema pulmonar em cães neurogênico é aquele produzido depois de episódios de convulsões nos quais o sistema nervoso é afetado, especificamente a parte que atua sobre as funções involuntárias dos órgãos internos. Neste caso, o fluxo de sangue para os pulmões aumenta sem necessidade, provocando assim o excesso de líquido.

Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento - O que causa edema pulmonar em cães?

Edema pulmonar em cães: sintomas

Entre os sintomas do edema pulmonar em cães, destacam-se os seguintes:

  • Respiração agitada ou taquipneia;
  • Dificuldade respiratório ou dispneia. Em casos graves, o cachorro literalmente se afoga;
  • Fraqueza;
  • Nervosismo;
  • Posições estranhas na tentativa de buscar ar;
  • Secreção nasal que pode ser hemorrágica;
  • Tosse seca ocasional ou, se evoluir, constante e úmida;
  • Nos casos mais graves, qualquer movimento pode fazer com que as mucosas do cachorro se tornem azuladas (cianose) por fata de ar.

Se você notar qualquer um desses sintomas, deve ir rapidamente ao veterinário para confirmar ou descartar o diagnóstico.

Edema pulmonar em cães: diagnóstico e tratamento

Para o diagnóstico são utilizados exames diagnósticos como a auscultação, radiografia ou ultrassonografia de tórax, além de exames de sangue. O eletrocardiograma, o exame da urina e a medição da pressão arterial também são exames importantes para saber se um cachorro tem edema pulmonar. Nos animais em casos mais graves, é preciso ter um cuidado especial, já que qualquer manipulação pode agravar a crise respiratória.

Edema pulmonar em cães: como tratar?

Para o tratamento adequado, o veterinário determinará a causa. Se for uma emergência, o protocolo a seguir é administrar oxigênio ao cachorro, às vezes sedá-lo e administrar diuréticos para ajudar a eliminar o excesso de líquido sem provocar desidratação, além da fluido terapia. Outros medicamentos que podem ser utilizados incluem os vasodilatadores ou hipertensores. O cachorro deve ser monitorado para controlar a quantidade de urina e a função cardíaca e renal, que é o próximo sistema a falhar quando há um problema de coração.

Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento - Edema pulmonar em cães: diagnóstico e tratamento

Edema pulmonar em cães: como cuidar

O edema pulmonar em cães do tipo agudo coloca em risco a vida do animal, de forma que, para a recuperação, é essencial um tratamento veterinário intensivo. O edema cardiogênico pode causar sintomas leves em cachorros com doenças cardíacas. Nesses casos, em que a apresentação do edema se mantém ao longo do tempo, você pode seguir as recomendações abaixo:

  • A primeira coisa a se fazer é seguir as indicações e os medicamentos prescritos pelo veterinário, assim como as visitas marcadas por ele. Você deve prestar atenção às doses e horários de administração dos medicamentos;
  • Você deve evitar submeter o cachorro ao exercício intenso;
  • A alimentação deverá ser específica para cachorros com problemas cardíacos;
  • Deve sempre haver água à disposição, já que, se você está administrando diuréticos, é necessário tomar cuidado para que o cachorro não se desidrate;
  • Você deve saber que o cachorro, pouco depois de ingerir o diurético, precisará evacuar uma quantidade considerável de urina.

Quanto tempo vive um cachorro com edema pulmonar?

Os casos mais graves de edema pulmonar em cães podem causar a morte do animal por impedir a oxigenação adequada. Por outro lado, um edema pulmonar cardiogênico em cães pode não ser fatal assim como a doença cardíaca, ou seja, durante anos, desde que com acompanhamento veterinário e seguindo orientações como as que mencionamos acima. Assim, a esperança de vida do cachorro com edema pulmonar dependerá da causa subjacente.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Bibliografia
  • KUEHN, Ned F. Pulmonary Edema in Dogs. Disponível em: <https://www.merckvetmanual.com/dog-owners/lung-and-airway-disorders-of-dogs/pulmonary-edema-in-dogs?query=pulmonary%20edema%20in%20dogs>. Acesso em: 22 Mar. 2019

Escrever comentário sobre Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento
1 de 3
Edema pulmonar em cães: prognóstico e tratamento

Voltar ao topo da página