menu
Partilhar

O que o rinoceronte come?

 
Por Nick A. Romero H., Biólogo e educador ambiental. 2 junho 2021
O que o rinoceronte come?

Os rinocerontes pertencem à ordem Perissodactyla, subordem Ceratomorphs (que só compartilham com as antas) e família Rhinocerotidae. Esses animais compõem o grupo de grandes mamíferos terrestres, assim como os elefantes e hipopótamos, com peso de até 3 toneladas. Apesar de seu peso, tamanho e comportamento geralmente agressivo, todos os rinocerontes se enquadram em uma classificação de espécie em perigo de extinção. Especificamente, três dos cinco tipos de rinoceronte que existem estão em uma situação crítica devido à sua caça massiva.

Se você tem curiosidade sobre esses animais e deseja saber mais sobre sua alimentação, continue lendo este artigo do PeritoAnimal, no qual explicaremos o que o rinoceronte come.

Também lhe pode interessar: O que besouro come?

Características e curiosidades dos rinocerontes

Antes de falar sobre a alimentação do rinoceronte, você sabe qual é a diferença entre chifres e cornos? Os chifres são formados exclusivamente por ossos sólidos e cobertos por uma camada de pele com inúmeros vasos sanguíneos localizados no osso frontal do crânio. Ao se tornarem maduros, esses vasos param de receber sangue e essa pele morre. Dessa maneira, o chifre é trocado, usualmente, todos os anos. Entre os animais com chifres, destacamos as renas, os alces, os veados e os caribus.

Por outro lado, o corno é uma projeção do osso envolta em uma camada de queratina que vai além da projeção óssea. Entre os animais com cornos, estão antílopes, bovídeos, girafas e os rinocerontes, que possuem cornos formados completamente por queratina localizados na linha do nariz.

O corno dos rinocerontes é seu traço mais característico. Na verdade, seu nome se origina justamente da presença dessa estrutura, já que o termo "rinoceronte" significa nariz chifrudo, que vem de uma combinação de palavras do grego.

Nos animais ungulados, o corno é uma extensão do crânio formada por um núcleo ósseo e coberto por queratina. Esse não é o caso dos rinocerontes, já que seu corno carece de núcleo ósseo, sendo uma estrutura fibrosa composta por células mortas ou inertes totalmente preenchidas por queratina. O corno também contém sais de cálcio e melanina em seu núcleo; ambos os compostos oferecem proteção, o primeiro contra o desgaste e o segundo contra os raios solares.

Devido à presença de células epidérmicas especializadas localizadas na base, o corno do rinoceronte pode se regenerar através de crescimentos periódicos. Esse crescimento vai depender de fatores como idade e sexo. Por exemplo, no caso dos rinocerontes-africanos, a estrutura cresce entre 5 e 6 cm por ano.

Como mencionamos, os rinocerontes são animais de grande porte e peso. Em geral, todas as espécies ultrapassam uma tonelada e são capazes de derrubar árvores devido à sua grande força. Além disso, em comparação com o tamanho corporal, o cérebro é pequeno, os olhos estão localizados em cada lado da cabeça e a pele é bastante grossa. Quanto aos sentidos, olfato e audição são os mais desenvolvidos; por outro lado, a visão é deficiente. Costumam ser bastante territoriais e solitários.

Tipos de rinocerontes

Atualmente, existem cinco espécies de rinocerontes, que são as seguintes:

  • Rinoceronte-branco (Ceratotherium simun).
  • Rinoceronte-negro (Diceros bicornis).
  • Rinoceronte-indiano (Rhinoceros unicornis).
  • Rinoceronte-de-java (Rhinoceros sondaicus).
  • Rinoceronte-de-sumatra (Dicerorhinus sumatrensis).

Neste artigo, vamos explicar de que se alimenta cada tipo de rinoceronte.

O que o rinoceronte come? - Características e curiosidades dos rinocerontes

Os rinocerontes são carnívoros ou herbívoros?

Os rinocerontes são animais herbívoros que, para manter seus corpos de grande tamanho, precisam consumir grandes quantidades de matéria vegetal, que podem ser partes macias e nutritivas das plantas, embora em casos de escassez comam alimentos ricos em fibras que processam em seu sistema digestivo.

Cada uma das espécies de rinoceronte consome vários tipos de plantas ou partes delas disponíveis em seus ecossistemas naturais.

Quanto um rinoceronte come por dia?

Isso depende de cada espécie, mas um rinoceronte-de-sumatra, por exemplo, pode comer até 50 kg de comida por dia. O rinoceronte-negro, por sua vez, consome cerca de 23 kg de plantas diariamente. Além disso, um rinoceronte ingere algo entre 50 e 100 litros de líquidos por dia. Por isso, em épocas de secas extremas, conseguem sobreviver até cinco dias devido ao acúmulo de líquidos em seu organismo.

Sistema digestivo dos rinocerontes

Cada grupo animal possui adaptações próprias para consumir, processar e obter os nutrientes dos alimentos que estão presentes em seus habitats naturais. No caso dos rinocerontes, essas adaptações podem ser observadas no fato de que algumas espécies perderam os dentes frontais e outras dificilmente os utilizam para se alimentar. Por isso, utilizam os lábios para comer, que dependendo da espécie podem ser preênseis ou largas, para se alimentar. No entanto, eles utilizam os dentes pré-molares e molares, pois são estruturas altamente especializadas com uma grande área de superfície para moer alimentos.

O sistema digestivo dos rinocerontes é simples, como em todos os perissodáctilos, de modo que o estômago não possui câmaras. Porém, graças à fermentação pós-gástrica realizada por microrganismos no intestino grosso e no ceco, conseguem digerir a grande quantidade de celulose que consomem. Este sistema de assimilação não é tão eficiente, uma vez que muitas das proteínas produzidas pelo metabolismo dos alimentos consumidos por esses animais não são aproveitadas. Assim, o consumo de grandes volumes de alimentos é muito importante.

O que o rinoceronte-branco come?

O rinoceronte-branco estava à beira da extinção há cerca de cem anos. Hoje, graças a programas de conservação, tornou-se a espécie de rinoceronte mais abundante do mundo. No entanto, encontra-se na categoria de quase ameaçado.

Este animal está distribuído em grande parte da África, principalmente em áreas protegidas, tem dois cornos e, na verdade, é cinza e não branco. Tem lábios bastante grossos que utiliza para arrancar as plantas que consome, bem como uma boca plana e larga que facilita ao pastar.

Habita principalmente áreas de savana seca, por isso sua dieta se baseia em:

  • Ervas ou plantas não lenhosas.
  • Folhas.
  • Pequenas plantas lenhosas (de acordo com a disponibilidade).
  • Raízes.

O rinoceronte-branco é um dos animais mais populares da África. Se você deseja conhecer outros animais que vivem no continente africano, incentivamos a leitura deste outro artigo sobre animais da África.

O que o rinoceronte come? - O que o rinoceronte-branco come?

O que o rinoceronte-negro come?

O rinoceronte-negro recebeu esse nome comum para diferenciá-lo de seu parente africano, o rinoceronte-branco, já que ambos são de cor cinza e possuem dois cornos, mas diferem principalmente em suas dimensões e no formato da boca.

O rinoceronte-negro está na categoria criticamente ameaçada de extinção, com uma população geral muito reduzida pela caça ilegal e perda de habitat.

Sua distribuição original é em áreas áridas e semiáridas da África, e provavelmente já está extinto na República Centro da África, Angola, Chade, República Democrática do Congo, Moçambique, Nigéria, Sudão e Uganda.

A boca do rinoceronte-negro tem formato pontiagudo, o que facilita que sua alimentação seja baseada em:

  • Arbustos.
  • Folhas e ramos baixos de árvores.
O que o rinoceronte come? - O que o rinoceronte-negro come?

O que o rinoceronte-indiano come?

O rinoceronte-indiano tem cor marrom prateada e, de todas as espécies, é o que mais parece estar coberto por camadas de armadura. Diferentemente dos rinocerontes-africanos, têm apenas um corno.

Este rinoceronte foi forçado a reduzir seus habitats naturais devido à pressão humana. Anteriormente, estava distribuído pelo Paquistão e China, e hoje sua área está restrita a pastagens e florestas no Nepal, Assam e Índia, e em colinas baixas perto do Himalaia. Seu status de classificação atual é vulnerável, de acordo com a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas.

A alimentação do rinoceronte-índiano é composta de:

  • Ervas.
  • Folhas.
  • Ramos de árvores.
  • Plantas ribeirinhas.
  • Frutas.
  • Plantações.
O que o rinoceronte come? - O que o rinoceronte-indiano come?

O que o rinoceronte-de-java come?

Os rinoceronte-de-java machos têm um corno, enquanto as fêmeas não têm ou apresentam um pequeno, em formato de nó. É uma espécie que também está em vias de ser extinta, sendo classificada como criticamente ameaçada.

Dado o baixo número populacional, não há estudos aprofundados sobre a espécie. Os poucos indivíduos existentes habitam uma área protegida na ilha de Java, na Indonésia.

O rinoceronte-de-java tem preferência por florestas de várzea, planícies aluviais lamacentas, bem como pastagens altas. Seu lábio superior é de natureza preênsil e, embora não seja um dos maiores rinocerontes, consegue derrubar algumas árvores para se alimentar de suas partes mais novas. Além disso, alimenta-se de uma grande variedade de gêneros de plantas, o que sem dúvida está relacionado aos tipos de habitats mencionados.

O rinoceronte-de-java se alimenta de folhas novas, brotos e frutos. Também precisam consumir sal para obter certos nutrientes, mas devido à ausência de reservas deste composto na ilha, tomam água do mar.

O que o rinoceronte come? - O que o rinoceronte-de-java come?

O que o rinoceronte-de-sumatra come?

Com uma população bastante reduzida, essa espécie foi classificada como criticamente ameaçada. O rinoceronte-de-sumatra é o menor de todos, tem dois cornos e é o que possui mais pelos no corpo.

Esta espécie possui características bastante primitivas que a diferenciam claramente dos demais rinocerontes. Na verdade, estudos mostram que praticamente não têm variações em relação a seus antecessores.

A baixa população existente está localizada nas áreas montanhosas de Sondalândia (Malaca, Sumatra e Bornéu), de modo que sua dieta se baseia em:

  • Folhas.
  • Ramos.
  • Casca de árvores.
  • Sementes.
  • Pequenas árvores.

O rinoceronte-de-sumatra também lambe pedras de sal para obter alguns nutrientes essenciais.

Por fim, todos os rinocerontes costumam beber o máximo de água possível, contudo, são capazes de aguentar vários dias sem consumi-la em casos de escassez.

O que o rinoceronte come? - O que o rinoceronte-de-sumatra come?

Dado o grande tamanho dos rinocerontes, eles praticamente não têm predadores naturais quando adultos. Contudo, suas dimensões não os livraram da mão humana, que há séculos persegue essas espécies devido à crença popular sobre os benefícios de seus chifres ou sangue para as pessoas.

Embora as partes do corpo de um animal possam proporcionar algum benefício ao ser humano, isso jamais justificará a matança em massa para esse fim. A ciência tem conseguido avançar constantemente, o que permite a síntese da maioria dos compostos que estão presentes no natureza.

E agora que você já sabe o que o rinoceronte come, não deixe de assistir ao seguinte vídeo sobre os animais mais perigosos do mundo:

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que o rinoceronte come?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Bibliografia
  • Aguilar, P. (2011). Ecología y hábitos de alimentación de la familia tapiridae, como base para generar una dieta para tapires en cautiverio. Disponível em: <http://atrium.tapirs.org/documents/bibliofile_20130218001840_Aguilar2011_EcologiaHabitosAlimentariosFamiliaTapiridaeBaseGenerarDietaTapiresCautiverio.pdf>. Acesso em 1 de junho de 2021.
  • Martínez, L. (2003). Efecto del hábitat sobre la endocrinología gonadal y adrenal en el rinoceronte blanco (Ceratotherium simum). Tesis doctoral del Departamento de fisiología animal de la Universidad Complutense de Madrid. Disponível em: <https://eprints.ucm.es/id/eprint/22516/1/T34711.pdf Pérez, J. (2019). Digestión simbiótica: otros vertebrados e invertebrados. Cuaderno de cultura científica. Disponible en: https://culturacientifica.com/2019/06/03/digestion-simbiotica-otros-vertebrados-e-invertebrados/ Nowell>. Acesso em 1 de junho de 2021.
  • K. (2012). Comercio y conservación de especies. Rinocerontes. Evaluación del cuerno de rinoceronte como medicamento tradicional. Informe preparado para la Secretaría de la CITES. Disponível em: <https://cites.org/sites/default/files/esp/com/sc/62/S62-47-02-A.pdf>. Acesso em 1 de junho de 2021.
  • WWF (2004). Hoja de datos. Rinoceronte negro, Diceros bicornis. 13era reunión de la conferencia de partes de CITES, Bangkok. Disponível em: <https://wwfeu.awsassets.panda.org/downloads/cop13blackrhinofactsheetspanish.Pdf>. Acesso em 1 de junho de 2021.
  • Equipo editorial. (2021). Todo lo que debes saber sobre los rinocerontes. WWF. Disponível em: <https://www.worldwildlife.org/descubre>. Acesso em 1 de junho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

O que o rinoceronte come?
1 de 7
O que o rinoceronte come?

Voltar ao topo da página