menu
Partilhar

Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento

 
Por Eduarda Piamore, Técnica em psicologia, educação e adestramento canino e felino. 19 outubro 2021
Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento

Ver fichas de  Cachorros

Não são só os seres humanos que podem ser afetados por problemas odontológicos, os nossos melhores amigos também precisam de uma higiene bucal adequada para prevenir doenças odontológicas comuns em cães. Um dos problemas frequentes e alarmantes que podem comprometer a saúde oral dos nossos amigos peludos é a gengivite, que é um processo inflamatório progressivo das gengivas.

Aqui no PeritoAnimal, iremos te contar tudo o que você precisa de saber sobre a gengivite em cachorro, os seus sintomas, possíveis causas, formas de prevenção e tratamento. Você também encontrará algumas dicas para cuidar dos dentes do seu melhor amigo, evitando mau hálito e problemas bucais.

Como a gengivite se desenvolve em cães?

Quase todos os problemas orais em cães começam com a formação de placa bacteriana nos seus dentes e gengivas. A gengivite em cachorro é frequentemente considerada como o "próximo passo" depois da formação do tártaro na boca dos nosso peludos, quando não conseguimos combater ou removê-lo a tempo. Vamos entender um pouco mais sobre como a gengivite se desenvolve nos cães a seguir.

Se o seu peludo não tiver uma higiene bucal adequada, incluindo uma escovação regular, ele começará a acumular resíduos alimentares entre os dentes e as gengivas. Essa matéria orgânica acumulada serve de alimento para bactérias que já se encontram naturalmente alojadas na boca dos cães. Com uma abundância de alimentos disponíveis, as bactérias começam a se reproduzir num ritmo acelerado. Como resultado, uma superpopulação se acumula sob a forma de placa bacteriana.

O tártaro adere aos dentes e as bactérias continuam se alimentando e se multiplicando, passando por debaixo das gengivas. Nesse momento, ocorre a inflamação das gengivas conhecida como gengivite.

A menos que um tratamento eficaz para combater a propagação de bactérias seja posto em prática, o processo inflamatório continuará a se espalhar pela boca do seu amigo peludo. As bactérias progridem rapidamente das gengivas para os tecidos musculares e ósseos que dão suporte e sustentam os dentes, que é a periodontite em cães.

Sintomas da gengivite em cachorros

As doenças odontológicas em cães podem progredir de forma rápida e silenciosa, tornando difícil o reconhecimento dos primeiros sintomas. Por isso, é essencial não só prevenir proporcionando uma higiene oral adequada, mas também verificar regularmente a boca dos nossos melhores amigos para identificar quaisquer sinais de tártaro, inflamação ou caroços nas gengivas do cachorro desde cedo.

Normalmente, o primeiro sintoma específico da gengivite em cachorros é a formação de uma linha vermelha ao longo das gengivas, que podem estar inchadas. À medida que a inflamação progride, a hiperplasia gengival pode se desenvolver no cão, que é um aumento excessivo do volume das gengivas. Posteriormente, se a gengivite não for tratada, ocorrerá hemorragia gengival no cachorro, bem como a formação de caroços ou abcessos, que normalmente contém pus e/ou sangue em seu interior.

Além disso, cães com gengivite também podem apresentar os seguintes sintomas:

  • Perda de apetite e de peso.
  • Mau hálito.
  • Salivação/baba excessiva.
  • Dificuldade em mastigar e engolir alimentos secos.
  • Arranhões constantes na boca.
  • Dor: o cão vai evitar que toquem na sua boca e poderá reagir de forma negativa se você tentar fazer isso.
  • Alterações no comportamento: a dor pode levar a alterações no comportamento habitual do cão, pode se mostrar entristecido, não querer brincar e andar, ou até mesmo mostrar reações agressivas.

Como mencionado acima, o processo inflamatório nas gengivas continuará se propagando para os tecidos ósseos e musculares, levando a doenças periodontais em cães. Em casos avançados de periodontite, podemos observar que o cão fica com tem dentes podres ou em falta. Por esta razão, é essencial combater o tártaro e tratar rapidamente a gengivite no cachorro para prevenir o agravamento dos seus sintomas e preservar a saúde oral dos nossos melhores amigos.

Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento - Sintomas da gengivite em cachorros

Tratamento da gengivite em cachorros

Quando identificar qualquer dos sintomas acima ou qualquer alteração no comportamento do seu cão, não hesite em visitar o veterinário o mais cedo possível. Na clínica, o profissional poderá avaliar a presença de tártaro e gengivite, assim como solicitar os exames necessários para observar a evolução das bactérias na estrutura muscular e óssea, bem como verificar o estado de saúde do seu melhor amigo.

Uma vez confirmado um diagnóstico de gengivite, o tratamento específico dependerá da gravidade do processo inflamatório e do estado de saúde do seu amigo peludo. Normalmente, o seu veterinário irá recomendar a administração de analgésicos para aliviar a dor que o seu cão está sentindo e também melhorar a sua qualidade de vida. Também é provável que sejam utilizados antibióticos para combater as bactérias e evitar que elas continuem a avançar ainda mais pelo organismo.

Se as estruturas ósseas não tiverem sido comprometidas, pode ser realizada uma cirurgia para remover o tártaro, polir os dentes afetados e depois prosseguir com o tratamento da gengivite do cachorro. Mas em casos mais graves, é necessário remover o dente afetado pela gengivite e/ou periodontite.

Como prevenir a gengivite em cães?

A melhor maneira de prevenir a gengivite em cachorros é proporcionar uma higiene bucal adequada ao seu melhor amigo ao longo de toda a sua vida. Isto significa realizar uma escovação regular com produtos adequados para cães, que podem ser encontrados em quase todas as lojas de produtos para pets. Mas se você estiver à procura de uma alternativa mais natural, aqui te ensinamos a fazer uma pasta de dentes caseira para cães.

Além disso, se quiser aprender a escovar corretamente os dentes do seu cão, aqui no PeritoAnimal te explicamos as diferentes formas de limpar os dentes de um cão. Também é essencial verificar regularmente a boca do seu melhor amigo para reconhecer quaisquer alterações nos seus dentes e gengivas desde cedo. Se detectar mau hálito, tártaro, inchaço, abcessos, alteração na coloração ou hemorragia, não hesite em ir ao consultório do veterinário o mais rápido possível.

Por último, mas não menos importante, você também pode discutir com o veterinário a possibilidade de mudar a ração seca do seu cão para uma dieta BARF ou uma dieta caseira com alimentos semi-cozidos. Uma dieta natural e equilibrada ajuda a prevenir a acumulação de resíduos orgânicos entre os dentes, prevenindo a formação de tártaro e gengivite em cachorros. Além disso, a utilização de ossos recreativos beneficia a redução do tártaro nos seus dentes, por isso não deixe de ler o nosso artigo sobre os melhores ossos para cães.

Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento - Como prevenir a gengivite em cães?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Doenças bacterianas.

Bibliografia
  • SILVA. Ahahi, Souza. Avaliação clínico-patológica da cavidade oral de cães com doença periodontal. Disponível em: <https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/8724/1/2011_AnahiSouzaSilva.pdf>. Acesso em 14 de outubro de 2021.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento
1 de 3
Gengivite em cachorros - Causas, sintomas e tratamento

Voltar ao topo da página