Partilhar

Como esvaziar a glândula adanal de gatos

 
Por Equipe editorial do PeritoAnimal. Atualizado: 4 novembro 2020
Como esvaziar a glândula adanal de gatos

Ver fichas de  Gatos

As glândulas adanais ou apenas glândulas anais funcionam como um meio de comunicação entre os gatos, uma vez que o cheiro característico que secretam informa sobre sua própria identidade. O normal é que os gatos, tanto machos quanto fêmeas, esvaziem a secreção produzida por essas glândulas ao defecar, o que acaba lubrificando o ânus. Em outras situações, como quando estão com medo ou estressados, também exalam esse cheiro característico.

Neste artigo do PeritoAnimal, vamos aprender sobre a anatomia e o esvaziamento dessas pequenas glândulas, algo muito importante para que os companheiros humanos possam prevenir complicações nesses animais. Descubra abaixo como esvaziar a glândula adanal em gatos.

O que é a glândula adanal

Todos os gatos têm duas estruturas que recebem o nome de saco anal, semelhante a uma bolsa. Dentro de cada uma dessas bolsas está uma glândula conhecida como glândula adanal, glândula do saco anal ou simplesmente glândula anal.

Essas glândulas estão localizadas em ambos os lados do ânus (entre quatro e cinco, e sete e oito nos ponteiros do relógio) e se comunicam com o reto por meio de dutos.

Cada glândula adanal de gatos produz uma secreção líquida e oleosa de cor marrom-amarelada, com um cheiro fétido, que tem como principais funções a identificação social e também defesa. Todas as vezes que o gato defeca, as glândulas anais são esvaziadas pela pressão exercida pelas fezes que passam pelo canal. A secreção também é liberada para marcar território ou como mecanismo de defesa contra outros animais.

Se você observar que o gato está arrastando o bumbum no chão repetidamente, uma das razões para isso pode ser a impactação, ou seja, uma obstrução da glândula adanal do gato. E se você não levá-lo ao veterinário rapidamente, o conteúdo pode fistulizar (ocorre a criação de um novo tubo pelo qual o conteúdo acumulado é expelido) ou pode ocorrer um abscesso no saco, causando ainda mais dor ao gato.

Neste caso, o veterinário iniciará um tratamento com antibióticos e anti-inflamatórios, e deverá realizar uma curetagem dos sacos anais (sob sedação), deixando cicatrizar por segunda intenção. Às vezes, uma saculectomia (excisão dos sacos anais) pode ser necessária.

Existem também tumores benignos de células hepatoides, portanto, é necessário um diagnóstico diferencial correto. Atualmente, é possível usar a laserterapia com resultados satisfatórios no tratamento da saculite, graças às suas propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas.

Vamos agora conhecer alguns sintomas e descobrir métodos de prevenção aos problemas relacionados à glândula adanal de gatos.

Como esvaziar a glândula adanal de gatos - O que é a glândula adanal

Prevenção e cuidados com as glândulas adanais de gatos

Existem determinados sinais que indicam que as glândulas adanais de gatos apresentam alterações como impactação, saculite ou fístulas. E você deve prestar atenção a isso para tomar as medidas necessárias junto ao seu veterinário. Alguns dos principais sinais, são:

  • O gato esfrega o ânus energicamente no chão
  • Lambe o ânus
  • Mau cheiro
  • Olha para o terço posterior e geme de dor
  • Apresenta inflamação e até erosões e hematomas ao redor do ânus
  • Expulsão do líquido purulento através de uma fístula
  • Constipação devido à dor

Se você observar alguma dessas circunstâncias, repetimos que é necessário levar o animal ao veterinário o mais rápido possível, pois o gato pode sofrer dores com diferentes intensidades causadas por essas patologias.

Cuidados para prevenir distúrbios na glândula adanal de gatos

Há alguns cuidados que você pode ter com seu companheiro felino para prevenir distúrbios nas glândulas anais. Listamos aqui alguns deles:

  • A dieta do seu gato deve ser balanceada, adaptada à espécie felina e sem adição de restos de comida humana.
  • Pode ser complementada com preparações comerciais de fibras. Um volume adequado de fezes causa pressão nas glândulas, estimulando seu esvaziamento.
  • Atualizar nos dias certos a desparasitação, tanto interna como externa. Causas de doenças primárias, como atopia ou alergias alimentares, devem ser corretamente diagnosticadas e tratadas.
  • É importante evitar a obesidade e manter uma higiene correta do felino.

Este vídeo sobre 10 doenças comuns em gatos e seus diferentes sintomas pode te interessar:

Como tratar a inflamação da glândula adanal

Depois do diagnóstico feito pelo veterinário, e quando constatado que a inflamação da glândula adanal é causada por uma produção acima do normal do líquido marrom-amarelado, será necessário retirar o excesso da secreção produzida. Em casos crônicos, uma cirurgia para retirar as glândulas adanais pode ser recomendada.

Como esvaziar a glândula adanal de gatos

Para realizar um esvaziamento correto, você deve levar o pet ao veterinário para que ele o realize e, assim, possa te ensinar o método exato para que você faça um tratamento caseiro. Deve-se levar em consideração que o esvaziamento das glândulas anais é um ato fisiológico do gato, por isso não é conveniente forçá-lo, exceto quando é estritamente necessário.

Existem gatos que, por sua estrutura anatômica ou pelo aumento da produção de secreções, são mais propensos à obstrução dos sacos anais e, por isso, precisam de ajuda manual. Separamos aqui um passo a passo simples de como é realizado o procedimento.

Passo-a-passo para esvaziar as glândulas anais de gatos

  1. É recomendável pedir ajuda de outra pessoa para segurar o felino
  2. Levante a cauda do gato com uma mão, e com a outra, pegue uma gaze.
  3. Coloque a gaze na frente do ânus do gato.
  4. Se a região já tiver secreções ressecadas, use água para enxaguar e limpe
  5. Identifique os sacos no local indicado (entre quatro e cinco, e sete e oito nos ponteiros do relógio) e pressione com os dedos para dentro e para cima suavemente, aumentando a pressão aos poucos e sem machucar o seu gato.
  6. Tome cuidado para não se sujar, pois o líquido sai com muita pressão.
  7. Se você sentir o cheiro fétido, significa que o procedimento está correto
  8. Saindo pus ou sangue, isso significa que está infectado e que você deve procurar um veterinário de imediato
  9. Ao terminar o procedimento, limpe o local com água e gaze e, e necessário, desinfete a região.
Como esvaziar a glândula adanal de gatos - Como tratar a inflamação da glândula adanal

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como esvaziar a glândula adanal de gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Outros problemas de saúde.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Como esvaziar a glândula adanal de gatos
1 de 3
Como esvaziar a glândula adanal de gatos

Voltar ao topo da página