Partilhar
Partilhar em:

Cuidados dos gatos siameses

Cuidados dos gatos siameses

Ficha do animal: Siamês

Se decidiu adotar um filhote de gato siamês ou já tem um, deve saber que se trata de um gato com vida prolongada, forte e normalmente muito saudável que além disso cresce a uma velocidade incomum.

Tendo em conta que a esperança de vida de um gato siamês é de cerca de 20 anos, podemos afirmar que têm uma grande esperança média de vida. Ao serem gatos de casa e não andarem a vaguear normalmente pelas ruas, como acontece com outras raças de gatos, não costumam se contagiar com doenças comuns entre os gatos de rua.

Preserve as suas fantásticas caraterísticas físicas com uma boa alimentação e, verá que os cuidados do gato siamês são muito simples. Continue lendo este artigo do PeritoAnimal e aprenda corretamente os adequados cuidados dos gatos siameses.

Também lhe pode interessar: Tipos de gatos siameses

Controle veterinário do gato siamês

Assim que adotar o seu pequeno siamês é fundamental que o leve a um veterinário, para avaliar o seu estado de saúde e confirmar que não tem nenhuma alteração física ou genética evidente. Se o fizer logo depois de o adotar, poderá reclamar ao vendedor no caso de alguma deficiência de origem.

O calendário de vacinações para gatos em dia e as revisões periódicas por parte do veterinário são necessárias para que o seu siamês viva de forma segura e confortável. Consultar o especialista a cada 6 meses será suficiente.

Alimentação do gato siamês

Dependendo da idade que tiver o gato siamês quando o adotar, deverá dar-lhe um tipo de alimentação ou outra. O veterinário irá dar-lhe a orientação alimentar a seguir.

Normalmente os gatos siameses não se devem adotar antes dos três meses de vida. Deste modo, através da convivência com a mãe e irmãos aprenderá com eles os bons hábitos e crescerá equilibrado. É muito importante que mame de forma natural para que seja um gato muito saudável depois.

No início podem alimentá-los, depois de desmamados, com alimento fresco e ração equilibrada. Eles gostam de fiambre de frango e de peru em fatias, mas é importante não lhe dar estes alimentos segurando-os entre os dedos, pois ao comerem com tanta vontade quando acabar o fiambre vão começar nos seus dedos apetitosos com sabor a frango ou peru.

Durante a sua fase adulta deverá proporcionar-lhes ração de qualidade, fundamental para um bom desenvolvimento e uma alta qualidade do pelo. Por fim, na sua fase de idosa, deve oferecer-lhe alimento sênior que cubra as suas necessidade de velhice.

Convivência com o gato siamês

Os gatos siameses são bastante inteligentes, são animais sociáveis que gostam de estar na companhia de outros pets e dos seres humanos.

Os gatos siameses podem conviver com outros animais de estimação, não têm medo dos cachorros e sabem lidar com eles para conviverem bem na casa de ambos. Com os humanos mostram-se muito carinhosos e sociáveis, sempre prontos para receberem carícias.

São bastante limpos e comunicativos, em 24 horas aprendem a usar corretamente a caixa de areia. Quando lhes falta água ou alimento, não hesitem em pedir aos humanos através de miados insistentes. Se não lhes satisfizer estas necessidades de imediato, eles não hesitarão em procurá-lo na sua cozinha em qualquer local fora do seu alcance, pois eles contam com uma agilidade extraordinária.

Esta raça de gatos gosta de brincar com as crianças e suportam de forma paciente qualquer forma que os agarrem ou mexam.

Cuidados do pelo

Os gatos siameses têm uma densa e sedosa camada de pelo curto. É recomendável escová-los umas duas vezes por semana, se o realizar todos os dias demorará menos de um minuto a eliminar o pelo morto e o seu siamês irá sentir-se amado e acariciado. Deverá utilizar uma escova para gatos de pelo curto.

Para conservar a qualidade do pelo é conveniente que o seu gato siamês consuma alimentos ricos em ômega 3. Deverá ler atentamento a composição da ração e constatar que são ricos neste alimento. Se lhes der salmão ou sardinhas, é importante que não lhos dê crus. Ferva estes peixes antes de os oferecer ao seu gato.

Não lhes deve dar banho com frequência, a cada mês e meio ou dois será suficiente. Se vir que o seu gato siamês odeia a água talvez seja bom experimentar alguns truques para o limpar sem lhe dar banho, como usar um xampu seco ou toalhitas úmidas para bebês.

Cuidado ao repreendê-los

Os gatos no geral e os siameses em particular não percebem se os repreender se não os apanhar com as mãos na massa, como se costuma dizer.

Um exemplo: se apanhar o gato a arranhar o canto de um sofá com as suas unhas, mesmo ao lado do arranhador que lhe tinha comprado para não estragar o sofá, deverá aproximá-lo do sítio do sofá que arranhou e dizer um "Não!" firme. Assim o gato irá compreender que você não gosta que ele destrua aquele lado do sofá. Mas é provável que pense que, você prefira que ele faça isso do lado oposto, como se fosse para compensar o aspeto do sofá.

O importante será conservador intato aquele brinquedos que lhe trouce e com tanto esforço ele resiste a arranhar. Por isso, aquilo que deve fazer é ensiná-lo a usar o arranhador.

Se não o repreender no momento em que estiver a fazer algo de errado, ele nunca irá compreender porque você está gritando com ele. Existem também alguns siameses que são rancorosos, por isso vou contar para vocês uma história vivida com um gato siamês:

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cuidados dos gatos siameses, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Cuidados básicos.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre Cuidados dos gatos siameses

Muito útil

Cuidados dos gatos siameses
1 de 3
Cuidados dos gatos siameses