Partilhar

Castração de coelhos - Cuidados e dicas

Por Vanessa Lopes, Redatora do PeritoAnimal. 24 janeiro 2017
Castração de coelhos - Cuidados e dicas

Ver fichas de  Coelhos

Muitas das pessoas que decidem compartilhar a sua vida com um coelho, imagem um pequeno "Tambor" no seu corredor, mas logo se surpreendem ao ver esse pequeno ser peludo marcando território ou mordendo ao passar ao seu lado.

Para evitar este tipo de situações, no PeritoAnimal vamos lhe falar sobre a castração de coelhos, os seus benefícios, alguns conselhos e os cuidados que requer. Pela conveniência e pela saúde do seu coelho, a castração é algo que deve considerar necessário.

Também lhe pode interessar: Cuidados de um gato após a castração

Porque é necessário castrar um coelho?

Coelho macho

  • Ao alcançar a maturidade sexual, começa a manifestar dominância e marcação de território. Isto significa que pode tornar-se agressivo (montar as pernas dos donos, morder, bater no solo vezes sem conta com as patas posteriores e emitir sons caraterísticos), urinar em cada esquina da casa e estar mais nervoso do que é habitual neles.
  • Aos 6 meses de idade, costumamos ver algum sinal de que chegou à "puberdade", sendo aconselhável realizar a cirurgia o quanto antes. Após a cirurgia, os hormônios ainda demoram umas semanas a desaparecer do sangue, por isso pode continuar agindo dessa forma por um pouco mais de tempo. A idade ideal para realizar a castração é entre os 6 e os 8 meses.
  • Os coelhos são muito sensíveis ao estresse. É frequente ver desmaios após um exercício intenso ou um esforço. Por exemplo, muitos machos reprodutores desaparecem segundos após a monta. Ter o nosso coelho em constante alerta, esperando um momento para se reproduzir ou brigando por território, não beneficia em nada a sua natureza estressante.

Coelho fêmea

  • Os coelhos fêmeas sofrem (tam como as cadelas e as gatas) das inevitáveis infecções do útero. O seu ciclo reprodutor é mais parecido ao das gatas, com ovulação induzida, e igualmente complicado. Além dos tumores de mama, cistos nos ovários que provocam cios permanentes e levam a infecções uterinas.
  • Podem urinar por toda a casa quando estão no cio, deixando o seu rastro para o caso de aparecer algum macho interessado.
  • Uma idade aconselhável para castrar uma fêmea é entre os 6 e os 8 meses de idade. Começam a sua função reprodutora antes, mas o seu peso leve e outras particularidades, fazem com que seja aconselhável esperar até ao meio ano de vida.
Castração de coelhos - Cuidados e dicas - Porque é necessário castrar um coelho?

Cuidados antes da castração

É possível que antes da cirurgia o veterinário peça que o seu coelho tome um estimulante de motilidade intestinal. Em outras situações, é injetado na intervenção, mas isso é algo que vai depender das preferências do profissional.

Por que precisam de um estimulante?

A anestesia em todas as espécies retarda o trânsito gastrointestinal, mas devido ao quão peculiar é o intestino grosso dos coelhos, neles deve-se redobrar a atenção sobre o seu bom funcionamento.

Também é necessário um jejum de apenas duas horas. É um animal pequeno, por isso não podemos deixá-lo sem comer mais tempo, além disso, sem ingestão de comida não há trânsito intestinal. Por isso, deve ter acesso a água e comida até duas horas antes da intervenção. Lembre-se que a base da sua alimentação é o feno.

Preste atenção a...

Se observar espirros, presença de secreções nos olhos ou qualquer outra alteração que não pareça demasiado relevante, mas sim fora do normal, deve comunicar ou levar o animal à clínica. Muitas doenças dos coelhos que estão "controladas", ou em forma que se denomina subclínica em condições normais, podem agravar-se com situações de estresse.

Consulte com o especialista qualquer detalhe que considere relevante.

Castração de coelhos - Cuidados e dicas - Cuidados antes da castração

Cuidados após a castração

Após a intervenção é fundamental que o coelho volte a comer o quanto antes. Enquanto estiver recuperando, será indicado oferecer-lhe comida fibrosa (feno) e água, e se passadas algumas horas rejeitar qualquer alimento, terá de o forçar a comer algo com uma seringa. Às vezes os potes de frutas dos bebês são úteis quando não há hipóteses de dar outra coisa.

Truque caseiro para os incentivar a comer

Uma alternativa é adicionar três colheres de sopa de água a um punhado de feno, umas tiras de pimentão verde, e um pequeno pedaço de maçã com casca, e triturar até obter o suco da mistura. Esse líquido contém bastante fibra e nutrientes, e muitas vezes o coelho apenas precisa de um pequeno estímulo para abrir o apetite e começar a comer sozinho. Dando-lhe em doses pequenas, isso costuma resultar para começarem a comer. Alguns conselhos extra são:

  • É recomendável que permaneçam em um lugar tranquilo e seguro, por exemplo na sua caixa de transporte durante umas horas. Ao se recuperar da anestesia podem ficar desajeitados e podem se lesionar por não controlarem os seus movimentos uma vez acordados, lembre-se que ainda tem restos de sedantes no organismo.
  • Devemos evitar o excesso de luz e ruídos em recuperação e evitar que haja correntes de ar que esfriem o local. A perda de temperatura é algo que se controla muito durante a cirurgia, e até mesmo quando já estiverem acordados, deve-se continuar vigiando nas horas depois.
  • Nas horas seguintes, devemos comprovar que há formação de urina, de fezes duras e macias. Muitas vezes não vemos os coelhos ingerir as suas fezes macias, mas é importante controlá-los nos dois dias após a cirurgia.
  • Às vezes o veterinário pode recomendar um probiótico. Ele favorece a rápida restauração da flora intestinal e uma correta motilidade. Costuma ser agradável de tomar para eles e pode ser que seja recomendado prolongar a sua toma por mais 4 ou 5 dias após a intervenção.
  • Os coelhos, tal como os seus colegas herbívoros cavalos, não toleram bem a dor, pelo que o veterinário irá prescrever-lhe um analgésico durante uns dias após a cirurgia. Costuma ser administrado por via oral, é complicado misturar um medicamento com o feno.
Castração de coelhos - Cuidados e dicas - Cuidados após a castração

Conselhos finais

  • Não se esqueça que os machos continuarão sendo férteis por uns dias, e os hormônios estarão altos umas semanas. Por isso, continuarão manifestando esse comportamento territorial e às vezes, um pouco agressivo por mais uns dias. Se convive com fêmeas, devemos separá-los até relaxar e já não poder fecundar nenhuma fêmea.
  • Os coelhos fêmea que tiverem sinais de cio no momento da cirurgia (por exemplo, se tiver cistos e estiverem com o cio continuamente), podem continuar atraindo os machos uns dias após a operação.
  • O substrato sobre o qual tiver tanto os machos como as fêmeas é importante, os pellets de papel prensado talvez sejam os melhores para evitar se agarrarem à incisão do escroto (bolsa em que estão os testículos), no caso dos machos, ou do abdômen das fêmeas. Nunca se deve optar por utilizar areia para gatos, e não é aconselhável utilizar tiras de papel jornal.
  • Deve revisar todos os dias o aspecto da incisão e falar com o veterinário sobre qualquer alteração que encontrar: hematomas, inchaço, avermelhamento, zona quente ou dorida...

Uma vez que o coelho se encontre de novo no seu ambiente, a sua recuperação será muito mais rápida ao deixar para trás a estressante, mas fundamental, experiência da castração. Estas dicas sobre a castração em coelhos, os seus cuidados e alguns conselhos podem complementar as indicações que o seu veterinário lhe dará.

Castração de coelhos - Cuidados e dicas - Conselhos finais

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Castração de coelhos - Cuidados e dicas, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Prevenção.

Escrever comentário sobre Castração de coelhos - Cuidados e dicas

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Fernanda
Olá castrei meu coelho tem dois dias estou deixando ele na mesma gaiola que a fêmea. Corro algum risco fazendo isso mantendo eles juntos. Ele está montando nela corre risco dela engravidar?

Castração de coelhos - Cuidados e dicas
1 de 5
Castração de coelhos - Cuidados e dicas

Voltar ao topo da página