Partilhar

Cachorro pode comer pipoca?

 
Por Eduarda Piamore. Atualizado: 3 junho 2019
Cachorro pode comer pipoca?

Ver fichas de  Cachorros

Uma noite sentado no sofá vendo filmes e comendo pipoca é um desses pequenos prazeres da vida que gostamos de compartilhar com quem amamos. E claro que nossos melhores amigos nunca ficam de fora desse programa bem caseiro, mas será que cachorro pode comer pipoca? É o que se perguntam muitos tutores ao perceber a carinha de “pidão” de seus cachorros olhando para o pote de pipocas recém preparadas.

Aqui no PeritoAnimal, sempre incentivamos que os tutores se animem a oferecer uma dieta mais natural e equilibrada aos seus cães. Por isso, procuramos também responder as dúvidas mais frequentes dos proprietários, como por exemplo se um cachorro pode comer pão ou se seu cachorro pode comer ovo. Hoje decidimos falar sobre um dos petiscos mais queridos no Brasil e no mundo, nossa infalível companheira de filmes e séries: a pipoca.

Para não te deixar na dúvida, quero esclarecer, já aqui na introdução, que a pipoca não é um dos alimentos que cachorro pode comer. Muito pelo contrário: seu consumo excessivo ou desregulado pode causar sérios problemas digestivos e prejudicar a saúde dos nossos melhores amigos. E neste novo artigo, te explicarei em detalhe porque a pipoca não é um com alimento para cachorro. Vamos lá?

Também lhe pode interessar: Cachorro pode comer melão?

Cachorro pode comer pipoca: mito ou verdade?

Como você já pode ler na introdução, pipoca não é um alimento adequado para os cães. Portanto, é um mito que cachorro pode comer pipoca e você não deveria oferecê-la ao melhor amigo.

Por que meu cachorro não pode comer pipoca?

A pipoca não é comida para cachorro por vários motivos e o primeiro deles é que não oferece qualquer nutriente que beneficie a dieta dos cães. Se você quer incluir novos alimentos na alimentação de seu cachorro, precisa dar preferência àqueles que contêm nutrientes como vitaminas, minerais e fibras, que favorecem a digestão e ajudam a fortalecer o sistema imunológico dos cães. E claro, como sempre mencionamos, é fundamental consultar um veterinário antes de introduzir um novo alimento ou fazer qualquer modificação na dieta do seu melhor amigo.

Nesse ponto, também é importante que sejamos mais conscientes sobre nossa própria alimentação. Muitos petiscos populares, como a pipoca ou a batata frita, oferecem mais calorias vazias e gorduras do que nutrientes benéficos ao nosso organismo. Isso significa que devemos deixar de comer pipoca? Não necessariamente, mas sim devemos consumi-la de forma bem moderada.

Isso significa que você não deveria oferecer pipoca ao meu cachorro? Sim, significa. Porque além de não beneficiar sua nutrição, a pipoca também pode prejudicar a saúde do seu cachorro. Continue lendo para saber mais.

Porque você não deveria dar pipoca ao seu cachorro

Para entender por que você não deve oferecer pipoca ao seu cachorro, primeiro, quero destacar que o próprio milho cozido, natural e sem conservantes já é difícil de digerir para os cães. Por isso, existem legumes e cereais mais recomendáveis para os cães, como o arroz integral, o espinafre, a cenoura, a aveia, a ervilha bem cozida ou a abóbora, os quais seu cachorro pode digerir com mais facilidade e aproveitar melhor seus nutrientes.

Além de o milho ser de difícil digestão, a pipoca é um petisco que tem muita gordura e sal. E aquelas famosas pipocas industriais que compramos para fazer no microondas, ainda possuem conservantes, palatabilizantes artificiais e uma quantidade exagerada de temperos e de sal.

Além de provocar problemas digestivos, o excesso de gordura pode levar ao rápido ganho de peso e à elevação dos níveis de colesterol dos cães. O excesso de colesterol LDL (o chamado “colesterol ruim”) costuma favorecer a acumulação de placas de gordura não solúveis nas artérias, o que favorece o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. O sal em excesso também é prejudicial para a saúde cardíaca dos cães, podendo levar a um caso de hipertensão canina.

Podemos pensar na possibilidade de uma pipoca caseira, feita na panela com pouco óleo ou a vapor, sem conservantes e sem sal. Obviamente, este petisco seria muito menos perigoso ou prejudicial para nossos peludos que as pipocas industrializadas. Mas sejamos realistas e assumamos que dificilmente alguém prepara pipoca sem óleo e sem sal, e a grande maioria das pessoas dá preferência aos saquinhos de pipoca para microondas, que são os que mais danos fazem aos nossos cachorros pela quantidade de sal e de substancias artificiais.

É por tudo isso que, embora nem sempre esteja entre os alimentos proibidos para cachorro, a pipoca não é uma comida benéfica ou segura para o seu melhor amigo. Para agradar ou recompensar seu cão durante seu adestramento, você pode optar por snacks mais naturais e saudáveis.

Meu cachorro comeu pipoca, e agora?

Se seu cachorro comeu uma dose bem pequena de uma pipoca caseira, feita com pouco óleo, sem conservantes e sem sal, talvez, essa ingestão resulte inofensiva e seu cão não chegue a apresentar efeitos adversos. De qualquer maneira, é importante que você ofereça bastante água ao seu cachorro e fique muito atento ao seu comportamento durante as 48 horas posteriores à ingestão de pipoca, pois é mais ou menos esse tempo que seu organismo levará para eliminar as toxinas. E tomar bastante água ajudará nesse processo de desintoxicação.

Porém, se seu cachorro comeu pipoca de microondas ou uma pipoca caseira com muito óleo e sal, provavelmente apresentará problemas digestivos, como gases, vômitos ou diarreias. Também é lógico que seu cachorro tenha muita sede e queira tomar bastante água pela ingestão excessiva de sal e palatabilizantes artificiais.

Por isso, se seu cão come pipoca, a melhor coisa que você pode fazer é levá-lo ao veterinário para descartar a possibilidade de que esse petisco faça mal à sua saúde. Se a ingestão for leve ou inofensiva, seu cãozinho ficará em observação, contando com a experiência de um veterinário.

Porém, caso seu melhor amigo desenvolva efeitos adversos derivados dessa ingestão inapropriada, contará com profissionais capacitados que avaliarão a necessidade de realizar uma lavagem estomacal e oferecerão o tratamento mais adequado para recuperar seu bem-estar.

Se você quiser saber se Cachorro pode comer melancia confira esse artigo do PeritoAnimal.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Cachorro pode comer pipoca?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Dietas equilibradas.

Escrever comentário sobre Cachorro pode comer pipoca?

Adicione uma imagen
Clique para adicionar uma foto relacionada com o comentário
O que lhe pareceu o artigo?

Cachorro pode comer pipoca?
Cachorro pode comer pipoca?

Voltar ao topo da página