Partilhar

Doenças mais comuns da raça Pinscher

Por Aline Kitamura Prata, Estudante de Medicina Veterinária. 28 março 2018
Doenças mais comuns da raça Pinscher

Ver fichas de  Cachorros

O Pinscher é uma raça de cães extremamente energética, são companheiros, ágeis, e adoram brincadeiras de caça. Como são de porte pequeno, são considerados cães ideais para pessoas que moram em apartamento e não dispõem de muito espaço, pois seu peso médio varia entre 3 e 5 kgs.

O Pinscher não é uma raça muito fácil de ser treinada e não costuma se dar bem com outros animais que não sejam cães, devido ao forte apego que ele tem pelo território e pela família. Suas cores se assemelham a um Doberman em miniatura, e é um cachorro que não exige muitos cuidados com o pelo, sendo de fácil manutenção, porém são cães muito friorentos, então deve-se atentar para isso.

Com a criação de cães de forma desenfreada, o Pinscher, por ser uma raça bastante popular acaba por ser criado de forma irresponsável, por pessoas que não entendem muito de genética e doenças hereditárias. Por isso, o PeritoAnimal preparou este artigo para que você possa conhecer as doenças mais comuns da raça Pinscher.

Também lhe pode interessar: Doenças comuns da raça Shih Tzu

Doenças comuns no Pinscher

Apesar de ser uma raça de fácil manutenção, devemos sempre ficar atentos às doenças mais comuns que podem aparecer no Pinscher. As doenças mais comuns são:

  • Doença de Legg-Calve Perthes
  • Mucopolissacaridose Tipo VI
  • Sarna demodécica ou doenças de pele no Pinscher
  • Luxação de patela
  • Atrofia progressiva da retina
  • Dupla dentição
  • Problemas cardíacos

Apesar de serem doenças comuns à raça, de maneira alguma significa que seu Pinscher desenvolverá alguma dessas doenças. Por isso, é importante adquirir seu cão de criadores confiáveis, e que dão todo o suporte veterinário aos pais do filhote, garantindo que os bebês sejam saudáveis, afinal, filhotes saudáveis nascem de pais saudáveis.

Doença de pele no Pinscher

Cachorros da raça Pinscher podem apresentar problemas de sarna, sendo que uma delas é transmissível apenas da mãe para os filhotes nas primeiras semanas de vida, sendo esta, a Sarna Demodécica.

A sarna demodécica, também conhecida como Sarna Negra não é transmissível a seres humanos e nem a outros cães adultos e filhotes acima dos 3 meses de idade. O ácaro Demodex canis, causador desse tipo de sarna vive nos folículos pilosos da mãe, quando os filhotes nascem, eles ainda não estão com os folículos pilosos totalmente fechados, portanto, devido a proximidade com a mãe os filhotes acabam sendo infectados por este ácaro. Caso, eventualmente, haja uma baixa na imunidade, o ácaro se reproduz de forma descontrolada, e acaba por provocar a doença, que pode causar muita coceira, queda de pelo, e até feridas devido ao animal se coçar bastante.

Para saber mais sobre a Sarna Demodécica em cães - Sintomas e Tratamento o PeritoAnimal preparou este outro artigo completo para você.

Doença de Legg-Perthes em Pinscher

O fêmur, que é osso da perna, insere-se no osso do quadril por meio de um encaixe circular que chamamos de cabeça do fêmur. Estes ossos precisam ser nutridos pela oxigenação e nutrientes sanguíneos, caso contrário ocorre a necrose da região.

Na doença de Legg-Perthes ou Legg-calvé Perthes ocorre uma deficiência na vascularização ou até uma interrupção temporária de sangue para a região do fêmur e da cabeça femural, nos membros posteriores do filhote, durante o seu período de crescimento. O filhote sente bastante dor e manca constantemente, evitando apoiar o membro.

Ainda não se tem conhecimento, na comunidade científica, sobre os motivos que causam essa doença, porém sabe-se que Pinschers tem uma predisposição maior de desenvolverem a síndrome de Legg Perthes do que outros cães.

É uma doença bem grave, e também é conhecida como Necrose asséptica da cabeça do fêmur. Após o diagnóstico correto, por meio de exames de raio-x e ultrassonografia, e o tratamento deve ser cirúrgico, para se evitar que os músculos da coxa atrofiam, o que poderia levar o cachorro a desenvolver uma osteoartrose bastante acentuada.

Doenças mais comuns da raça Pinscher - Doença de Legg-Perthes em Pinscher

Mucopolissacaridose em Pinscher

A mucopolissacaridose é uma anomalia genética, ou seja, que é transmitida dos pais aos filhotes e trata-se de um distúrbio em enzimas com funções lisossomais dos Mucopolissacarídeos.

Os mucopolissacarídeos são proteínas que auxiliam na constituição de ossos, cartilagem, tendões, córnea e também pelo fluído que lubrifica as articulações. Casa haja um defeito nas funções desempenhadas por esse sistema, o animal pode apresentar:

  • Doença óssea grave
  • Olhos opacos.
  • Nanismo.
  • Doença articular degenerativa.
  • Hipertrofia hepática, que é o fígado aumentado.
  • Deformidade da face.

Como se trata de uma anomalia genética, animais que apresentem esta anomalia devem ser retirados da cadeia de reprodução para que o gene defeituoso não seja transmitido aos filhotes. O tratamento é por meio de transplante de medula óssea, em cachorros jovens, ou terapia enzimática, dependendo do estágio da doença.

Luxação de patela em Pinscher

Em cães de porte pequeno, como é o caso do Pinscher, pode ocorrer a luxação de patela, também conhecida como deslocamento de Patela.

O PeritoAnimal preparou este guia completo para você ficar por dentro de tudo o que acontece na Luxação de Patela - sintomas e tratamento.

Doenças do Pinscher idoso

Conforme os cães envelhecem, assim como os seres humanos, eles requerem mais atenção. O ideal seria que a partir dos 8 ou 9 anos de idade, o cachorro seja levado periodicamente ao veterinário para exames de rotina e um check-up anual a fim de ver como estão as funções hepática, renal e cardíaca.

Algumas doenças cardíacas são defeitos genéticos hereditários, e dependendo do grau da doença aparecem apenas quando o cão apresenta certa idade.

Para te ajudar a identificar se o seu Pinscher está com problemas cardíacos, o PeritoAnimal preparou estas dicas com 5 sintomas de doenças cardíacas em cães.

Doença do carrapato em Pinscher

Carrapatos podem transmitir algumas bactérias patogênicas, que causam as doenças conhecidas como Doença do Carrapato.

Não acometem apenas os Pinschers, pois a infestação pelo carrapato não é específica, acometendo cães de diferentes idades, sexo e raça.

O PeritoAnimal preparou um artigo bem completo sobre a Doença do Carrapato em cães - Sintomas e tratamento.

Doenças mais comuns da raça Pinscher - Doença do carrapato em Pinscher

Doenças nos olhos do Pinscher

Atrofia de Retina progressiva (ARP), é uma doença que acomete os olhos do Pinscher, e cães de raças de porte pequeno em geral. A retina, que é a região dos olhos que captam a imagem que então é enviada ao cérebro, torna-se opaca, e o cachorro pode ficar completamente cego.

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Doenças mais comuns da raça Pinscher, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças hereditárias.

Escrever comentário sobre Doenças mais comuns da raça Pinscher

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
26 comentários
A sua avaliação:
LIBINAYR
MEU PINSHER TA COM UMAS GLANDULAS ABAIXO DA ORELHA , ISSO E NORMAL?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Libinayr! Sem conhecer o seu cachorrinho não conseguimos passar nenhum diagnóstico. Por isso, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
Jaqueline
Tenho um pinscher de 4 meses e ele agora dá uns gritos, não sei porque, pois não tem nada inchado, mexo nas patinhas e ele não reclama, não sei o que pode ser.
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Jaqueline! Apesar do seu cachorro não apresentar nenhum sintoma aparente, pode ser sinal de alguma doença. Por isso, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança o quanto antes.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Ju
meu pinscher já velhinho, e hoje ja teve dois ''ataques'' meio estranhos
em ambos os casos ele se debatia na porta, e ficava com as patas traseiras caidas, como se estivesse rastejando
mesmo chamando para ver se conseguia andar, ele se arrastava minima coisa e parava, e do nada, levantava e saia andando levemente curvado
ele nunca fez isso, é alguma doença ou apenas um costume que ele pegou de repente?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ju! Recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança o quanto antes para que ele possa examinar o seu pet e eliminar qualquer possibilidade de problema.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Joao Figueiredo
Satisfeito mas meu cão normalmente coça-se com os dentes de manhã. Será sintoma de algo?
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi João! Sem ver o seu cachorro não conseguimos passar nenhum diagnóstico, no entanto, para eliminar qualquer possibilidade de doença, recomendamos que você busque ajuda de um médico veterinário de confiança.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
Boby
Ele se coça muito a noite e seu pelo está com falhas ele não sai muito na rua ...
Elis
oiii, pode ser Sarna Demodecica... minha pincher começou a apresentar esses mesmos sintomas , logo o Vet confirmou. existem alguns medicamentos para amenizar os sintomas. essa sarna não transmite p humanos
Ana
Óla. Tenho uma pinscher de 13 anos e ela já por duas vezes teve uma espécie de ataque e sempre na madrugada, como se algo estivesse sufocando ela e lhe provocando um grunhido forte. A mesma coisa ocorria com outra pinscher que criamos. O que é isso? Estou assustada!
Luísa Savala (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ana! Nesse caso, o mais indicado é buscar ajuda de um médico veterinário de confiança.
A equipe do PeritoAnimal deseja rápidas melhoras!
A sua avaliação:
ieda
minha pichet 0 estar cheia de feridas e os olhos opacos lacrimejando ja é de idade o que serar . ela sente dores que geme tou dando paracetamol e um antiflamatorio estar melho .o que serar
Jaqueline
Olá minha pincher percebi que ela está com respiração diferente ofegante e muito forte o que será que ela tem eu não sei e não tenho condições de pagar uma consula ao veterinário ela perdeu o apetite não quer comer fica só deitada ela fica a inspiração dela tá muito forte parece que ela ta como o nariz dela tivesse entupido, é como se ela tivesse com alguma coisa que eu não sei por favor me ajuda
Rossana Urzedo de Queiroz
Tenho uma Pinscher de 10 anos e 7 meses, ela está tendo um enfraquecimento das patas traseiras, não consegue subir ou descer. Isso é comum? o que fazer? Foi feito exames e está tudo bem . Obrigada.
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Rossana! Ela pode estar com problemas nas articulações. De qualquer forma, apenas o médico veterinário poderá dar um diagnóstico mediante exame físico.
Ruy Senne
Meu Pinscher tem 02 anos e esta perdendo muito pêlo. Será a época de troca (setembro- pŕimavera) ou outra causa? RRação consumida frequentemente: PremieR da Superpremium.
Mariana Castanheira (Editor/a de PeritoAnimal)
Oi Ruy! Ele está sem pelo em alguma zona?

Doenças mais comuns da raça Pinscher
1 de 3
Doenças mais comuns da raça Pinscher

Voltar ao topo da página