menu
Partilhar

O que fazer para o gato não arranhar os móveis

 
O que fazer para o gato não arranhar os móveis

Ver fichas de  Gatos

Você costuma flagrar o gato arranhando o sofá? Um dos problemas que sempre é mencionado quando se fala de gatos é o uso de suas unhas, o efeito destrutivo que podem ter, principalmente em móveis, e como este dano pode ser evitado.

Neste artigo do PeritoAnimal vamos falar sobre o que fazer para o gato não arranhar os móveis, especialmente o sofá, mas também vamos explicar a origem desse comportamento, como ele pode ser corrigido e que ambiente devemos proporcionar ao nosso gato para que todas as suas necessidades biológicas sejam satisfeitas. Boa leitura.

Também lhe pode interessar: Por que meu gato arranha os móveis

Por que o gato arranha os móveis

Antes de fornecer dicas sobre o que fazer para o gato não arranhar os móveis, especialmente o sofá, precisamos saber o que causa este comportamento. Para isso, precisamos pensar sobre os hábitos do gato como espécie e rever seus comportamentos biológicos.

Os gatos são animais predadores e carnívoros que geralmente vivem independentemente em um território mais ou menos extenso. Para caçar, eles precisam manter um corpo elástico, ágil e rápido, em que as unhas desempenham um papel muito importante. Além da alimentação, os gatos devem marcar seu território, tarefa para a qual utilizam a emissão de substâncias, feromonas, que, embora não possam ser detectadas pelo nariz humano, desempenham um papel crucial na comunicação entre os gatos.

Estas substâncias são utilizadas para marcar os limites territoriais dos gatos, assim como as marcas deixadas pelas garras ao coçar. Assim, os gatos deixam marcas visíveis e odoríferas em certos lugares de importância estratégica para eles a partir de suas almofadas e durante o mecanismo de arranhadura. Além disso, ao coçar, eles removem parte de unhas já desgastadas e não é raro encontrá-las em seus locais preferidos para coçar e, por isso, é comum encontrar o gato arranhando o sofá.

Embora o felino tenha se tornado nosso companheiro de interior, os comportamentos biológicos que explicamos serão transportados do ambiente natural para nossas casas. Portanto, é essencial saber que os gatos não arranham os móveis para nos irritar, mas que eles estão respondendo às suas necessidades de comunicação.

As necessidades dos gatos

Os gatos que escolhemos como companheiros, mesmo dentro de casa, devem ser capazes de expressar e desenvolver suas necessidades biológicas. Assim, além de ter comida e água de acordo com suas necessidades e cuidados veterinários adequados que incluem um cronograma de desparasitação interna e externa e vacinas, devemos incluir um ambiente ideal onde o gato possa escalar, descansar, brincar e, é claro, marcar, porque para ele, como vimos, é uma forma importante de comunicação.

O felino se relacionará conosco, mas também com outros animais com os quais vive em casa, usando suas feromonas. Se observarmos o gato quando ele se esfregar contra nós, veremos que ele o faz começando pelos lados de seu rosto, continuando pelas laterais e terminando na base de sua cauda. Notaremos que ele repete sempre o mesmo padrão e o faz porque libera feromonas calmantes destas áreas, ao mesmo tempo em que mistura seu cheiro com o nosso. Isto é um sinal de confiança, um sinal de amor para conosco, mas também pode ser uma forma de chamar nossa atenção e até mesmo de nos marcar como parte de seu território.

Se devolvermos carícias a ele, nosso companheiro felino provavelmente ronronará. Alguns também babam e começam a fazer movimentos para cima e para baixo com suas patas, esticando e encolhendo os dedos como se estivessem amassando. Este comportamento faz lembrar o estágio de amamentação, no qual eles fazem estes movimentos no abdômen da mãe enquanto amamentam, estimulando a liberação do leite.

Dentro do comportamento territorial, veremos que o gato esfrega seu rosto contra diferentes objetos, marcando-os com seu cheiro. Quando esta marcação é feita com suas unhas em locais que nós humanos não consideramos apropriados, surgem problemas e a necessidade de modificar este comportamento. Com isto em mente, vamos analisar algumas dicas sobre o que fazer para o gato não arranhar o sofá e os demais móveis da casa, comocortinas, tapetes ou qualquer outro acessório que não queiramos danificar.

O que fazer para o gato não arranhar os móveis - As necessidades dos gatos

Quando arranhar é um problema?

Explicamos que arranhar com as unhas é um comportamento felino completamente normal e que também cumpre uma função comunicativa importante, mas às vezes esses arranhões expressam um problema que vai além da possibilidade de danificar os móveis. Nesses casos, veremos que o gato arranha em diferentes lugares, muitas vezes perto de janelas ou portas, urina ou defeca fora da caixa de areia, se esconde, deixa de comer ou o faz em quantidades menores, etc.

Se observarmos qualquer uma destas alterações em nosso gato, a primeira coisa que devemos fazer é contatar um veterinário para descartar qualquer problema de saúde. Se o gato for saudável, é mais provável que sofra de estresse, cuja causa deve ser determinada, o que poderia ser por uma má adaptação, tédio, mudanças no ambiente, a chegada de novos membros da família, etc. A solução para a marcação por estresse dependerá da causa, daí a importância de diagnosticá-la corretamente, para a qual podemos buscar o conselho de um profissional em comportamento felino, que pode ser um veterinário especializado ou um etólogo.

Embora possamos contribuir para resolver o problema seguindo truques para impedir que nosso gato arranhe os móveis ou urine fora da caixa de areia, é importante não perder de vista o fato de que o gato está passando por um mau momento e, como ele não sabe como falar, demonstra com este tipo de comportamento que pode ser resolvido. Portanto, não indicamos que você corte as unhas dele. Além de causar dores desnecessárias, afeta seriamente a personalidade e o comportamento do gato, o que todos os gatos saudáveis devem ser capazes de realizar, além de causar repercussões físicas.

Na seção a seguir mostraremos o que fazer para o gato não arranhar o sofá e outros móveis.

O que fazer para o gato não arranhar o sofá e demais móveis

Então, afinal, o que fazer para o gato não arranhar o sofá e os demais móveis? É importante ter o conselho de um profissional especializado em comportamento felino e observar cuidadosamente as rotinas que nosso gato segue todos os dias, enquanto tenta determinar o gatilho dos comportamentos que queremos modificar.

Um aspecto essencial, que sem dúvida contribui para a felicidade do gato e, portanto, para reduzir seus níveis de estresse, é o enriquecimento ambiental, que consiste em oferecer ao nosso gato um ambiente, mesmo que seja dentro de um apartamento, no qual ele possa se desenvolver como um felino, com lugares para escalar, pular, esconder-se, descansar ou brincar. Mesmo em casas menores, é possível criar ambientes atraentes simplesmente organizando prateleiras ou móveis de tal forma que o gato possa subir e descer a seu bel-prazer.

Outros elementos essenciais são os arranhadores. Existem todos os tipos de modelos no mercado, de diferentes tamanhos e alturas, desde os mais sofisticados até os mais simples, que consistem apenas de um poste vertical em um suporte. Se vivemos com mais de um gato, é aconselhável que cada um tenha seu próprio arranhador, que poderíamos fazer com madeira e corda, se formos habilidosos. Centros de massagem, redes, brinquedos de todos os tipos e camas de iglu também estão disponíveis para venda e fazem ótimos esconderijos. E não se esqueça das alternativas de entretenimento caseiro, como caixas de papelão, bolas de papelão, corda, etc., etc.

Além do enriquecimento ambiental, podemos seguir as seguintes recomendações ou truques para que nosso gato não arranhe o sofá e outros móveis ou urine em locais inadequados devido ao estresse:

  1. Se vemos o gato realizando alguma ação "proibida", podemos tentar dizer-lhe "não" com firmeza, sem gritar. Não devemos puni-lo ou, muito menos, bater nele em qualquer caso.
  2. O gato estará interessado em marcar nosso cheiro, portanto é aconselhável colocar uma camiseta velha nossa ou qualquer outro tecido usado por nós em seu arranhador para incentivá-lo a arranhar ali.
  3. Devemos colocar os arranhadores em suas áreas favoritas, onde os vemos arranhar, ou em seus lugares de descanso, pois eles tendem a arranhar assim que acordam e se esticam.
  4. Se o gato já tiver arranhado um móvel ou tapete, podemos, na medida do possível, movê-lo e colocar o arranhador em seu lugar. O mesmo se aplica se o gato sempre urina ou defeca no mesmo lugar e temos a possibilidade de colocar a caixa de areia ali.
  5. Existem produtos no mercado que incentivam o uso do arranhador e ajudam a redirecionar o comportamento. Eles trabalham com feromônios e sinais visuais de modo que, ao aplicá-los no posto de arranhar, atraem o gato para arranhar ali.
  6. Há também feromonas em um difusor ou spray que são usadas para acalmar o gato quando a marcação é causada por estresse e são usadas no ambiente ou em pontos específicos.
  7. Quanto à caixa de areia, é recomendado ter tantos quantos gatos houver na casa mais um. Deve ser mantido limpo, em um lugar tranquilo e com a ninhada que o gato mais gosta.

Agora que você viu o que fazer para o gato não arranhar o sofá e outros móveis, talvez possa te interessar este outro artigo em que mostramos como fazer um arranhador caseiro para gatos.

O que fazer para o gato não arranhar os móveis - O que fazer para o gato não arranhar o sofá e demais móveis

Se deseja ler mais artigos parecidos a O que fazer para o gato não arranhar os móveis, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.

Bibliografia
  • ASPCA. Destrutive Scratching. Disponível em: <https://www.aspca.org/pet-care/cat-care/common-cat-behavior-issues/destructive-scratching>. Acesso em 19 de julho de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

O que fazer para o gato não arranhar os móveis
1 de 3
O que fazer para o gato não arranhar os móveis

Voltar ao topo da página