Partilhar
Partilhar em:

10 coisas que os cachorros nos ensinam

10 coisas que os cachorros nos ensinam

Ver fichas de  Cachorros

Quem disse que não podemos aprender alguma coisa todos os dias e que, esse conhecimento não pode vir dos nossos cachorros? Muitas pessoas acreditam que somos nós, os seres humanos, que ensinamos os nossos melhores amigos peludos a viver. No entanto, muitas vezes acontece o contrário.

Os cachorros são lembretes de que as melhores lições podem vir dos lugares mais inesperados. Se estivermos receptivos, podemos aprender mais do que pensamos, especialmente quando nos referimos a aspetos importantes da vida que estamos habituados a tomar por concedidos.

Os cachorros são professores fenomenais para nós, os seres humanos. Continue lendo este artigo do PeritoAnimal em que lhe vamos mostrar uma lista das 10 coisas que os cachorros nos ensinam. Não se esqueça de nos contar no final do artigo nos comentários, o que o seu cachorro lhe ensinou. Partilhe sua experiência conosco!

Também lhe pode interessar: 10 coisas que os cachorros odeiam nos humanos

1. Nunca são demasiado velhos para deixar de brincar

Ter um espaço para lembrar e trazer de volta aquele tempo em que brincávamos, sem ter em conta o tempo e as consequências, é algo que os cachorros nos ensinam todos os dias. A brincadeira para eles, filhotes e adultos, é parte da sua vida cotidiana.

As coisas mais simples são as melhores

Por exemplo, brincar com um pau é o melhor que há. Por algum motivo incompreensível (porque a complexidade da vida não é motivo suficiente), os adultos esquecem-se que foram crianças e, à medida que crescem, tornam-se mais sérios, inflexíveis e rígidos, e perdem a noção da importância que tem encontrar esses momentos lúcidos na vida. Vamos ser sempre crianças no interior, embora no exterior nos tornaremos velhos.

2. Calam-se um pouco para ouvir mais

Não existe uma conversa a dois se uma das pessoas não parar de falar de si mesma, é algo que fazemos por vezes de forma inconsciente. Dominamos os nossos encontros humanos, falando de nós e ouvimos muito pouco o que a outra pessoa nos tem a dizer.

Isto é alo que devemos aprender com os cachorros, eles escutam atentamente, ouvem-se entre eles e escutam-no a si. Quando fala com o seu pet, ele mostra interesse, é como se você fosse o seu centro do universo. Nesse momento não existe mais nada.

Deve tentar ouvir mais e deixar a língua descansar. Este é um sinal de respeito e empatia digno de apreciar. Verá que as pessoas irão querer se aproximar mais.

3. Não engolem a comida, desfrutam dela

Os cachorros comem praticamente a mesma coisa todos os dias. Um ser humano morreria de aborrecimento se esse fosse o seu caso. No entanto, para os cachorros a sua ração será sempre um manjar dos deuses.

Também é verdade que os cachorros costumam comer como se não houvesse amanhã, mas isto não quer dizer que não estejam desfrutando da comida, muito pelo contrário. Todo o alimento é rico porque é vida. Devemos tentar encontrar o prazer de todo o tipo de comida, desde um pão com manteiga, a arroz ou comida de um restaurante de cinco estrelas ou a especialidade da nossa mãe.

4. Da mesma forma que a primeira vez

Ver alguém que ama pode ser tão emocionante como na primeira vez. Esta é uma das coisas que mais valorizamos nos cachorros, a emoção de o voltar a ver. Todos os cachorros ficam loucos de felicidade, mesmo que tenham passado apenas 5 minutos desde o último encontro consigo.

Um cachorro espera na porta de casa e corre para nós quando chegamos. Porque é que nós não fazemos isso? Damos constantemente por concedida a presença das outras pessoas, quando na verdade é um ótimo presente contar com a sua companhia. Amar e apreciar não é apenas dizê-lo, mas sim demonstrá-lo.

5. Deixam de lado a raiva

Um cachorro nunca estará chateado no dia seguinte porque você o repreendeu na noite anterior. A maioria dos cachorros chateiam-se entre eles, mas logo voltam a brincar como se não fosse nada. Os cachorros têm o dom da memória curta e o zero rancor, ao contrário do homem, que podem passar dias, meses e até anos repleto de raiva e frustrações.

Pode parecer cliché e algo difícil de aplicar, mas é verdade, pois cada dia pode ser o último, não vale a pena desperdiçá-lo com coisas sem sentido. Deve ser um pouco mais exclusivo com a raiva e escolher bem as batalhas. Deve deixar que as ações sejam guiadas pelas boas intenções e não pelo ego e rancor.

6. Não corrigem o passado

Não se pode corrigir o passado, mas pode se melhorar o presente. Aos cachorros apenas lhes interessa se o seu dono o levará a passear à rua. Prometer algo que acontecerá amanhã não conta hoje.

Manter a nossa palavra criará relações mais sólidas inclusive com nossos cachorros. Os seres humanos agarram-se tanto à ideia de corrigir os erros do tempo que já passou, que acabam por perder o que está acontecendo. Infelizmente, em algum lugar da nossa estranha mente humana, acreditamos que vai estar sempre ali. O apego ao passado pode nos impedir de ver o presente e avançar para o futuro.

7. Vivem ao máximo

Basta apenas ver um cachorro quando tira a cabeça fora da janela. Viver o momento é um dos seus grandes ensinamentos. Os cachorros não viram a cabeça para o passado, têm expetativas, nem fazem planos a curto, médio ou longo prazo para suas vidas. A sua rotina é a rotina mais simples e, ao mesmo tempo complicada de seguir: comer, fazer necessidades, brincar, dormir e amar.

Da próxima vez que sair para passear de carro, tira a cabeça da janela, irá sentir-se como um cachorro que vive o momento.

8. Amam à prova de balas

Um cachorro não precisa de o conhecer durante antes para o amar. Eles são muito sensíveis e instintivos e saberão a quem devem dar o seu amor, mas não demorarão a vida toda a entregá-lo. O seu filhote não aguentará o seu amor até que você lhe demonstre que o quer, ele irá dá-lo pela sua própria iniciativa emocional. Também não precisam de pensar e pensar, apenas lho dão. Quanto mais amor, melhor.

9. São como são

Um Boxer nunca irá desejar ser Pastor Alemão e, um Bulldog não quererá ter as patas que um Galgo tem. Eles são como são e estão muito bem na sua própria pele.

Nós humanos perdemos muito tempo valioso vendo-nos ao espelho e, desejando ter o que não temos e ser quem não somos. Procuramos ver-nos segundo uma versão de perfeição que realmente não existe, ao invés de nos aceitarmos com todas as nossas caraterísticas, sejam quais elas forem.

A vida seria bastante aborrecida se fossemos todos iguais, sem diversidade e originalidade, incluindo animais e seres humanos. A própria aceitação e a dos outros é a verdadeira chave da felicidade.

10. A lealdade e confiabilidade é sua fonte de respeito

Ser leal é uma das qualidades mais importantes e que, infelizmente, está em perigo de extinção, sem falar de ser confiável. Não há animal mais leal no mundo que o cachorro, ele está consigo nos bons e nos maus momentos. O cachorro confia sua própria vida ao seu dono, de olhos fechados. Existem pessoas que confiam mas no seu próprio cachorro que em outras pessoas, inclusive dentro do seu círculo mais próximo.

Estar presente e ser um bom amigo, pai, irmão e amante enriquece-nos de muitas formas e faz com que consigamos construir relações fortes, positivas e eternar ao nosso redor. Pensar em ser menos egoístas e mais generosos, leais e confiáveis.

Se deseja ler mais artigos parecidos a 10 coisas que os cachorros nos ensinam, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Comentários (0)

Escrever comentário sobre 10 coisas que os cachorros nos ensinam

Muito útil

10 coisas que os cachorros nos ensinam
1 de 11
10 coisas que os cachorros nos ensinam