Partilhar

Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais

 
Por Maria Besteiros. 27 setembro 2019
Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais

Ver fichas de  Cachorros

O tramadol é um analgésico opioide que, como tal, é utilizado para aliviar a dor. Neste artigo do PeritoAnimal, falaremos sobre o tramadol para cães, como ele é utilizado, para que serve e quais são seus possíveis efeitos colaterais. Uma questão extremamente importante, quando os medicamentos humanos são mencionados, é que eles somente devem ser utilizados caso um profissional veterinário capacitado tenha prescrito o tratamento adequado para o seu cachorro. Se você optar por medicá-lo por conta própria, corre o risco de envenená-lo seriamente. Continue lendo este artigo para descobrir para que serve o tramadol em cachorros e qual é a dose adequada.

Para que serve o tramadol para cães?

O tramadol, ou cloridrato de tramadol para cachorros é um opióide sintético que age contra a dor e também apresenta efeito antitussígeno. É um produto que é vendido sem receita médica e é usado tanto na medicina veterinária quanto humana. Tralieve é o nome do tramadol registrado para uso veterinário.

Os analgésicos são medicamentos usados para combater a dor. No mercado, é possível uma grande variedade de medicamentos com essa função, por isso é crucial que seja o seu veterinário quem, dependendo das características do cachorro e da dor que ele está sofrendo, vai decidir qual é o medicamento mais adequado. Um exemplo de seu uso seria o tramadol para cães com artrose, a fim de reduzir a dor que essa condição produz. No artigo a seguir, explicamos com mais detalhes tudo relacionado à artrose em cachorros, o tratamento, sintomas e causas recomendados.

Apresentações do tramadol para cães

Este medicamento é comercializado em diferentes apresentações, o que facilita sua administração e dosagem. Em geral, para cachorros maiores, é mais fácil optar pelo tramadol em comprimidos, pois é relativamente fácil fazer os cachorros ingeri-los, uma vez que esse medicamento pode ser administrado sozinho ou junto com alimentos.

Para cachorros de tamanho menor, no entanto, pode ser mais fácil dosar utilizando o tramadol gotas para cães. Em outros casos, especialmente quando o animal não pode ingerir ou se encontra em circunstâncias mais graves, o veterinário pode recorrer ao tramadol injetável.

Tramadol para cães: dosagem

Quanto tramadol um cachorro pode tomar? As doses de tramadol para cachorros só podem ser prescritas pelo veterinário. A quantidade de medicamento a ser administrado depende de vários fatores, como a condição e o tamanho do cachorro, o efeito que precisa ser alcançado ou o cronograma de administração. É importante respeitar as instruções do veterinário, pois uma dose excessiva pode ser prejudicial ao animal.

Saiba também se você pode dar ibuprofeno para cachorro nesse artigo do PeritoAnimal.

Tramadol para cães: efeitos colaterais

Como qualquer medicamento, o tramadol pode ser responsável pela ocorrência de efeitos colaterais adversos após sua administração, embora, em geral, seja um produto que parece bem tolerado pelos cachorros. Quando este for o caso, você deve informar imediatamente o veterinário caso seja necessário modificar o tratamento, interrompê-lo ou trocar de medicamento. Os sintomas associados ao tramadol afetam, acima de tudo, o sistema nervoso, pois é nele que a substância ativa produz seu efeito. Os sinais a serem considerados são os seguintes:

  • Sedação;
  • Agitação;
  • Ansiedade;
  • Tremores;
  • Falta de apetite;
  • Vômitos;
  • Prisão de ventre;
  • Diarreia.

Caso a dose administrada seja muito alta, podem ocorrer envenenamentos com comprometimento respiratório, convulsões, insuficiência cardíaca e morte. Como estes casos são emergenciais, é necessária atenção veterinária imediata para iniciar o tratamento de suporte e administrar medicamentos para controlar os sintomas produzidos.

Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais - Tramadol para cães: efeitos colaterais

Tramadol em cães: contraindicações

Como qualquer outro medicamento, é totalmente contraindicado administrar tramadol para cachorro que já apresentaram qualquer tipo de hipersensibilidade a esse medicamento. Da mesma forma, não é um medicamento adequado para cadelas grávidas ou lactantes, nem para cachorros com as seguintes características:

  • Não é recomendada a utilização do tramadol ou tralieve em cachorros epiléticos, pois pode aumentar o número de episódios. Para esses casos, recomendamos ler este artigo com todas as informações relacionadas a epilepsia em cachorros;
  • Também não é recomendado o uso de tramadol para cães com problemas respiratórios graves;
  • Também é necessário tomar cuidado ao administrar este medicamento se o cachorro sofrer de doença renal ou hepática, se estiver muito fraco ou for muito velho. Portanto, se você se pergunta se pode usar tramadol em cachorros com insuficiência renal, a resposta é não, embora a última palavra seja do especialista tratando do caso.

Interações do tramadol para cães

Às vezes, o veterinário pode considerar apropriado o uso de mais de um medicamento para tratar a mesma condição clínica. As combinações de medicamentos só podem ser prescritas por esse profissional. O uso de medicamentos por conta própria pode fazer com que os ingredientes ativos, ao interagir, percam seus efeitos ou até que sejam prejudiciais. Um exemplo de combinação positivo é o meloxicam junto ao tramadol para cachorros recém-operados, uma vez que já foi provado que esta é uma junção que alivia a dor nessas situações.[1]

É importante ter cuidado com a associação do paracetamol e o tramadol, uma vez que é uma combinação utilizada em humanos mas que pode ser problemática para cachorros, que são mais sensíveis a essa droga e podem sofrer intoxicação.

Veja também quais são os 4 remédios humanos proibidos para cães nesse artigo do PeritoAnimal.

Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais - Interações do tramadol para cães

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Medicamentos.

Referências
  1. Marcelo Fabián Toledo Staropoli; Marcelo Zizman; Miriam Strancar. Uso de la combinación tramadol-meloxicam para el tratamiento del dolor postquirúrgico en caninos. Pequeños Animales, ISSN 1136-9469, Nº 41, NOV-DIC, 2002, págs. 44-48.

Vídeos de Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais

1 de 3
Vídeos de Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais

Escrever comentário sobre Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais
1 de 3
Tramadol para cães: doses, usos e efeitos colaterais

Voltar ao topo da página