menu
Partilhar

Carvão ativado para gatos: como e quando usar

Por Maria Besteiros, Auxiliar técnica veterinária. 24 fevereiro 2021
Carvão ativado para gatos: como e quando usar

Ver fichas de  Gatos

O carvão ativado é um bom produto para se ter à mão quando se convivemos com animais. Na verdade, é recomendável que você o inclua sempre em seu kit de primeiros socorros. Isso se deve, acima de tudo, ao fato de que o carvão ativado é usado para tratar envenenamentos.

E é por isso que, neste artigo do PeritoAnimal, vamos falar sobre carvão ativado para gatos: como e quando usar, detalhando melhor em que casos é administrado, qual é a dosagem mais apropriada e, em geral, tudo o que você precisa saber sobre carvão ativado. Boa leitura.

O que é carvão ativado

O carvão ativado é obtido de diferentes materiais, portanto, dependendo deles e da técnica utilizada em sua preparação, terá características diferentes. Embora, sem dúvida, a principal delas seja sua enorme capacidade de absorver diferentes substâncias graças a sua estrutura de microporos.

Esta propriedade é o que dá origem ao seu uso mais conhecido, que é o tratamento do envenenamentos. Embora coloquialmente falemos de absorção, na realidade o processo químico que ocorre é conhecido como adsorção, que é a adesão entre átomos, íons ou moléculas de gases, líquidos ou sólidos que se encontram dissolvidos em uma superfície. Assim, o carvão ativado para gato será eficaz quando a substância ingerida estiver no estômago.

Carvão ativado para gatos: como e quando usar - O que é carvão ativado

Usos do carvão ativado em gatos

Sem dúvida, o carvão ativado para gato envenenado será o uso mais frequente deste produto, embora ele tenha outras aplicações. Também é possível utilizá-lo, sempre seguindo a prescrição do veterinário, para tratar alguns problemas a nível digestivo, como quando o carvão ativado é prescrito para diarreia em gatos.

Em qualquer caso, seu uso se deve à sua grande capacidade de absorver outras substâncias. Isto é o que explica o uso de carvão ativado para desintoxicar os gatos, pois ele funciona ligando-se a produtos tóxicos, evitando que eles sejam absorvidos pelo organismo. Mas tenha em mente que a eficácia também dependerá da substância que o gato ingeriu ou do tempo para iniciar o tratamento.

Assim, se administramos o carvão ativado quando o corpo do gato já absorveu o veneno, ele não terá nenhum benefício. Portanto, se encontramos o felino ingerindo um produto tóxico ou se suspeitamos que ele esteja envenenado, antes de lhe dar qualquer coisa, devemos chamar o veterinário para que ele possa nos dizer como proceder. Especialmente porque antes de usar carvão ativado para gato você deve induzir seu vômito, e esta ação não é recomendada em todos os casos porque, dependendo do veneno ingerido pelo animal, incitar o vômito pode ser totalmente inadequado.

Como provocar o vômito em um gato envenenado

Na internet, você pode encontrar diferentes fórmulas para provocar vômitos em gatos. A maneira mais comum e difundida é utilizando água oxigenada de concentração 3%, oferecendo ao felino meia colher de sopa e podendo repetir a dose outra vez após 15 minutos se na primeira administração não tiver surtido nenhum efeito.

Mas tenção: alguns autores apontam que a água oxigenada pode causar gastrite hemorrágica no gato e água com sal, que é outro remédio muitas vezes recomendado para este fim, pode causar uma hipernatremia, que é uma elevação da concentração de sódio no sangue. Portanto, a única maneira segura de induzir o vômito em um gato é levando-o a uma clínica veterinária[1].

Doses de carvão ativado para para gatos

Uma vez que o gato tenha vomitado, só então chega o momento em que será possível fornecer o carvão ativado de acordo com as instruções do fabricante e o peso do animal. O carvão ativado para gatos pode ser adquirido em comprimidos, líquido ou pó para ser diluído em água, que é a apresentação mais recomendada e eficaz. Em geral, a dosagem varia de 1-5 gramas por kg de peso no caso de comprimidos, ou de 6-12 ml por kg no caso de suspensão. Pode ser dada mais de uma vez se o veterinário assim considerar ou administrada por sonda gástrica.

Se damos o carvão ativado ao gato em casa, devemos também ir ao veterinário, pois é o profissional que tem que avaliar o estado geral do gato e completar o tratamento, que será orientado para eliminar ao máximo o veneno, assim como para controlar os sinais que o animal apresenta.

Nos casos em que o carvão ativado será usado como parte do tratamento de distúrbios digestivos, também cabe ao profissional veterinário decidir a dose mais apropriada de acordo com a situação do gato.

Carvão ativado para gatos: como e quando usar - Doses de carvão ativado para para gatos

Contraindicações do carvão ativado para gatos

Já vimos como o carvão ativado para gatos pode ser eficaz, especialmente em casos de envenenamento, embora você deva sempre consultar seu veterinário. No entanto, muitas vezes o carvão ativado não é usado porque há vários casos em que não é aconselhável provocar vômitos nos felinos, como nas situações a seguir:

  • Quando o produto ingerido é um produto de limpeza, derivado do petróleo ou o rótulo declara que o vômito não deve ser induzido. As feridas na boca podem nos fazer suspeitar que o gato ingeriu um tóxico corrosivo, caso em que você não deve fazê-lo vomitar.
  • Se o gato já tiver vomitado.
  • Se estiver praticamente inconsciente.
  • Se respira com dificuldade.
  • Mostra sinais de distúrbios neurológicos, tais como incoordenação ou tremores.
  • Quando o gato está com a saúde debilitada.
  • Se a ingestão ocorreu há mais de 2-3 horas.
  • O carvão ativado não é eficaz com todas as substâncias. Por exemplo, os metais pesados, xilitol e álcool não se ligam a ele. Também não é recomendado para um gato que estiver desidratado ou tiver hipernatremia.

Efeitos secundários do carvão ativado para gatos

Em geral, o carvão ativado não tem efeitos colaterais porque o corpo não o absorve ou metaboliza. O que será possível observar é que as fezes serão afetadas, ficando com uma coloração preta, o que é completamente normal.

Entretanto, no caso de não administrá-lo bem, especialmente com uma seringa, o gato poderia aspirá-lo, o que poderia causar:

E já que estamos falando sobre a saúde dos gatos, talvez você possa se interessar pelo vídeo a seguir que explica quais são as 10 doenças mais comuns em gatos:

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Carvão ativado para gatos: como e quando usar, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Medicamentos.

Referências
  1. Francés y Ruiz. (2016). Novedades en el manejo en urgencias del paciente intoxicado. Argos 180. pp. 36-39.
Bibliografia
  • Equipo editorial. (2017). Toxicología en pequeños animales. Portal Veterinaria.
  • Zeinsteger y Gurni. (2004). Plantas tóxicas que afectan el aparato digestivo de caninos y felinos. Rev. vet. 15.1, 35-44.

Escrever comentário

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Cavati
Nao sei como pode ter seres humanos que tem a capacidade de fazer coisas ruins com os animais, algo tao indefeso como um animal que nao tem raciocinio do que faz, (e uma criança). Ja estou cansada de ver animais sendo maltratados e mortos, e os culpados nao terem nenhuma puniçao.
Deixo aqui so minha indignacao, pois acabo de encontrar minha gatinha envenenada.

Carvão ativado para gatos: como e quando usar
1 de 3
Carvão ativado para gatos: como e quando usar

Voltar ao topo da página