menu
Partilhar

Clorexidina para cachorros - Usos, doses e efeitos colaterais

 
Por Maria Besteiros, Auxiliar técnica veterinária. 21 outubro 2021
Clorexidina para cachorros - Usos, doses e efeitos colaterais

Ver fichas de  Cachorros

A clorexidina é um antisséptico muito comum em armários de remédios caseiros. Pode ser utilizada para a desinfecção de feridas pequenas, leves e superficiais tanto em humanos como em cães. Contudo, o veterinário também pode prescrever clorexidina para problemas orais ou cutâneos. Nestes casos, é necessário seguir suas indicações quanto à frequência e duração do tratamento para evitar reações adversas.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos falar sobre clorexidina para cachorros, quais são seus usos mais comuns, qual é a dosagem mais adequada e quais os efeitos colaterais que ela pode produzir, especialmente quando não é utilizada de acordo com as instruções do veterinário. Boa leitura.

O que é a clorexidina

A clorexidina é um produto antisséptico de amplo espectro para uso tópico. É uma substância química, mais especificamente uma biguanida catiônica, capaz de eliminar ou reduzir populações de microrganismos que desencadeiam infecções. É eficaz contra bactérias gram positivas e gram negativas, eliminando-as ou controlando sua reprodução, bem como fungos, leveduras e vírus.

É um dos antissépticos mais utilizados na medicina veterinária, e mantém certo efeito residual por algumas horas após a aplicação. É um líquido de uso tópico, ou seja, para a pele, e não deve ser ingerido em circunstância alguma. A clorexidina pode ser encontrada em solução para aplicar diretamente ou em spray para pulverizar, o que facilita o seu uso. Também existe clorexidina na forma de shampoo e em gel. Pode ser adquirida em farmácias sem necessidade de receita médica.

Para que serve a clorexidina para cachorros?

A clorexidina possui diversas aplicações em cachorros, principalmente dermatológicas e odontológicas. Por ser um antisséptico, logicamente seu principal uso é para a desinfecção da pele, por exemplo, quando o cão está ferido. Especialmente quando se trata de uma mordida, há um risco considerável de infecção bacteriana, por isso é aconselhável aplicar um antisséptico para evitar essa complicação.

A clorexidina para feridas em cães pode ser encontrada em combinação com outras substâncias que potencializam sua ação antisséptica. Se alguma dessas substâncias for álcool, ela não deve ser aplicada em feridas abertas. O veterinário recomendará a opção mais adequada para o seu cão. Lembre-se de que, em casa, você deve tratar apenas feridas leves e superficiais. Feridas extensas ou profundas devem ser avaliadas e tratadas pelo veterinário, e a clorexidina deve ser aplicada sempre após uma boa higienização da ferida.

A clorexidina também pode ser utilizada para a higiene bucal, graças a seu efeito antisséptico e antiplaca, além de sua baixa absorção a nível sistêmico. Por isso é utilizada, por exemplo, no combate à placa bacteriana que se acumula entre os dentes ou como parte do tratamento contra gengivite, doença periodontal ou estomatite.

Shampoo de clorexidina para cães

Na forma de shampoo, a clorexidina pode ser utilizada também para ajudar a tratar diversas doenças dermatológicas, como a dermatite ou a pioderma. Pode ainda estar combinada com diferentes princípios ativos, por isso o shampoo adequado deve ser prescrito pelo médico veterinário. É válido mencionar que, caso você só tenha shampoo de clorexidina em casa e precise dar um banho no cachorro com urgência, isso é permitido, mas não com frequência. Banhos com clorexidina em um cachorro sem problemas dermatológicos levam ao ressecamento da pele.

Para finalizar, a clorexidina pode ser utilizada pelo veterinário para desinfetar a pele antes de realizar uma incisão cirúrgica, por exemplo, em uma castração. Também é recomendado desinfetar a incisão do cachorro após a cirurgia para evitar infecções.

Neste outro artigo falamos sobre as principais doenças de pele em cachorros.

Clorexidina para cachorros - Usos, doses e efeitos colaterais - Para que serve a clorexidina para cachorros?

Dose de clorexidina para cachorros

O importante é a concentração de clorexidina utilizada, pois deve ser adequada para o uso pretendido. Assim, a clorexidina, em shampoo ou em solução, costuma ser encontrada em concentrações entre 0,5 e 4%. Além da concentração adequada, o veterinário é quem vai te informar quantas vezes ao dia você deve aplicar o antissépctico em seu companheiro peludo ou quantas vezes você deve dar banho nele, no caso da clorexidina em shampoo. Ele também especificará por quanto tempo isso será necessário.

As feridas geralmente requerem curativos 1-2 vezes ao dia pelo tempo necessário para cicatrizar.

Quantas vezes dar banho no cachorro com clorexidina?

Os banhos com shampoo de clorexidina geralmente são repetidos entre 2 a 4 vezes por semana, embora isso dependa muito da condição do cão e do problema a ser tratado. Em todo caso, se as lesões não progredirem conforme o esperado, o veterinário terá que reconsiderar o tratamento.

E já que estamos falando em banho, você sabia que é possíval limpar o cachorro a seco? Confira neste outro artigo do PeritoAnimal.

Efeitos colaterais da clorexidina para cachorros

Quando bem utilizada, a clorexidina é segura, graças à sua baixa absorção e toxicidade. Em todo caso, se observar alguma reação adversa em seu cão ao aplicá-la, como vermelhidão ou coceira na pele, informe o veterinário e evite utilizá-la novamente. Nesta caso, você pode usar outro antissépctico. E é claro, não aplique clorexidina em cães alérgicos ou com suspeita de alergia.

Não se esqueça que a clorexidina é indicada somente para uso tópico, ou seja, na pele, e jamais deve ser ingerida. Também tenha muito cuidado para que não entre em contato com os olhos ou ouvidos do cão, embora possa ser utilizada nas orelhas. Em caso de acidente, enxágue com água em abundância e consulte o veterinário.

Por outro lado, também pode ocorrer resistência bacteriana quando as recomendações do veterinário para o uso adequado deste desinfetante não são seguidas. Da mesma forma, este profissional é que deverá avaliar os riscos e benefícios do uso de clorexidina durante a gestação, lactação e primeiros meses de vida do filhote.

Agora que você já sabe como utilizar a clorexidina para cachorros, talvez o vídeo a seguir sobre como tosar um cachorro possa te interessar:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Clorexidina para cachorros - Usos, doses e efeitos colaterais, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Medicamentos.

Bibliografia
  • Boothe, H. W. (1998). Antiseptics and disinfectants. Vet Clin North Am Small Anim Pract, 28: 233-248.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Clorexidina para cachorros - Usos, doses e efeitos colaterais
1 de 2
Clorexidina para cachorros - Usos, doses e efeitos colaterais

Voltar ao topo da página