menu
Partilhar

Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais

 
Por Maria Besteiros. 30 março 2021
Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais

Ver fichas de  Cachorros

A permetrina é um produto antiparasitário que, como tal, podemos encontrar em diversos formatos que têm como objetivo matar pulgas, carrapatos ou ácaros. Neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar especificamente sobre o uso da permetrina em cachorros. Explicaremos o que é, como funciona, qual é sua eficácia e, sobretudo, focaremos nos cuidados que devem ser tomados com sua administração e manuseio para evitar efeitos colaterais.

Continue lendo e descubra conosco tudo o que você precisa saber sobre a permetrina para cães, mas lembre-se que é sempre recomendável verificar com o veterinário qual é o antiparasitário mais adequado para seu cachorro.

Também lhe pode interessar: Remédios caseiros para desparasitar cães

O que é a permetrina para cães?

A permetrina é uma substância antiparasitária utilizada na medicina humana e veterinária. Ela atua principalmente por contato. Pertence ao grupo dos piretróides, que são compostos sintéticos de amplo espectro, ou seja, que serão ativos contra diversos parasitas. Eles são análogos das piretrinas naturais, que funcionam como repelentes de insetos e ácaros e são extraídas de flores conhecidas, como os crisântemos. O mecanismo de ação, tanto dos piretróides quanto das piretrinas, baseia-se em afetar a transmissão nervosa de certos parasitas a ponto de causar paralisia e, por fim, a morte.

É preciso saber que é um produto amplamente utilizado desde os anos 1970, e isso faz com que a permetrina para cães nem sempre seja tão eficaz quanto gostaríamos, uma vez que os parasitas podem desenvolver resistência. Isso, por sua vez, implicaria que a permetrina não seria mais eficaz ou teria uma eficácia muito baixa contra eles. Tendo isso em mente, se você não observar a eficácia desejada, é aconselhável utilizar outro produto antiparasitário recomendado pelo veterinário. Outras vezes, os produtos adicionam alguma substância para melhorar esse aspecto. Este problema é relativamente comum no caso das pulgas.

Usos da permetrina para cães

A permetrina para cães é usada contra carrapatos, pulgas, ácaros, piolhos e moscas. Todos esses são parasitas chamados de externos, uma vez que é possível visualizá-los no cachorro. Já falamos da relação entre os piretróides sintéticos, entre os quais está a permetrina, e as piretrinas naturais. Contudo, embora seu mecanismo de ação seja o mesmo, deve-se notar que as piretrinas não têm a mesma eficácia que os piretróides. É importante mencionar para que você considere isso ao escolher um produto adequado e eficaz para seu cachorro.

Assim, a permetrina será muito mais poderosa e duradoura do que as piretrinas naturais. Essas podem ser usadas com sucesso em certas circunstâncias quando a presença de parasitas é mínima, mas não serão usadas para controlar infestações. Além disso, elas são voláteis e perdem eficácia quando expostas à luz solar. Por ser um produto considerado natural, não está sujeito aos mesmos controles da permetrina. Isso implica que não há certeza sobre seu uso ou seus efeitos. Por outro lado, a permetrina também pode ser usada para higienizar a casa.

Podemos encontrar permetrina para cães em diferentes formatos. Talvez os mais populares e eficazes sejam as pipetas, mas também aparecem como ingredientes em colares, shampoos ou sprays. Não é eficaz contra vermes intestinais dos cachorros.

Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais - Usos da permetrina para cães

Dose da permetrina para cães

É muito importante, para evitar efeitos adversos, determinar a dose adequada. Para fazer isso, é essencial pesar o cachorro e não confiar em nossas suposições sobre seu peso, pois elas provavelmente estão erradas. Também é importante levar em consideração a concentração de permetrina do produto que iremos administrar, uma vez que isso pode variar.

As pipetas, por exemplo, podem atingir concentrações de até 65%. Isso significa que é necessário ter cuidado para evitar erros e exceder a dose recomendada. O veterinário indicará as orientações mais adequadas de uso, bem como a diluição correta, no caso de shampoo ou loções que precisem de diluição.

Contra-indicações de permetrina para cachorros

O uso de permetrina não é recomendado quando o cachorro apresenta lesões extensas na pele. A absorção pode ser aumentada através das feridas, causando efeitos colaterais. É necessário ter cuidado com cachorros pequenos, pois eles parecem mais sujeitos a efeitos adversos, embora geralmente desapareçam em cerca de 12-24 horas. Você também deve ter um cuidado especial com seu uso em filhotes, e sempre respeitar as instruções do veterinário.

Efeitos colaterais da permetrina em cachorros

Antiparasitários como a permetrina são bastante seguros, desde que usados corretamente. Eles são estudados para atuar sobre o parasita e ser inofensivos para o cachorro. Mesmo em altas concentrações, ainda são seguros para esta espécie, por isso é muito raro ver intoxicação por permetrina em cachorros. Se isso ocorrer, o que é mais provável se houver contato prolongado com uma ferida ou inalação, você poderá notar sintomas como coceira ou hipersalivação, por se tratar de uma substância neuro e hepatotóxica. A paresia também é observada como um possível efeito, embora seja uma sensação de formigamento difícil de detectar em cachorros.

Nos casos mais graves, podem ocorrer complicações respiratórias e espasmos. Os sintomas irão demorar mais ou menos tempo para aparecer dependendo da concentração do produto aplicado, da dose, da via de contato ou das características do próprio cachorros. Por outro lado, em casos raros, se a inalação for persistente e a concentração muito elevada, pode ocorrer paralisia respiratória que causa a morte.

A irritação das membranas mucosas ou da pele é um pouco mais frequente. A irritação leve pode não ter grandes repercussões, mas o cachorro pode ficar perturbado a limites preocupantes se a irritação for grave. Isso geralmente está associado ao contato prolongado com permetrina. O cachorro pode se arranhar ou se morder a ponto de causar ferimentos graves. Normalmente, apenas coceira e vermelhidão são detectadas. Se as mucosas nasais ou as do trato respiratório forem afetadas, pode haver tosse e, se o dano ocorrer nos olhos, aparecerá conjuntivite.

Uma sobredosagem acidental também pode ocorrer, especialmente ao utilizar em cachorros pequenos produtos concebidos para cachorros mais pesados. Nesses cachorros de pequeno porte, é mais comum observar irritações com a administração da permetrina. Uma intoxicação aguda pode ser identificada por sintomas como vômitos, descoordenação, fraqueza, diarreia, etc. A recomendação é lavar o cachorro imediatamente com bastante água e sabonete desengordurante para retirar o máximo possível do produto, e entrar em contato com o veterinário. Não existe um antídoto específico para os efeitos da permetrina. Se houver sintomatologia, o veterinário irá estabilizar o cachorro e dar a ele os medicamentos apropriados para os sintomas que apresenta.

Para evitar problemas, use os antiparasitários recomendados pelo seu veterinário e sempre seguindo suas indicações quanto ao esquema de administração. E por fim, lembre-se que a permetrina é tóxica para gatos e, portanto, nunca deve ser administrada a eles. É potencialmente mortal para esses animais, que não são capazes de metabolizá-la. Lembre-se disso se for utilizar permetrina em seu cachorro se ele convive na casa com um felino. Os gatos podem lamber o produto se estiverem acostumados a limpar o cachorro.

Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais - Efeitos colaterais da permetrina em cachorros

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Desparasitação e vermífugos .

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais
1 de 3
Permetrina para cães: usos, doses e efeitos colaterais

Voltar ao topo da página